Turismo Sustentável no Porto. É possível e saiba como.

 

mulher fotografando uma casa coberta de vegetação

Neste meu primeiro post de 2023, venho chamar a atenção para um assunto que vai estar cada vez mais em prática no universo das viagens: o turismo sustentável.
Mas o que é o turismo sustentável? Trata-se de um tipo de turismo preocupado com a sustentabilidade económica, ambiental e social do viajante com relação ao destino que o recebe. 
E os destinos estão cada vez mais atentos a sua própria sustentabilidade. O Porto já lançou as suas propostas para um futuro próximo. No último mês de Novembro, no Fórum Internacional "Turismo - A principal indústria mundial", realizado na Alfândega do Porto, o Presidente da Câmara Municipal, Rui Moreira, destacou que após os anos de trabalho que fez do Porto a cidade vencedora como melhor destino do mundo, agora o Porto tem o objetivo de ser um destino preocupado com a sustentabilidade. "Hoje podemos escolher o turismo que desejamos e o que não desejamos". "Queremos investir no slow travel, onde o turista permanece mais tempo no destino interagindo assim com suas gentes, suas instituições, sua cultura, tradição e costumes". " O slow travel é mais sustentável para as comunidades locais e  para o ambiente e gera maiores proveitos". Pode ver a fala completa no site: porto.pt

O slow travel - turismo devagar é o que eu venho a defender há muito tempo. Visitar 10 cidades em 12 dias, não contribui em nada para o turismo sustentável e muito menos para o seu próprio aproveitamento da viagem. Em 2019 eu gravei um vídeo no meu canal do Youtube falando a respeito.
Sua viagem vai ficar muito mais interessante quando você faz a sua base no Porto  para conhecer a cidade de outra maneira e não apenas fazer um check list das principais atrações. A partir do Porto você consegue conhecer outras cidades como Braga, Guimarães, Barcelos, Viana do Castelo, Aveiro e tantas outras além do Vale do Douro em "bate-volta" saindo pela manhã e regressando à noite  para o Porto sem necessidade de vários check-ins e preparações de malas.
Mas vale lembrar, que você pode escolher fazer base na cidade que mais lhe agrada, conhecendo com calma tudo ao seu redor. Eu destaco o Porto como base pela facilidade de transportes e deslocações à pé, dando-lhe mais autonomia.

Então como praticar o turismo de maneira sustentável no Porto?

Hospede-se mais dias na cidade:

Para conhecer bem a cidade do Porto você vai precisar de pelo menos 4 dias para visitar as principais atrações, fazer alguma experiência diferente e conhecer outros locais afastados do Centro Histórico e que também tem muito para ver e visitar.
Com mais tempo você pode se livrar das filas dos principais monumentos, escolhendo o melhor dia e horário para fazê-lo.
Depois disso, escolha as cidades que você pode visitar a partir do Porto, passando um dia inteiro e voltando para dormir no Porto. Sem stress de malas e entra e sai de hotéis.
Encontre a opção que mais tem a ver com você para se hospedar na cidade. 
Um lugar que lhe seja prazeroso desde um hotel 5 estrelas, um hotel de charme, uma guest house ou  um apartamento para se sentir um morador local. O importante é que seja algo onde você vai se sentir em casa e com vontade de passar várias noites por lá. No Booking você encontra inúmeras opções para ficar no Porto.

Ande muito à pé e/ou utilize os transportes públicos: 

A cidade do Porto é para se conhecer a pé, andando muito e sem pressa, olhando todos os detalhes da arquitetura, a movimentação das ruas, se perder pelas ruelas medievais, sentir a cidade e as suas pessoas.
É certo que o Porto tem muitas subidas e descidas e por isso há que se fazer tudo com calma, parando para um café, um copo de vinho ou uma visita à uma loja interessante.
Pessoas com dificuldades para longas caminhadas ou crianças adoram o tuk tuk. Nos Passeios Guiados que faço com os turistas brasileiros muitas vezes a opção escolhida é com o tuk tuk complementado uma parte a pé. Utilizo sempre os tuk tuks 100% elétricos, por isso se você pretende utiliza-los na cidade, preste atenção nos que não poluem o ambiente.

tuk tuk laranja e branco com escrito 100% elétrico


A rede de transportes públicos do Porto são também 100% amigos do ambiente, portanto utilizar os autocarros/ônibus, o metro, os eléctricos/bondinhos e os comboios/trens é a melhor maneira sustentável de se locomover pela cidade, que possui uma ótima rede de transportes para várias regiões.

metro do Porto na superfície da Ponte Luis I e algumas pessoas circulando a pé

Eléctrico circulando no Porto ao ado de casario

dois trens parados em plataforma de trem, um deles com a imagem de uma bicicleta

duas senhoras sentadas num tem com malas de viagem ao seu lado


A aplicação/aplicativo Move-me. AMP - tem todas as opções de transportes da cidade e vai ajudar você a saber como chegar ao seu destino. O Google Maps também é uma boa opção.

Caso precise se locomover com carro de aplicações tipo (Uber), saiba que também pode solicitar a opção de carro elétrico caso esteja disponível no seu trajeto.

imagem de opções de viagens com Uber


Vá aos restaurantes típicos de comida tradicional:

Se você é adepto da ótima gastronomia de chefes renomados, restaurantes estilo gourmet, ou de cozinha contemporânea, vai encontrar muitos na cidade. Mas procure dedicar algumas refeições aos pequenos restaurantes, mais ao estilo tradicional, daqueles que a família está trabalhando na cozinha e no atendimento e que são mais afastados dos pontos turísticos. Com certeza você irá encontrar os pratos mais tradicionais do Porto, vai ter a sensação de estar desfrutando uma autêntica "comida conforto" e vai ter  muitas vezes a oportunidade de conversar com quem preparou a comida, que está a frente do negócio. Tenho a certeza que será uma ótima experiência e você vai contribuir para a economia local.

Sete mulheres sentadas em mesas de um restaurante com paredes de azulejos e várias caixas de cerveja Superbock ao fundo
além de circular por vários restaurantes da moda no Porto, este grupo de viajantes brasileiras se encantaram com uma típica tasquinha na Ribeira 





FAchada de azulejos de um restaurante com mesa na esplanada e duas pessoas na mesa

Leia: O que comer no Porto e arredores 

Compre no comércio de rua, privilegie os artistas locais:

Ninguém resiste a uma lembrança do destino que visita. Seja uma peça de roupa ou acessório, uma recordação para presentear alguém, uma peça de decoração e claro, um bom vinho do Porto.
Procure saber o que é típico do Porto e direcione suas compras neste sentido buscando sempre as lojas do comércio tradicional e também os mercadinhos de artesanato nas ruas ou espaços dedicados a isso.
Há imensos produtos feitos por artesãos e artistas locais que fazem referência ao Porto que vão proporcionar  boas lembranças da sua viagem.
Muitas vezes é melhor comprar menos mas comprar peças únicas feitas por alguém da região. Isto é sustentabilidade.

Faça alguma experiência relacionada com a região:

Existem no Porto várias atividades do tipo "faça você mesmo" que vão proporcionar ótimas experiências como: um tour gastronômico, um workshop de comida e/ou bebidas, pintura de azulejos e outros.
Tem sido muito gratificante ver o feedback dos turistas brasileiros que fazem a experiência Passear e Azulejar.

copos de vinhos sobre uma folha de papel para pousá-los e mã segurando folhas com tipos de uvas
workshop de vinhos

mãos de uma mulher e de um homem pintando azulejos e também potes com tintas ao redor
Passear e Azulejar

Visite uma fábrica de conservas, mesmo ali ao lado em Matosinhos e conheça esta atividade tão tradicional de Portugal. E descubra porque as conservas portuguesas são tão apreciadas no mundo todo.

Percursos Alternativos:

Voltando ao inicio deste artigo, ainda no Fórum Internacional de Turismo realizado em Novembro passado no Porto, a Vereadora do Turismo e Internacionalização, Catarina Santos Cunha, ressaltou que "o Porto não é só o Centro Histórico. Há muito mais que descobrir além da Baixa do Porto."
E eu confirmo.
Existem regiões fora do Centro Histórico e dos locais óbvios que são incríveis. Com muitas histórias, monumentos e principalmente, pessoas do Porto, orgulhosas da sua cidade.
Tenho tido o privilégio, ao longo destes anos, de ter viajantes que confiam nas minhas sugestões e  conhecem um Porto mais além. Um Porto profundo.
Certamente você vai precisar de um guia que já conhece muito bem a cidade e com alguns anos de experiência pra lhe mostrar estes locais.  

seis pessoas em uma mesa numa rua histórica do Porto

ruela e casarios do Porto com muralha medieval ao fundo

escadaria da cidade do Porto com mesinhas de restaurante e um homem sentado em uma delas


Entre em conexão com  a Natureza mesmo estando na segunda maior cidade do país: 

O Porto tem muitos parques e jardins lindos. Tem o maior parque urbano de Portugal, o Parque da Cidade e o Parque Oriental para aproveitar para longas caminhadas.  E tem alguns parques repletos de esculturas e de equipamentos relacionados com a história da cidade como o Parque das Águas e o Jardim da Cordoaria. Tem Parques com museus como o Parque de São Roque, os Jardins do Palácio de Cristal, a Fundação de Serralves e o Jardim Botânico.
Tem jardins românticos  como o Jardim do Passeio Alegre e o Jardim de São Lázaro.

E o Porto tem o rio Douro! Um passeio por entre as margens do rio, tanto no Porto como em Vila Nova de Gaia também é uma ótima experiência. Ver as pontes que ligam as duas cidades, chegar até a foz do rio, ou ainda ir para além da ponte do Freixo já em Gondomar  é ver uma outra paisagem, muito diferente da confusão da Ribeira.

margina do rio Douro e ponte de ferro D. Maria Pia


Jardim de Serralves com escultura em formato de uma pá

pés de 2 mulheres e de um homem pousados em um muro de pedras ao redor de um lago


Viaje para outras cidades de comboio/trem ou autocarrro/ônibus:

Existem inúmeras cidades que você pode visitar a partir do Porto utilizando o desde o metro (Matosinhos, Vila do Conde, Póvoa de Varzim e outras), o comboio/trem (ex: Braga, Guimarães, Aveiro, Coimbra) e muitas outras com autocarros/ônibus.
O Terminal Intermodal de Campanhã faz a conexão com os vários meios de transporte num só lugar e dali é possível viajar para toda a parte do país e algumas cidades da Espanha também.
Conheça aqui os terminais de autocarros do Poro: terminais.porto.pt

A viagem ente Porto e Lisboa pode ser feita confortavelmente nos comboios que saem praticamente de hora em hora e que fazem a ligação entre as duas cidades em aproximadamente 3 horas.

trem alfa pendular cinzento parado numa plataforma da estação de Campanhã


Explore o Centro Histórico nos melhores horários:

Quanto mais cedo você sair para explorar as ruas do Porto, mais facilmente você vai ter a cidade só para você sem a poluição visual e sonora do vai e vem  de muitos turistas. Vai conseguir tirar as melhores fotos e principalmente, vai poder observar mais atentamente os detalhes tão bonitos que a arquitetura do Porto oferece em cada edifício, seja ele um monumento histórico ou uma moradia.
Nos dias quentes e longos de Verão, passear bem cedo e durante à noite é fundamental para fugir também do calor excessivo.

Estação de São Bento do Porto e painéis de azulejos e 5 pessoas a circular no atrio
A estação e São Bento ao cair da tarde


Converse com os locais:

Nada melhor do que conhecer a cultura local do que conversar com os moradores da cidade. 
Os portuenses adoram uma conversa. Não esqueça de cumprimenta-los com Bom Dia, Boa Tarde ou Boa Noite, acompanhados de um sorriso, e é meio caminho andado para começarem uma boa conversa.
É deles que você vai obter as melhores dicas, desde um restaurante típico, uma receita de um prato, até como se deslocar até o lugar que você quer ir.
Eles adoram a sua cidade e gostam de dizer porque. Ouça-os e vai saber mais do que se tivesse lido todos os livros e reportagens sobre o Porto.

casal de senhores sorrindo mostrando um bacalhau


Recicle o lixo

Procure evitar os desperdícios fazendo a menor quantidade de lixo possível. A cidade está repleta de contentores de lixo. Procure separar também os papéis, metais e vidros pra depositá-los nos locais específicos de reciclagem.

Enfim, são pequenas atitudes que vão fazer de você um viajante amigo da sustentabilidade. Não conseguimos mudar o mundo de uma vez, mas se cada um procurar fazer fazer um pouco, vamos certamente deixar um mundo melhor  para as próximas gerações.

Pratique o turismo sustentável e verá que vai estar sendo um viajante de qualidade.

Um Feliz 2023 e boas viagens!




Comentários

Postar um comentário

Reserve Aqui a Sua Hospedagem:

Booking.com