quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Do Porto para Madrid. No V Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros

Já é tradição.  Novembro é o mês em que bloggers brasileiros que vivem na Europa reúnem-se para trocar experiências, conviver e conhecer ou conhecer ainda mais um destino.
Este ano o Encontro Europeu de Blogueiros Brasileiros ( V EEBB) aconteceu em Madrid, a cidade que abriu os braços para receber 40 bloggers vindos de diversas cidades europeias.
E lá estive com muito orgulho representando a cidade do Porto como  sempre o fiz, desde a primeira edição.

foto: all you need is photo

o encanto com os azulejos hispano-mouriscos que decoram o belíssimo Palácio de Cibeles,
onde aconteceram as palestras do V EEBB

Este Encontro já é uma marca que a cada ano vai se fortalecendo, e fazer parte dele desde o começo é gratificante. 

Barcelona (2014), Porto (2015), Berlim (2016) e Paris (2017) já foram cidades-sedes do EEBB
Madrid (2018)
A organização deste ano ficou nas mãos do grupo BLPM - Blogueiros de Lingua Portuguesa em Madrid, um grupo de bloggers que desde a primeira edição do EEBB, resolveram se unir, acreditando que a união faz a força. E que organização!
Só quem organiza um evento deste, e posso falar pela minha experiência de ter organizado a segunda edição do EEBB aqui no Porto, sabe a complexidade desta organização. E estas 9 bloggers "madrilenas" estão de parabéns!

foto: all you need is photo
Num esforço em conjunto, elas trouxeram para o V EEBB 20 parceiros que acreditaram e colocaram suas marcas lado a lado dos blogueiros brasileiros em várias atividades durante 5 dias em Madrid.
Fica aqui o agradecimento à:

Visita Madrid, Guest to Guest, Hotmart, Civitatis, Hostal Persal Madrid, Casa Patas, Hammam Alandalus, Wi-fi Away, Oro de Canava, Chocolateria San Gines, Mercado San Ildefonso, Far Home Hostels, 2060 Hosteland Market, Cerveza la Virgen, All you Need is Photo, Alehop, Fernando Gimenez DesignKellen Pohlmann Redes Sociais, BLPM - visitas.

Confesso que por motivos particulares,  não iria participar desta edição, mas quando já estava a voar de volta para o Porto, tive a certeza de que todo o esforço vale a pena, para estar com amigos e colegas  para partilhar de experiências tão interessantes como as que aconteceram este ano em Madrid.
Em particular, descobri uma excelente opção de ir do Aeroporto Barajas ao centro de Madrid em aproximadamente 40 minutos por apenas 2,60 € através do Cercanías, a rede de trens/comboios que serve Madrid e os arredores...


e que a poucos passos da tão movimentada e famosa Puerta del Sol, existe uma charmosa praça que se chama Plaza del Ángel, bem mais tranquila e onde fiquei hospedada no Hostal Persal Madrid, num quarto que me encantou pela varanda com vista para a praça e para uma vizinhança que mistura turistas e locais.



a sala do café da manhã/pequeno-almoço é um charme!
No Sábado (17/11), o lindo edifício Palácio de Cibeles recebeu as habituais palestras, uma dinamica de grupo bastante interessante com o tema: Profissionalismo e Ética, o coffe break regado à churros, no melhor estilo madrileno, e um pic nic no melhor estilo descontraído dos blogueiros brasileiros.

as pelestras
discussões sérias e importantes para melhorarmos  na nossa profissão
foto: all you need is photo

churros!!!
foto: all you need is photo

pic nic
 entre um assunto sério e outro;descontração
foto: all you need is photo

E tudo o que blogueiro precisa é: Wi-Fi!!
foto: all you need is photo

O V EEBB foi preenchido com muitas atividades para conhecermos Madrid, sua cultura, seus costumes e sua gastronomia.
Já estive várias vezes na capital espanhola e por isso aproveitei para olhar mais para a Madrid das ruas do que dos grandes museus e monumentos.
Por isso adorei fazer o tour guiado pela historiadora Juliana Bezerra, autora do blog Rumo a Madrid  e participante do grupo do BLPM.
Passear por lugares do centro da cidade e passar por edifícios históricos com uma pessoa que vive na cidade e com tanto conhecimento, faz toda a diferença...

partimos do ponto zero na Puerta del Sol para saber mais de Madrid através dos olhos da Juliana
Fiz em Madrid, o que digo para os leitores fazerem no Porto: andei pelas ruas calmamente, a olhar os pormenores, sem deixar de me encantar pelo que faz parte do circuito turistico.
E claro... desfrutei da comida local!!

Madrid no Outono: recomenda-se







Mas o que o EEBB traz de verdade, é o aprendizado com os colegas. Este ano em especial, foi um ano de muito convívio, muitas conversas, com tempo para rever os amigos e fazer novas amizades e aprender com todos!! E quando menos esperamos, estaremos novamente juntos, no VI EEBB, em algum lugar da Europa!


Conheça os participantes do V EEBB em Madrid, navegando pelos seus blogs :

Sol de BarcelonaAna Krueger, Londres prá VocêViajapediaViajoteca, Contando Destinos, Viagem Jovem, 7 Cantos do Mundo, Contando Destinos, Mochilou, Eu ando pelo Mundo, Holandesando, Viagens de Mãe, Passaporte com Pimenta, Ligado em Viagem, Viajar pela Europa, De café por Barcelona, Destino Provence, Destino Munique, Deguste o seu Destino, Quarto de Viagem, Estrangeira, Viva Barcelona, Michelle tão Distante, Em Roma, Bruna prá Viagem, Brazuka, The Nerdy Lands, Claudias Welt, Grazie a te, Praga Boêmia, Melissa na Holanda, Ana de Amsterdam, Viagem 800, Viagem com Vivi, Bons Ventos me Levam, Zanzemos, O Porto encanta, e as organizadoras do BLPM: Aqui se Fala Português, Entre Tapas y Cañas, Ruma a Madrid, Mel a Mil pelo Mundo, Esto és Madrid Madrid, Manaira Araújo, The Get Away Blog, That Good Trip.

E veja o que eles mostraram em todas as redes sociais através das hastags:

#VEEBB #EEBBMADRID

Vem para o Porto e região?





quinta-feira, 22 de novembro de 2018

A Casa da Arquitectura. Um espaço cultural dedicado à... arquitectura.

Há poucos dias antes de completar um ano da sua inauguração, resolvi finalmente visitar a Casa da Arquitectura em Matosinhos, um espaço dedicado à arquitetura nacional e internacional, mas que também pretende ser um lugar multi-cultural com atividades ligadas não apenas à arquitectura mas também às artes, gastronomia, música e eventos.
Era uma manhã chuvosa de Domingo, o que não impediu de apreciar a beleza daqueles armazéns históricos, que foram totalmente recuperados pela Câmara Municipal de Matosinhos para abrigar a Casa da Arquitectura.


Aqueles armazéns já foram nos finais do séc. XIX o complexo industrial pioneiro naquela região, projeto inovador do industrial Clemente Menéres, construído para estar próximo do também recém-inaugurado Porto de Leixões, o que seria até os dias de hoje o porto do Porto.
Clemente Menéres, transferiu para bem próximo do porto, a sua indústria Real Vinícola, para dali facilitar a expedição dos seus produtos: vinhos, cortiça e azeite.
Para tal, abriu a avenida que hoje tem o seu nome e mandou construir caminhos de ferro que ligariam diretamente as mercadorias do seu complexo industrial para o Porto de Leixões.
Ainda podemos ver no pátio exterior da Casa da Arquitectura, os locais por onde passavam os carros que seguiriam repletos de mercadorias com destino ao porto.


Depois de muitos anos, e de muitos acontecimentos, este complexo acaba por degradar-se e foi adquirido pela Câmara Municipal de Matosinhos que fez um trabalho de recuperação bastante preocupado em preservar a memória do que foram estes armazéns.
Na visita guiada que acontece todos os Domingos pela manhã, podemos entender a disposição de cada espaço. Como era em plena atividade industrial e a função de cada espaço nos dias de hoje.
A Casa da Arquitetura, apesar de pertencer a Matosinhos, não se destina apenas a arquitetura daquela cidade, é voltada para o país e para o mundo.
Lá podem ser guardados projetos e maquetes de vários arquitetos. Este mesmo material e muito mais, também podem ser ali pesquisados.


um grande arquivo de maquetes e projetos num só lugar
Eu sou  uma grande apreciadora de arquitetura de todos os tempos, e gosto muito dos trabalhos de recuperação que encontramos a cada dia no Porto e região. E este, feito nestes armazéns que pertenceram a um projeto que na altura era inovador, já vale a visita...




Ao observar esta foto retirada do site da Casa da Arquitectura podemos observar o estado de degradação em que se encontrava o complexo industrial



 A Casa da Arquitectura é também a casa da Orquestra Jazz de Matosinhos, onde os músicos tem lá o seu espaço para ensaios, reuniões e pequenas apresentações.


Por isso, a Casa da Arquitectura também é um espaço cultural com uma programação extensa de atividades educativas, visitas guiadas, e tantas outras programações que podem ser acompanhadas no seu site: Casa da Arquitectura e nas suas redes sociais.

De Setembro de 2018 até Abril de 2019 podemos visitar a exposição Infinito Vão - 90 anos de Arquitetura Brasileira. que é uma referência à arquitetura brasileira e não só, porque durante estes meses passarão também pela Casa da Arquitectura, música, literatura e cinema brasileiros.





toda a programação da exposição Infinito Vão: AQUI

Voltando para o interior da Casa da Arquitectura, entre a entrada principal e a Loja da Casa, é possível ver uma cisterna que servia o complexo da Real Vinícola, toda revestida de azulejos de vários estilos. Quem sabe da minha paixão por azulejos pode imaginar a minha vontade de estar lá dentro!


Quem lá entrou foi o historiador Joel Cleto que preparou este excelente episódio do programa Caminhos da História para o Porto Canal, sobre a Casa da Arquitectura, a Real Vinícola e seu fundador Clemente Menéres.
Vale a pena assistir:

Veja o episódio completo: AQUI
Para os arquitetos e para os amantes da arquitetura e não só.
Porque Matosinhos não é apenas um ótimo local para comer peixes e mariscos, este é mais um espaço cultural para conhecer.

Casa da Arquitectura
Av. Menerés, 456
Matosinhos
tl. +351 222404663

metro: Linha: A Estação: Matosinhos Sul

Vem para o Porto e região?








segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O encontro perfeito entre a pizza e os vinhos do Porto e do Douro.

Tudo começou em Setembro do ano passado quando o Instituto do Vinho do Douro e do Porto (IVDP) desafiou o pizzaiolo napolitano e radicado no Porto, Antonio Mezzero a criar pizzas que harmonizassem com o vinho do Porto. O resultado foi surpreendente.
Antonio Mezzero chamou esta harmonização de casamento perfeito entre dois patrimonios: a pizza napolitana e o vinho do Porto, e levou para o seu restaurante em Matosinhos este casamento, onde suas criações são servidas com vinho do Porto, numa espécie de homenagem repleta de sabores.
Uma homenagem que não pára por aqui. Incansável e apaixonado pelo que faz, Antonio Mezzero quer levar este casamento para o mundo e criou um evento único que vai fazer do Porto, a capital da pizza e dos vinhos do Porto e do Douro por um dia.

a foto que decora o seu restaurante diz tudo...
Será no dia 19 de Novembro que o Palácio da Bolsa, no Centro Histórico do Porto, vai receber o "All Stars Pizza Antonio Mezzero Trophy" quando 10 pizzaiolos de 10 diferentes países vão ser desafiados a criar pizzas que deverão harmonizar na perfeição com vários vinhos do Douro e do Porto. As marcas produtoras que irão abraçar esta ideia são: Graham´s, Altano, Croft, Quinta da Pacheca, Quinta do Crasto, Casa Ferreirinha e o Porto Ferreira.
Eu diria que é uma competição literalmente  deliciosa, que vai trazer para o Porto: Pablo Gil da Argentina, Radostin Kiryazov da Bulgária, Albert Facciolo da França, Tony Gemignani dos EUA, Vicenzo Capuano da Itália, Jaqueson Dichoff do Brasil, Ali Chahrour da Suécia, Luis Garcés Maldonado da Espanha, Oskar Matysik da Polónia e Fernando Almeida, de Ponte da Barca, no Norte de Portugal.
Antonio Mezzero quer retribuir ao Porto, o mesmo carinho que a cidade lhe recebeu e por isso quer promover cada vez mais o vinho que melhor representa a cidade em conjunto com a sua tão importante pizza napolitana que é classificada pela UNESCO, como Patrimonio Imaterial da Humanidade.
Esta paixão e gratidão pela cidade, ele demonstra com o brilho no olhar quando falou sobre o "All Stars Pizza Antonio Mezzero Trophy" no seu restaurante em Matosinhos diante das suas criações, as pizzas Peperoncina, Arte e Passione, que harmonizaram com os vinhos do Porto rosé, branco e tinto respectivamente.

Antonio Mezzero é o atual Campeão do Mundo de Pizza Napolitana



Antonio Mezzero quer que esta harmonização entre a pizza e o vinho do Porto corra o mundo. E por isso, esta competição já tem a segunda edição marcada para acontecer em Milão e a terceira em Madrid.
Esta primeira edição no Palácio da Bolsa no Porto contará com um juri mais do que especial, como por exemplo, o presidente da Associazione Pizzaiuolli Napolitani, Sérgio Miccú. O chef de cozinha Tiago Bonito do restaurante do Largo com estrela Michelin da Casa da Calçada. O enólogo Bendo Amaral do Instituo dos Vinhos do Douro e do Porto, entre outros.
Um evento que não será aberto ao público mas que vamos poder acompanhar nas redes sociais do Restaurante Antonio Mezzero. Onde também podemos provar as suas harmanizações perfeitas entre a pizza e o vinho do Porto, durante o ano todo!

Restaurante Antonio Mezzero
Av. Meners, 400
Matosinhos

Facebook/PizaioloAntonioMezzero
Instagram/antoniomezzero


Vem para o Porto e região?












domingo, 4 de novembro de 2018

Os museus "escondidos" do Porto, que você não pode deixar de visitar

A cidade do Porto é um museu a céu aberto. Já disse isto aqui várias vezes.  Ao andar pelas ruas da cidade, nos deparamos com arte nas fachadas das casas, nas igrejas repletas de azulejos e na famosa Estação de São Bento.
A arquitetura medieval no centro histórico, remete-nos a um livro de história.
Esculturas, arte urbana, artistas de rua a pintar seus quadros na Rua das Flores, são alguns dos exemplos da arte a céu aberto na cidade.
O Porto não tem museus com a grandiosidade do Louvre em Paris, do Prado e da Reina Sofia em Madrid e tantos outros em Londres.
Mas... existem pequenos museus no Porto com acervos muito específicos, à volta de vários temas.
Por isso quando passeio com turistas brasileiros, ou presto-lhes alguma assessoria, sempre pergunto as suas áreas profissionais, porque gosto de indicar a visita a algum museu que possa lhes interessar.
O Porto sempre foi uma cidade de trabalho e onde surgiram vários tipos de ofícios e por isso possui  alguns museus quase que "escondidos", alguns deles fora do circuito turístico e que merecem a visita.

Museu Nacional da Imprensa

Localizado às margens do Rio Douro, próximo da Ponte do Freixo, quase no limite entre o Porto e Gondomar, este museu é uma visita obrigatória para jornalistas, designers gráficos e outros profissionais na área da escrita.
Além de guardar um acervo incrível relacionado às impressões, também exibe exposições de cartoons premiados no mundo todos.

Conheça mais sobre o Museu Nacional da Imprensa: AQUI
Casa-Museu Guerra Junqueiro

Escritor, poeta, político, produtor de vinhos e colecionador de artes decorativas, Guerra Junqueiro era um homem à frente na sua época. Sua mulher e filhas doaram para a Câmara Municipal do Porto, toda a sua coleção que hoje é exposta num palacete de arquitetura barroca do séc. XVIII, na estreita Rua de D. Hugo, atrás da Sé Catedral, onde apenas os turistas mais exploradores gostam de passear.
Móveis, conjuntos de pratos, talheres, copos e arte sacra, preenchem os nossos olhos e principalmente os olhos dos profissionais de arquitetura de interior e design.

Conheça a Casa-Museu Guerra Junqueiro: AQUI

Banco de Materiais

Não é propriamente um museu, mas como o Porto não tem um museu dedicado aos azulejos (e merecia ter), apresento muitas vezes este espaço aos participantes da atividade Passear e Azulejar , como se fosse um museu, onde podemos encontrar uma série de azulejos antigos e exclusivos, que foram sendo recolhidos pela Câmara Municipal do Porto ao longo de mais de 20 anos, com o objetivo de preservar não só o azulejo, mas uma série de materiais relacionados ao patrimonio arquitetonico da cidade. Fica num discreto edificio na Praça de Carlos Alberto, próximo à Rua de Cedofeita.
Os amantes de azulejos vão adorar este espaço.E também as pessoas que trabalham ou fazem pintura e cerâmica. É um espaço que muitos portuenses desconhecem, mas quem  lá já entrou, se encanta.

Leia sobre o: Banco de Materiais

Quem é da área da saúde e visita o Porto, muitas vezes não imagina que a cidade tem alguns museus "escondidos" que contam a história das farmácias e da trajetória hospitalar da cidade de maneira tão completa e com acervos fantásticos. São eles:

Museu da História da Medicina Maximiano Lemos 

Também não fica em nenhum edifício grandioso ou histórico e muito menos no circuito turístico da cidade. Este museu encontra-se no edifício da Faculdade de Medicina do Hospital São João, intencionalmente. Para estar próximo do local de ensino e da saúde pública da cidade.
Médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde devem visitar. Além de contar a história daquela faculdade, o museu mostra a medicina de outros tempos. E com a velocidade que a medicina anda, é certo encontrar por lá instrumentos cirúrgicos que já não são utilizados, mas que pertencem a um passado recente.

Veja mais sobre o Museu da História da Medicina: AQUI

Museu do Centro Hospitalar do Porto

Também localizado junto a um hospital, desta vez ao Hospital de Santo António, bem no centro do Porto, este museu também fica quase "escondido" na fachada grandiosa de arquitetura neoclássica do hospital. Era numa pequena porta próximo à entrada principal do hospital que funcionava a Botica do Hospital  Real de Santo António, que fabricava os medicamentos para os pacientes do hospital e também para o público em geral.
A decoração de um botica de mais de 200 anos, está original e é linda! Os recipientes e todos os instrumentos utilizados para a manipulação de medicamentos também. Vale a pena não só para quem é da área da saúde mas para quem gosta destes objetos antigos e de importante valor para a saúde.

Conheça este museu e a antiga Botica do Hospital Real de Santo António: AQUI

Museu da Farmácia

Também localizado fora do centro da cidade, o Museu da Farmácia encontra-se na Zona Industrial do Porto, mas vale muito a pena ir até lá, mesmo que você não seja da área da saúde. Este é um dos museus que me surpreendeu e muito pela positiva, quando o visitei.
Num espaço imenso, com ótima instalações, o museu conta-nos mais de 500 milhões de anos de história de povos e civilizações, através das doenças e da procura da cura das mesmas.
Uma maneira de ver a história, numa outra perspectiva.

A história das farmácias no Museu da Farmácia

Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio

A casa que se transformou em museu desta refinada filha de artistas e intelectuais e casada com um grande industrial, não chegou a ser habitada por Marta Ortigão Sampaio, porque a mesma havia sido projetada para ser a moradia com o marido, mas este morreu precocemente e ela não foi para lá viver.
Localizada na região da Boavista, próximo da Casa da Música, a casa abriga as fantásticas coleções de Marta Ortigão Sampaio. Desde mobiliário, quadros e chapéus. Mas o grande destaque vai para a imensa coleção de jóias. Incluindo pedra preciosas.
Um museu para todos, mas quem é designer de jóias deve visitar porque vai encontrar peças muito ineressantes.

Veja porque vale muito a pena visitar a Casa-Museu Marta Oritgão Sampaio: AQUI

Museu Militar

Como o nome diz, o Museu Militar, abriga uma série de objetos e documentos relacioandos às várias batalhas, revoluções e invasões relacionadas com a cidade. Mas o que me surpreendeu neste museu e chamo a atenção para os colecionadores de miniaturas, são os milhares de soldadinhos de chumbo que ali estão expostos. São várias salas, várias coleções de diversos países.
Localizado na região do Bonfim, entre o centro histórico e a estação de Campanhã, este é um museu para toda a família.

Veja mais sobre o Museu Militar e os seus soldadinhos de chumbo: AQUI

Museu da História Natural e Galeria da Biodiversidade 

Junto da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, numa casa belíssima dentro do Jardim Botânico, a Galeria da Biodiversidade é um espaço interativo e muito interessante que conta-nos como tudo começou, de maneira sensível e sensorial. Além disso podemos explorar toda a envolvência do Jardim Botânico, suas plantas e árvores de diferentes espécies.
Se é da área da ciência e biologia vai adorar. Mas também é um espaço super recomendado para as famílias.

veja porque vale a pena conhecer a Galeria da Biodiversidade: AQUI

Museu Romântico

Localizado numa casa que era considerada casa de recreio de uma família burguesa, o Museu Romântico remete-nos ao romantismo de uma época, através do estilo de vida nesta casa do séc. XIX.
Foi lá que viveu exilado, o rei Carlos Alberto da Sardenha até a sua morte.
Móveis, vestuário, ambientes glamourosos, recriam um período de um Porto burguês.
Junto aos Jardins do Palácio de Cristal e no Caminho do Romântico que nos conduz às margens do rio Douro.

Conheça o estilo de vida no séc. XIX no: Museu  Romântico

Cada qual com o seu tema específico, estes museus quase "escondidos", por vezes revelam-nos tesouros que valem a pena ser encontrados.
Alguns deles tem entrada gratuíta e outros não custam mais do que 5 euros.
Segredos que encantam!

Vem para o Porto e região?