sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Os melhores momentos de 2020. O ano que quase não existiu.


Rita Branco encostada numa parede de azulejos

E a esperança para 2021

Lembro-me perfeitamente o dia que tirei esta foto. Foi no dia 06 de Janeiro de 2020, dia do meu aniversário. Eu havia acabado de fazer um Passeio Guiado com uma família de turistas brasieliros  e era mais um dia feliz, não só pelo aniversário, mas por ter mais uma vez mostrado os encantos do Porto.

Havia recém começado um ano que prometia ser de muito trabalho e assim foi nos primeiros dois meses de 2020, com turistas sozinhas, em família e entre amigos.


Guia BRasileira com vários turistas brasileiros no Porto

Além das muitas descobertas que pretendia fazer durante o ano para partilhar com os leitores no blog. Como o passeio que fiz no início de Março promovida pela CP - Comboios de Portugal, pela Rota das Amendoeiras em Flor.


Rita Branco e um pé de amendoeiras em flor
Veja como foi este: Passeio que eu estava há anos para fazer e o fiz em Março de 2020

 

Hoje,  este seria mais um post de fim e início de ano para falar dos melhores momentos do O Porto encanta em 2020, repletos de muito trabalho e de muitas pessoas que viriam visitar o Porto e região, e de muitos momentos de partilha com os seguidores do blog e das redes sociais.

Foi assim que eu escrevi estes posts em  2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018 e em 2019 eu dei um destaque às muitas mulheres que viajaram sozinhas para o Porto.

Mas no dia 13 de Março de 2020, depois de levar uma turista brasileira ao Vale do Douro num dia que seria muito especial para ela, pois era o seu aniversário, o passeio e a sessão fotográfica que fizemos com ela, terminou com um brinde carregado de emoção, mas também de muita ansiedade porque não saberíamos o que iria acontecer.


Um brinde com uma turista brasieleira depois de uma sessão fotográfica no Vale do Douro


Aconteceu o que nunca imaginaríamos. O mundo parou por vários meses. As viagens foram canceladas, os passeios guiados também. A pandemia devido ao virus Covid-19 tudo parou.

Como seguir a vida depois de tantos anos de trabalho e dedicação? 
Nunca consegui pensar na hipótese de recomeçar um trabalho diferente. 
Restou-me respirar, esperar e continuar levando os encantos do Porto de alguma maneira para as pessoas. E motivá-las, pois mesmo não podendo viajar no momento, certamente as viagens vão voltar e o Porto deve continuar a ser um destino de eleição.
Fazer  vídeos nos Stories do Instagram falando do Porto para os meus seguidores, mesmo sem sair de casa, foi quase uma terapia. Tentava me imaginar nas ruas da cidade a falar como se estivesse num Passeio Guiado. E o feedback de todos foi fundamental. Fez-me um bem imenso.

Comentário de uma seguidora num Stories do Instagram


Inspirei-me  na força que adquiri ao fazer o  Caminho de Santiago em 2016  para enfrentar momentos de muita dificuldade e resolvi relembrar tudo de novo e apesar de na ocasião  o ter partilhado no blog, desta vez  gravei vários vídeos no IGTV (também do Instagram) para assim, inspirar as pessoas que ao regressarem as suas viagens, o façam de maneira diferente. Devagar, junto à natureza e de lugares muito genuínos.

Uma placa com os dizeres: O Caminho nunca acaba. uma seta amarela e uma concha de Santiago
Veja o meu Caminho de Santiago:  no Blog e no IGTV

Juntei-me com outras colegas que fazem o mesmo trabalho que eu em outras cidades europeias, criamos o projeto: Enquanto Você não Viaja , Nós Vamos até Você! E conseguimos vender muitos kits de fotografias das nossas cidades e e-books com receitas típicas das nossas regiões para muitas pessoas espalhadas pelo mundo. Foi uma prova de que a união faz a força.


Fotos de vários blogeuiros do projeto: Enquanto você não viaja, nós vamos até você


O tempo passou e no meio do ano já podíamos sair pelas ruas, com muitas restrições, mas mesmo assim tentamos regressar um pouco à vida do lado de fora.
Os primeiros dias foram chocantes, porque o Porto estava mesmo vazio e sem aquela confusão de turistas por toda a parte...

Catedral do Porto e Terreiro da Sé


Foi tempo de tentar voltar. 
Com a formação oferecida pelo Turismo de Portugal e  com todos os cuidados possíveis, retornamos com o Passear e Azulejar para os moradores de Portugal.

Formação Clean and Safe on Line em Portáril

Pessoas a olhar azulejos no Tour de Azulejos no Porto


Para além disso, percebi que o mundo ao parar, imediatamente tornou a vida virtual mais presente do que nunca.
E foi então que decidi entrar neste mundo das plataformas de aulas e tours on line que para mim era muito distante. Sou uma pessoa de abraços, toques, olho-no-olho, emoções à flor da pele, andar pelas ruas e  então tudo isso era muito novo para mim.
Mas pensando nos brasileiros que foram completamente impedidos de viajar para Portugal e para muitos outros países, que decidi criar dois tours virtuais que possibilitaram estar mais próxima deles, trabalhar e falar de dois assuntos tão interessantes para os brasileiros: D. Pedro IV, o Primeiro Imperador do Brasil e os Azulejos Portugueses. 
É um orgulho ter ultrapassado as barreiras das dificuldades iniciais e conseguir fazer o meu trabalho desta forma.

Tour On Line do o Porto encanta com pessoas na plataforma digital

Tour virtual do o Porto encanta com participantes na plataforma digital


Mas 2020 trouxe-me o tempo que eu não tinha devido ao excesso de trabalho para ler mais, estudar ainda mais sobre a cidade e já pensar um novos temas para quando os passeios presenciais voltarem.

Os últimos dias do ano trouxeram uma grande esperança com a chegada das primeiras vacinas contra o Covid-19. Sabemos que o caminho vai ser longo, mas já conseguimos ver uma luz no fim do túnel.

Não faço idéia de quando e se o Porto encanta vai ser como antes, mas não quero perder a esperança. E quero que todos em primeiro lugar fiquem bem, cuidem-se e cuidem dos que amam.

E de alguma maneira eu estarei aqui em 2021! Para já... de máscara e espero que todos também.

Rita Branco com máscara


Um Bom Ano para todos e muito obrigada por acompanhar, sempre!! 

Nunca deixem de se encantar!!

___

banner divulgando os serviços e parcerias do o Porto encanta
Parcerias e serviços


Banner de publicidade de produtos e serviços no o Porto encanta




domingo, 20 de dezembro de 2020

Concertos de Natal On Line

Coro e orquestra a se apresentar na Igreja de Matosinhos

Para ver  em casa, neste Natal diferente de 2020


Este ano foi um ano que não queremos guardar nas nossas memórias. Depois de tantos acontecimentos desde que a Pandemia provocada pelo virus Covi-19 paralisou o mundo a partir dos primeiros meses de 2020 e transformou a vida de muitas pessoas certamente vai ser um Natal diferente. Tanto pelas marcas que tem deixado como com a incerteza que ainda paira no ar diante da preocupação em conter o aumento do contágio, este Natal deve ser com poucas pessoas, sem muitos contatos físicos e com todos os cuidados que já estamos nos habituando no decorrer destes longos meses.

Para trazer um pouco de magia na sua noite de Natal, separei alguns Concertos de Natal que habitualmente acontecem presencialmente em algumas igrejas do Porto e região  e que este ano acontecem sem a presença do público, mas que  estão sendo disponibilizados on line para podermos assistí-los na segurança das nossas casas.

A minha sugestão é que você assista junto com a sua família na noite de Natal em uma tela/ecrã grande e com um bom dispositivo de som para poder assim desfrutar a beleza dos locais onde estes concertos são realizados. Monumentos importantes aqui no Porto e região que tornam-se ainda mais bonitos com a música natalina à mistura.


1. Concerto de Natal da Sé do Porto

Em pleno altar-mor da belíssima Catedral do Porto, a Orquestra do Atlântico (ensemble de cordas) e o Coro da Sé Catedral do Porto, apresentam-nos um lindo concerto com um repertério dedicado ao Natal.



2. Concerto de Natal na Igreja do Senhor de Matosinhos

A mesma Orquestra do Atlântico em conjunto com o Ensemble Vocal Pró Música apresentam na Igreja do Senhor de Matosinhos, a Missa em Dó Maior de Bethoven Op.86.
É uma oportunidade de ouvir está linda peça musical por entre os arcos da igreja que possui um dos mais bonitos  altar-mor de talha dourada da região e  que apresenta o que seria  a imagem mais antiga de um Cristo crucificado, datada do séc. XIII.


 


banner divulgando os serviços e parcerias do o Porto encanta
Parcerias e serviços


 3. Concerto de Órgão da Igreja dos Clérigos

Todos os dias ao meio-dia de Portugal, é habitual um concerto de órgão ibérico na Igreja dos Clérigos. Quem está por perto ou visitando a igreja neste horário é sempre agraciado com um concerto tocado neste instrumento tão presente nas igrejas  barrocas portuguesas.
No dia 23 de Dezembro deste ano, o concerto será transmitido em direto através da página do facebook da Torre dos Clérigos, com um repertório dedicado à época natalícia.

órgãos ibéricos no altar da Igreja dos Clérigos e dois organistas
O concerto ficárá disponível na página do Facebook

4. Concerto de Natal do Orfeão CCO de Vila do Conde

Com a Igreja de Matriz de Vila do Conde como cenário, o Coro do Orfeão CCO desta vila que fica a 25 Km do Porto, fará dois concertos. O primeiro no dia 21 de Dezembro às 21:45 h de Portugal e no

terça-feira, 24 de novembro de 2020

O Brasil e o Porto.

 muro de pedras com os azulejos: o melhor café é o da brazileira

Lugares e acontecimentos que unem o Porto ao Brasil

A relação entre o Brasil e o Porto vem de longa data. Muitos são os lugares e os acontecimentos que nos remetem à relação da cidade com o Brasil ou com os brasileiros. Nem sempre os turistas e os muitos brasileiros que por cá estão a viver recentemente estão atentos a estes pormenores desta relação tão antiga e tão importante. Eis algumas pessoas e acontecimentos que unem o Porto com o Brasil:

1. Pero Vaz de Caminha

A começar pelo descobrimento do Brasil, sabemos que foi ele quem escreveu a primeira carta ao rei D. Manuel I informando que haviam chegado naquele que seria o maior dos descobrimentos portugueses.
Pois bem, Pero Vaz de Caminha antes de ser recrutado para a armada de Pedro Álvares Cabral, trabalhava na Casa da Moeda do Porto. E quem visita a Casa do Infante, um museu dedicado ao período mercantil do Porto, já que era ali  que se encontrava a Alfândega Régia da cidade, vai conhecer o espaço onde se  produziam moedas de chumbo, bronze e ferro.
Ali também encontra-se o Centro Interpretativo  onde podemos conhecer toda a relação dos descobrimentos portugueses com o Porto, e obviamente o Brasil está ali destacado.
Numa das paredes, a assinatura reproduzida do escrivão Pero Vaz de Caminha chama a atenção dos brasileiros que visitam o Centro Interpretativo da Casa do Infante.

cartaz com assinatura de Pero Vaz de Caminha


2.  O Senhor de Matosinhos

Na cidade vizinha do Porto encontramos uma das mais belas igrejas da região Norte que tem como destaque o seu belíssimo altar de talha dourada e a imagem conhecida como sendo a mais antiga de um Cristo crucificado em tamanho  natural e estima-se que foi esculpida no séc. XIII.
A Igreja do Senhor de Matosinhos foi durante o séc.  XVIII o destino de devoção de muitos portugueses aqui do Norte de Portugal que antes de partir para o Brasil, no período auge da corrida do ouro às Minas Gerais  dirigiam-se  àquele local de culto para fazer os mais diversos pedidos e promessas com relação ao seu futuro naquela longa viagem. Muitas promessas foram cumpridas e o pagamento muitas das vezes era o próprio ouro que era entregue à igreja.
Além disso, existem muitas igrejas construídas nas cidades históricas de Minas Gerais dedicadas ao Senhor de Matosinhos, sendo Congonhas a mais conhecida delas, palco das famosas obras do Aleijadinho que também se inspirou na Igreja do Bom Jesus de Braga.

altar de madeira talhada com a imagem do Senhor de Matosinhos
A imagem do Senhor de Matosinhos venerada por muitos portugueses que partiram para o Brasil

O I Congresso Internacional do Senhor de Matosinhos, que aconteceu em 2019 apresentou em maiores pormenores toda essa relação entre Portugal e Brasil e a devoção da esta imagem do período medieval.


banner de divulgação de parceria do blog o Porto encanta
Parcerias e Serviços

3. Casas de Brasileiros de Torna-Viagem

Um pouco por todo o Norte de Portugal, mas principalmente no Porto, vamos encontrar várias casas que pertenceram aos Brasileiros de Torna-Viagem, uma expressão dada aos portugueses que iam para o Brasil no séc. XVIII, faziam verdadeiras fortunas e ao regressar construíam casas, abriam estabelecimentos comerciais, faziam benfeitorias para a cidade e região. É no Bonfim, uma zona da cidade, que se concentram várias casas desses "brasileiros". São casas palacianas com um estilo arquitetónico que chamava bastante a atenção principalmente naquela época.
No seu interior havia sempre  pinturas que faziam lembrar o país tropical onde teriam vivido.
A casa mais luxuosa desse período é hoje a sede da Comissão de Viticultura da Região do Vinho Verde, mas pertenceu a um destes afortunados vindos do Brasil, o Conde Silva Monteiro. Não fica no Bonfim, mas sim na Rua da Restauração, uma rua que liga o rio Douro à parte alta da cidade.

pintura com paisagem do Rio de Janeiro numa decoração de interior
pormenor na casa do Conde Silva Monteiro que lhe fazia lembrar o Rio de Janeiro

Veja também:


4. D. Pedro, o primeiro Imperador do Brasil


Ao sair do Brasil, quase 10 anos depois de ter declarado a Independência, D. Pedro desembarca em 1832 numa praia em Matosinhos, aqui ao lado do Porto, para

terça-feira, 10 de novembro de 2020

Fundação Serralves. Arte, natureza e cultura em um só lugar.

 

escultura em aço no parque de Serralves

Para ir o ano todo, com o Cartão Amigo Serralves.


Primeira semana de Novembro de 2020. A segunda onda da pandemia Covid-19 na Europa chegou de maneira assustadora, o mundo está de olho na apuração das eleições americanas e por isso o clima de ansiedade estava no ar.
Apanhei meu cartão Amigo  Serralves e fui passar uma tarde num dos lugares mais incríveis da cidade do Porto e fui me conectar com a natureza, com arte e com o silêncio.
Sim, mesmo com outras pessoas a circular por lá, há sempre um espaço para quem quer estar apenas a ouvir os pássaros ou o som do vento a bater nas folhas das árvores.
Desta vez, fui conhecer a nova exposição de fotografias de Manoel de Oliveira, mas não deixei de circular por todos os espaços de Serralves.


cartão amigo de Serralves
Este Cartão Amigo abre portas para visitar todos os espaços e exposições durante o ano todo.
Sem contar os descontos em outras atividades, na livraria e loja Serralves. E acesso a outros museus em outras cidades que pertencem à Direcção Geral do Patrimonio Cultural

  
Independente de possuir  cartão ou não, a Fundação de Serralves merece a visita. E a minha sugestão é que você dedique um dia ou uma tarde para isso.  Por lá vai encontrar

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Os órgão ibéricos do Porto.

tubos frontais de um órgão ibérico e talha dourada

 Instrumentos de música litúrgica e autênticas obras de arte.


É muito comum ao entrarmos nas igrejas portuguesas nos depararmos com o esplendor da talha dourada que reveste os diversos altares desde o séc. XVIII quando o barroco transforma estes locais de cultos em palcos litúrgicos com uma linguagem bastante teatral.
Sobretudo no Porto e no Norte de Portugal sob a influência do arquiteto italiano Nicolau Nasoni, é raro não encontrarmos a arte do barroco ressaltar às nossas vistas.
Mas existe um elemento que sempre chama a minha atenção nestas igrejas. É o órgão ibérico.
Instrumento que como o nome diz foi desenvolvido na Peninsula Ibérica e é de grande complexidade e de uma beleza artística musical e construtiva impressionante.

órgão ibérico da Igreja de São Francisco no Porto


Já havia me encantado por este instrumento tão único e esplendoroso quando fiz em 2015, uma visita guiada ao órgão ibérico da belíssima Igreja de São Francisco, orientada pelo Prof. Isolino Dias.
Anos mais tarde em 2019, voltei ao universo dos órgãos ibéricos através do consultor da Direção Regional de Cultura do Norte, o Nuno Mimoso, que é

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

O Porto barroco de Nicolau Nasoni.

 

Igreja e Torre dos Clérigos


Pintor na Toscana, arquiteto no Porto.


Uma das coisas que chama muito a atenção de quem visita o Porto e a região Norte, é a quantidade de igrejas com fachadas e decoração interior no melhor estilo barroco.
Na verdade este é um estilo artístico e arquitetonico que encontramos um pouco por todo lado em Portugal. 
Estilo este que surgiu na Itália  entre o final do séc. XVII e início do séc. XVIII, mas que rapidamente foi se espalhando por vários países de influência católica na Europa.
E foi na Itália, nomeadamente em San Giovanni Valdarno na Toscana, que em 1691 nasceu Nicolau Nasoni. Muito cedo destaca-se pelo talento de desenhador. E em 1722 já estava em Malta onde fez os frescos/afrescos do salão nobre da Cancelleria do Sobrano Ordem de Malta, no albergue da Ordem dos Cavaleiros e na Catedral de São João Batista.
Ganha um grande destaque ao realizar as pinturas do Palácio do Grão Mestre de Malta, e é então que é trazido para o Porto em 1725, através do cabido da Sé da cidade.
Veio para pintar a capela-mor e a sacristia da Catedral e nunca mais saiu do Porto.
O seu estilo trazia uma nova estética, moderna para a época, e representava o teatralismo do barroco com pinturas ilusionistas à maneira italiana.
Ainda hoje, é possível ver alguns vestígios das suas pinturas no altar-mor da Catedral do Porto.

afrescos na parede da Catedral do Porto


Da pintura passa à arquitetura e é contratado pela Sé do Porto para projetar a escada que une o claustro  ao piso superior da Catedral, a galilei lateral do edifício principal, de onde avistamos belíssimos azulejos também no estilo barroco  e o chafariz de São Miguel o Anjo também localizado na lateral da Catedral, em frente à estátua de Vimara Peres.
A partir daí, Nicolau Nasoni não parou de receber solicitações de projetos tanto para incluir o barroco nas principais fachadas das igrejas do Porto e Norte, como construir algumas casas de nobres fidalgos da região. Suas obras são muitas e por isso relacionei algumas ( além da própria Sé que já referi) que valem a pena estar atentos na sua visita ao Porto, ou se mora na cidade e ainda não se apercebeu destas verdadeiras obras de arte da autoria deste  artista do barroco que nasceu pintor na Toscana e morreu arquiteto no Porto:

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Porto Liberal.

 Logotipo da Rota do Porto Liberal

A cidade que é Invicta e que também gosta de ser Liberal

Todos já ouviram falar que o Porto é a cidade invicta que nunca se deixou vencer. Não há guerra ou qualquer outra adversidade que faça o Porto curvar-se. E é por isso que hoje, quando completam-se 200 anos do início da Revolução Liberal, o Porto tem orgulho de dizer que daqui iniciou-se um novo rumo para a história do Liberalismo político em Portugal.

O Porto assumiu-se sempre como cidade liberal desde quando eram os bispos  que mandavam no burgo, ao contrário do restante do país que vivia sob as ordens do reino, passando pela forte tradição comercial e mercantil, onde a burguesia "falava mais alto" e o seu povo não se curvava às injustiças.

Quando a corte portuguesa transferiu-se  literalmente para o Brasil devido às Invasões Napoleônicas  no início do séc. XIX, ficam em Portugal os ingleses que assumiram desde o início serem os grandes aliados diante de toda a situação.  
Depois da derrota dos franceses, os ingleses passam a se achar "donos" de Portugal, causando