domingo, 21 de abril de 2019

A Casa Ramos Pinto, os seus vinhos do Porto e a sua história com o Brasil.

"Não somos uma cave, somos a Casa Ramos Pinto". Foi assim que fui recebida para conhecer este lugar emblemático que conta a história da Ramos Pinto.
 Apesar de ali estarem envelhecendo mais de 750 mil litros de vinho do Porto, é como uma casa que conta a história dos vinhos do Porto Ramos Pinto, que aquele espaço gosta de ser reconhecido.
E quando estamos na margem do rio Douro no Porto a avistar Vila Nova de Gaia, é impossível não reconhecermos a grande casa amarela da Ramos Pinto, e que realmente parece uma casa. Diferente dos demais armazéns que vemos das outras marcas de vinhos do Porto.
A visita também é diferente das demais. Entramos por aquele edifício com estilo palaciano do século XIX, e somos conduzidos a uma espécie de museu, que vai nos contar a história de Adriano Ramos Pinto um empreendedor, visionário e à frente do seu tempo, que fundou a empresa com o seu nome, uma produtora de vinhos do Porto que de imediato entrou no mercado brasileiro, conquistando-o de tal maneira que este passou a ser o seu principal mercado, para onde partia metade da sua produção.


A cave dos vinhos Ramos Pinto, que gosta de ser chamada de Casa


o museu 
O espaço museológico da Ramos Pinto é uma autentica viagem no tempo. Tudo está lá desde a sua fundação. Os móveis, os objetos, os livros, e tudo o que tem a ver  com a relação dos vinhos Ramos Pinto e o Brasil, que foi sempre o seu grande mercado no exterior.




uma das homenagens da Ramos Pinto ao Brasil, um vinho que levou o nome de Pedro Álvares Cabral



Adriano Ramos Pinto foi sempre um homem de grande cultura, um apreciador das artes e um verdadeiro marketeer da sua época. Os rótulos da Ramos Pinto, até hoje são apreciados pela sua beleza gráfica. Mas o empresário tinha sempre uma preocupação em agradar os seus clientes, e fazia questão de oferecer uma série de brindes além de os receber muito bem, na sua "casa".






os brindes femininos e masculinos para os seus clientes


A seguir, a visita chega aos vinhos. Para além de conhecermos os vários vinhos produzidos pela empresa, podemos circular pela cave que guarda apenas uma parte da produção ( 750 mil litros). A maior parte ( 3 milhões de litros) está guardada em outro armazém também em Vila Nova de Gaia.
Prepare-se então para  provar os vinhos na ampla sala e suas janelas com vista para o Porto.







Já disse em vários artigos que escrevi sobre as caves de vinhos do Porto, que não basta visitar apenas uma delas. Todas são diferentes entre si e cada uma tem a sua história e é isso que torna encantador o mundo dos vinhos. Portant,o quantas mais conseguir visitar, mais vai saber sobre a arte e a paixão de um vinho que representa Portugal tão bem.
A Ramos Pinto em particular, vale a visita para saber mais sobre a relação dos seus vinhos com o Brasil.

Av. Ramos Pinto, 400 
V. Nova de Gaia

Reservas pelo tl. +351 936 809 283 / 967 658 980

Vem para o Porto e região?




sexta-feira, 12 de abril de 2019

Chega em Maio mais uma edição do Festival In Spiritum.

No mês de Maio, já estamos habituados a apreciar, e muitas vezes, conhecer o patrimonio da cidade do Porto através da música do  In Spiritum - o Festival de Música do Porto.
A apresentação da programação deste ano, foi surpreendente. À bordo de um barco rabelo da Douro Acima, Alfredo Costa, o Diretor Geral e Cesário Costa, o Diretor Artístico do festival deram a conhecer para a imprensa, parceiros e um público fiel a este evento, as apresentações que irão acontecer de 16 a 19 de Maio em locais muito especiais  que serão o cenário onde iremos ouvir música de altíssima qualidade.

o rio Douro e as belíssimas margens do Porto e de Vila Nova de Gaia, foram o cenário da apresentação da mais nova edição



Alfredo Costa e Cesário Costa - a apresentar a programação

Em boa companhia...



O Porto encanta faz questão de prestigiar o In Spiritum, um festival que nos coloca tão próximos do patrimonio expressivo da cidade...



O Salão Árabe no Palácio da Bolsa, abre as portas ao In Spiritum como nos tem sido habitual em todos os anos, com música árabe-andaluz, desta vez na voz da cantora marroquina Iman Kandoussi e seus convidados, no concerto Nubas e melodias do Al-Andaluz.
Nos dias seguintes, o festival vai passar pelo Teatro Helena Sá e Costa e vai recriar, através do piano de Raúl Costa, a visita de Maurice Ravel ao Porto à convite do compositor Luis Costa pai de Helena Sá e Costa em 1928.
A seguir, vamos ao Museu Romântico, no ambiente glamouroso do séc. XIX, ouvir o barítono André Baleiro e o piano de David Santos, pelos Caminhos do Romantismo.
Danças e Fantasias do tempo do Descobrimento vão nos conduzir a uma viagem aos tempos dos grandes navegadores, e o cenário não poderia ser outro: a Casa do Infante, antiga alfândega medieval da cidade do Porto.



A grande novidade deste ano é a ida do Festival In Spiritum até Matosinhos, a cidade vizinha, que vai receber o concerto Reflexos D'Água, através da harpa de Carolina Coimbra no belíssimo Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, sobre o mar de Matosinhos...

a fantástica arquitetura do Terminal de Cruzeiros vai envolver-nos num dos concertos do festival
O festival In Spiritum encerra na Igreja de São João Novo com o concerto Stabat Mater Pergolesi  com a Orquestra Bomtempo. Uma obra italiana em honra da Virgem Maria, que foi  composta no mesmo período da construção da Igreja de São João Novo.



Aceite "Um convite à descoberta da cidade através da música, numa experiência única de cada lugar" por Festival In Spiritum.

Você vai se encantar!

Festival In Spiritum - 2019

De 16 à 19/05/19

Veja toda a programação e demais informações: AQUI

Vem para o Porto e região?




sábado, 6 de abril de 2019

Almada Secret. Um apartamento no Porto para se hospedar com a família... e os amigos.

Cada vez mais as famílias viajam para o Porto. E a melhor coisa para estarem hospedados neste caso é num amplo apartamento e de preferência bem localizado para estarem perto das principais atrações turísticas da cidade  assim como bons restaurantes, lojas e todo tipo de atração para todos passarem juntos bons momentos.
Conheci a bem pouco tempo o recém inaugurado Almada Secret, que como o nome diz fica na Rua do Almada a poucos metros de tudo o que se quer conhecer no Porto. Como por exemplo, a Av. dos Aliados, a Estação de São Bento, a Livraria Lello, a torre dos Clérigos e muito mais.

Almada Secret - na Rua do Almada bem próximo do Largo dos Lóios,  Rua das Flores, Av. dos Aliados, Torre dos Clérigos e Livraria Lello
Duas coisas se destacam no Almada Secret Apartment. 
O edifício tem elevador, o que é raro nos prédios antigos do centro do Porto, e isto facilita muito para quem viaja com muitas malas, ou ainda volta cansado dos seus longos passeios pela cidade. Outro ponto muito positivo é que o apartamento  possui três quartos, o que também é não é nada fácil de encontrar nos apartamentos para alugar para turistas.

o elevador, atende todos os andares do edifício que também possui uma belíssima escada original

Todos os ambientes do apartamento possuem amplas janelas. Luz é tudo! E luz exterior não falta neste apartamento que tem uma decoração clean, moderna, prática e muito confortável. Daquelas que nos sentimos na nossa casa.
Toda equipada com o que é preciso no seu período de hospedagem no Porto. 



Com a Torre dos Clérigos à espreitar!

Conforto para seis pessoas nos três dormitórios


A cozinha é totalmente equipada, ampla e super bem iluminada excelente para refeições e bons momentos em família ou com os amigos.




O apartamento Almada Secret fica a poucos metros das estações de metro e de comboio/trem São Bento. Por isso, pode vir do Aeroporto do Porto de metro e ainda, a partir da estação de trem/comboio fazer bate-volta para as cidades de Braga, Guimarães, Aveiro e Coimbra.

Uma sugestão de hospedagem no Porto para a família ou grupo de amigos em pleno coração da cidade.
Para se encantar!

Aproveite o desconto oferecido aos leitores do O Porto encanta!

Utilize o código promocional: oportoencanta ao fazer a sua reserva com a proprietária, a Joana Salgueiro, através do e-mail:

almadasecret@gmail.com

Almada Secret Apartment
Rua do Almada, 55 - Centro
Porto

Vem para o Porto e região?



#parceria

domingo, 31 de março de 2019

Horário de Verão no Porto, Portugal. Como enfrentar o efeito do novo fuso horário na sua viagem.

Começa hoje mais  um Horário de Verão em Portugal e em vários países da Europa.
Portugal e o Reino Unido ficam com uma diferença de 4 horas em relação à maioria dos estados brasileiros.
Eu adoro o Horário de Verão. Principalmente porque os dias ficam mais longos, e podemos aproveitar ainda mais a cidade.
Mas isto tem um efeito  para os turistas brasileiros que chegam por aqui nos próximos meses.
Por isso vale a pena falar  a respeito, porque o fuso horário pode interferir no aproveitamento da sua viagem, em especial no dia da chegada ao seu destino.
É certo que cada pessoa reage de maneira diferente à este efeito no seu relógio biológico, mas é inevitável que em algum momento da viagem você vai senti-lo.
Hoje mesmo, eu senti este efeito porque retornei esta noite de uma viagem ao Brasil e já cheguei com esta diferença de 4 horas. E é inegável que fui atingida por este cansaço, quase que difícil de explicar.

Quando o relógio marcar 4 horas em Portugal, ainda será meio-dia (ou meia-noite) na maior parte dos estados brasileiros

Nos passeios que faço com os turistas brasileiros,  alguns insistem em fazer os passeios logo no dia que acabaram de chegar, para assim, aproveitar ao máximo o tempo. O que é um engano, porque basta uma ou duas horas de caminhada na cidade para que eles mesmo admitam que não foi uma boa decisão. 

Por isso, é preciso levar em consideração algumas dicas para não deixar o fuso horário atrapalhar os primeiros dias da sua viagem. Existem alguns conselhos dos especialistas, como ir mudando os hábitos da rotina antes mesmo de viajar, mas sabemos que com a correria do dia-a-dia e da própria organização da viagem é difícil colocarmos em prática.

Portanto, quando chegar no seu destino evite assumir atividades desgastantes. 

Nunca marque compromissos com horários no dia da sua chegada. Podem acontecer atrasos de voos, perdas de conexões e falta de sono durante a viagem, enfim, várias coisas que poderão lhe deixar mais cansado e ansioso se ainda tiver que lidar com a preocupação de cumprir algum horário no dia da sua chegada.

A não ser que esteja mesmo muito cansado, evite dormir ao chegar, para tentar acertar o fuso horário logo no primeiro dia.

Faça pequenos passeios nos arredores do seu local de hospedagem para fazer uma espécie de reconhecimento de área. Assim, vai aproveitar para encontrar restaurantes, locais de transportes públicos ou locais para compras úteis durante a sua estadia. 

Beba muita água e faça refeições leves. Se comer muito ou ingerir muito alcool, vai sentir-se ainda mais cansado.

Evite locais com muitas pessoas a circular à volta, para evitar a sensação de confusão.

Deixe-se sentar em algum jardim, ou à beira do rio Douro, e aproveite ao máximo a envolvência da cidade, para então, estar preparado para se encantar pelo Porto, nos próximos dias!


Como venho insistido nos meus últimos posts do blog e das demais redes sociais, não vale a pena querer aproveitar tudo em poucos dias de viagem. Este tipo de turismo já está chegando ao fim.
Organizar a sua viagem para que ela seja uma viagem de qualidade vai fazer toda a diferença.
Não basta passar pelos lugares. É preciso senti-los.
E o Porto é sem sombra de dúvidas um desses lugares para entender e sentir.
E nada melhor do que fazê-lo com calma e principalmente, sem o efeito do fuso horário.
Vai certamente se encantar!

Vem para o Porto e região?



terça-feira, 26 de março de 2019

O novo Museu do Vinho do Porto. Na Ribeira.

Reabriu no início de Março o novo Museu do Vinho do Porto, que antigamente funcionava num antigo armazém a caminho da foz do rio Douro.
Agora é possível conhecer mais sobre o vinho mais famoso de Portugal por entre as paredes de um edifício na Rua da Reboleira, bem no coração da Ribeira.
Não pense que vai poder encontrar neste museu, tudo o que se espera saber sobre o vinho do Porto.
Para isso, é preciso visitar ao menos uma das caves localizadas na outra margem do rio Douro, em Vila Nova de Gaia, o completo Museu da Enoteca 17.56 , o Instituto do Vinho do Porto e do Douro e ainda o Museu do Douro na região dos vale dos vinhos.
O Museu do Vinho do Porto, na Ribeira, mostra a relação da cidade com o vinho que era produzido a 130 kms.
A cidade tinha que administrar o seu armazenamento, distribuição, venda e transporte. A fiscalização era necessária através de vereadores, almotacés (uma espécie de fiscal de preços) e aferidores.
Por isso o museu propõe um circuito que mostra-nos objetos e documentos relacionados a logística necessária durante anos para a circulação do vinho na cidade.
Um pequeno museu com muitos objetos relacionados a medidas, pesos, fiscalizações, além de vários documentos e peças artísticas.



Os barcos rabelos e os seus trabalhadores também são lembrados e homenageados no Museu do Vinho do Porto. Relembrando sempre o trabalho duro que era transportar o vinho desde as encostas do Douro até a cidade do Porto.



A novidade nesta mudança de casa do Museu do Vinho do Porto, é que ao fim da visita, pode desfrutar de uma experiência no wine bar anexo ao museu. Um espaço diferente e dedicado a provas comentadas de diversos vinhos do Porto e do Douro, rigorosamente selecionados, armazenados de maneira muito especial.
Os vinhos podem ser apreciados ali, junto às garrafas a descansar, ou desfrutando da melhor vista, numa mesa no Muro dos Bacalhoeiros...






Um novo espaço a descobrir no Porto, com vinho do Porto!

Museu do Vinho do Porto
Rua da Reboleira, 37 - Ribeira
De Terça-Feira à Domingo: das 10 às 17:30h
Bilhete: 2,20€
Gratuíto aos fins de Semana

 Vem para o Porto e região?