WOW - World of Wine. Um mundo com vistas para o vinho e para o Porto.

 praça central do WOW com mesas cadeiras e com a vista da cidade do Porto

Inaugurou na data prevista em 31 de Julho de 2020 enfrentando todos os desafios impostos por uma pandemia e foi concebido para ser mais do que um complexo cultural e um espaço bonito com vistas para a cidade do Porto. O WOW é literalmente um mundo! 
Um mundo sobre vinhos, gastronomia, sobre arte, história, cultura e tradições. 
Confesso que durante a sua construção que começou em 2016,  eu olhava para toda aquela movimentação de gruas e obras e pensava: mas o que estão a fazer com todos aqueles armazéns centenários por onde já passou boa parte da história do vinho do Porto?
No segundo semestre de 2021 quando fiz minha primeira visita ao WOW e depois de muitas outras visitas e após passar muitas horas lá dentro a olhar tudo com muita atenção, pensei: UAU! Construíram um mundo com a cidade do Porto mesmo ali à frente, sem nada que nos impeça de admirá-la, dia e noite.

duas fotos com a cidade do Porto  à vista de dia e de noite


Um projeto arrojado do grupo The Fladgate Partnership ( dos vinhos Taylors, Croft, Fonseca e dos  hotéis The Yeatman, Infante Sagres e Vintage House, entre outros) e que trouxe para Vila Nova de Gaia 7 museus, 9 restaurantes, várias lojas, uma Galeria, uma Escola de Vinhos e muitos eventos.
Para mim, o WOW trouxe também muito conhecimento. Sim! Para além da bela vista e dos espaços super fotogénicos este complexo é preenchido de muita informação.


corredor com algumas lojas na lateral e teto de madeira

corredor com piso de mármore teto de madeira e lojas por entre  arcos de pedra


Minha curiosidade não me deixou distante de saber como tudo foi imaginado, construído e planeado. Por isso depois de todas as visitas que fiz, comprei o livro-guia que me fez entender ainda mais o que é o WOW - World of Wine. Nele encontrei muitas histórias, desde as ideias iniciais do grupo, a história do vinho do Porto, da relação dele com a cidade, a história da construção do WOW e dos seus diversos espaços.

mão segurando o livro guia do WOW

O grande desfio do projeto era não deixar que nada interferisse na vista para o rio e a cidade do Porto, por isso o WOW escavou metros e metros para ser construído na sua maior parte para baixo da sua praça central.

praça central do WOW com pessoas a observar a vista para a cidade do Porto

O objetivo era restaurar os antigos armazéns mantendo o máximo possível da sua traça original.
Quem circula pela área comercial vai encontrar um espaço que expõem a cronologia do projeto e os números que fizeram do WOW este complexo que no mínimo merece uma visita para compreender de perto tudo o que foi feito por lá.

paineis com anos assinalados e informações descritivas


Mas permita-me descrever em pormenor o que mais me atraiu nas minhas idas ao WOW: os museus.
São sete, e de temas diversos, que antes de visitá-los despertavam-me a curiosidade. 
A melhor maneira de descobrir foi visitando-os e dispensando o maior tempo possível em cada um deles. Vale lembrar que os bilhetes para visitar a partir de 2 museus tem validade de 6 meses, por isso dá para voltar, voltar e voltar.
Então vamos a eles:

1. The Wine Experience - Museu do Vinho

Os amantes de vinhos e curiosos em saber mais sobre os vinhos portugueses devem reservar boas horas do dia para entrar nesta experiência. Neste museu vai sair de lá conhecendo tudo sobre vinhos de Portugal e do mundo. Se já é um profundo conhecedor, vai certamente acrescentar mais alguma coisa porque o museu é incrivelmente completo. 

globo terreste iluminado e vídeo com vinhas


Depois de conhecermos informações detalhadas sobre todas as regiões produtoras de vinho do mundo, entramos no mundo dos vinhos portugueses.
Neste museu não se fala apenas sobre os vinhos do Porto e do Douro mas sim de todas as regiões vitivinícolas de Portugal e de todas as suas características, como por exemplo os diversos tipos de solos, clima, as uvas, o trabalho em cada período do ano, as pessoas e a cultura à volta do vinho.
Tudo numa linguagem fácil e com muita interatividade, cores, aromas e sabores à mistura.

Uma vinha e algumas explicações escritas

painel ilustrativo de uma vinha com luzes nas raízes


mão tocando painel interativo sobre vinhas

expositores em museus com fotos de vinhos com frutas dentro

homem podando uma vinha e painel explicativo ao lado

mão tocando em painel interativo sobre uvas

Destaco a recriação de algumas ruelas com os estilos de construções de cada uma das regiões de vinhos e suas pedras predominantes. No interior de cada uma delas é possível saber mais pormenores de cada região. Ideal para os visitantes do Porto  que não terão tempo para visitar as demais regiões dos vinhos portugueses.
cenário simulando uma ruela com várias casinhas diferentes


Intervenções artísticas também estão presentes por todo o museu. 
A visita termina com uma prova de vinho comentada e com a sensação de um bom conhecimento adquirido.

escultura de uma mão branca segurando um copo sendo servido de vinho de uma garrafa branca

pintura de uma mulher com trajes do minho e uvas

várias pinturas mostrando o trabalho da colheita das uvas

mão segurando um copo de vinho tinto com garrafa e quadros ao fundo

A Escola de Vinhos é uma espécie de extensão do Museu do Vinho, com workshops para o público em geral, mas também com formações específicas para funcionários de hotéis e restaurantes ou alunos de escolas da região ligadas à atividade do enoturismo e outros. 

2. Planet Cork - Museu da Cortiça

Neste museu vamos conhecer tudo sobre o principal parceiro de uma garrafa de vinho: a rolha de cortiça.
Portugal é o maior produtor de cortiça do mundo e suas rolhas fecham garrafas de vinho de produtores de todo o planeta.
E é aqui bem próximo do Porto, em Santa Maria da Feira que estão sediadas as principais indústrias de rolhas de cortiça de Portugal e não só, porque a cortiça também é utilizada na produção de uma enorme gama de produtos desde calçados, carteiras, até revestimentos isolantes térmicos e sonoros.
Confesso que sou uma fã incondicional da cortiça e de como ela é tão importante para a sustentabilidade do nosso planeta, por isso indico vivamente a visita a este museu tão informativo, interativo e que nos aproxima de maneira tão completa ao mundo da cortiça desde as imensas áreas de plantação de sobreiros (a árvore que produz a cortiça), passando pelo seu largo processo de tratamento quando surgem as  rolhas e nos apresentando as mais diversas utilizações da cortiça no nosso dia.

mulher e um quadro interativo no museu da cortiça

Um sobrero e várias placas de cortiças expostos num museu

máquina com várias rolhas de cortiça

 
mão segurando uma placa de cortiça

3. The Bridge Collection - Museu dos Recipientes para Beber

E se estamos a falar de vinhos, porque não conhecer mais sobre os copos que utilizamos para celebrar?
É esta a proposta do The Bridge Collection. Trata-se da coleção particular de Adrian Bridge, o CEO do grupo The Fladgate Partnership. 
Um acervo que conta-nos a história de mais de 9.000 anos de consumo de bebidas.

figuras egipcias e um copo antigo

São várias salas de exposição com peças curiosas, antigas, bonitas e únicas.
Uma coleção que demorou mais de 20 anos para adquirir, reunir e organizar.
E que temos o privilégio de tê-la às nossas vistas.

diferentes copos de cristal expostos

dois copos de cristal trabalhados e um quadro com frutas e um copo ao fundo

expositores com vários recipientes de beber

vários copos de cristal trabalhados

A cada mês, o próprio colecionador escolhe uma das peças para falar a respeito, e por isso vale a pena assistir o vídeo que se encontra no espaço: A Escolha do Colecionador.

video com homem loiro de luvas sentado e segurando um pequeno copo

Mas Adrian Bridge não limita-se a nos falar de suas peças, ele trouxe para este museu toda a história do uso de recipientes para bebermos e celebrarmos, nos mais diversos materiais, passando por todas as fases da história da humanidade e o seu hábito de beber .
Terminando nos tempos atuais, o fabrico dos copos de vidro e sua forma quase artesanal de o fazer.

ilustração de pessoas fazendo vidro artesanalmente

vídeo mostrando homem fazendo vidro artesanalmente

 

4. The Chocolate Story - Museu do Chocolate 

Mas se Portugal não é conhecido mundialmente como um grande produtor de chocolate, por que um Museu de Chocolate?
Para conhecermos mais sobre esta delícia que harmoniza tão bem com o nosso principal vinho: o vinho do Porto.

foto de vinho do Porto com alguns pedações de chocolate

E não só. O vinho e o chocolate, são duas transformações vindas da natureza.
Para a  uva transformar-se em vinho e o cacau em chocolate, são necessários processos muito idênticos, como trabalho do solo, influência do clima, cultivo, maturação, colheita e fermentação.
E é tudo isso que o Museu do Chocolate nos ensina.
Desde as regiões de cultivo do cacau e todo o seu processo até transformar-se no delicioso chocolate que agrada a todos os visitantes de todas as idades.

paineis explicativos sobre o cacau no museu do chocolate

paineis explicativos sobre o cacau no museu do chocolate


mulher manuseando máquina interativa em museu

 
mapa ilustrativo sobre uma cidade muralhada e alguns barcos à vela

A interatividade, a história, as provas e as sensações relacionadas aos aromas e sabores à volta do chocolate também estão presente neste museu. 
Vinte Vinte é a marca própria de chocolates do WOW e a visita neste museu, termina numa espécie de fantástica fábrica de chocolate, uma loja com toda a gama de chocolates da marca e um café charmoso e colorido para degustar boas bebidas à base de chocolate.

loja com vários tabletes de chocolate

balcão de café e várias cadeiras coloridas


5. Porto Region Across The Ages - A Região do Porto ao longo dos tempos

Estamos diante de um museu para que os visitantes do Porto entendam mais a cidade, e não só. Amantes do Porto, como eu, vão adorar adentrar pelas salas que vão nos contando a história do Porto desde os tempos dos primeiros povos que aqui chegaram, destacando várias maquetes que ilustram muito bem o tipo de vida castreja, passando pela importância do condado Portucalense na formação de Portugal,  todos os conflitos e guerras que tornaram a cidade Invicta, até o seu desenvolvimento urbano, industrial e cultural que faz do Porto a segunda cidade mais importante de Portugal.

maquetes expostas em museu


mulher olhando painel de museu em parede de granito

ilustração da bula papal de 1179

banco, poste de iluminação, eléctrico e fotos da cidade do Porto


Uma autentica viagem no tempo através de imagens, vídeos, depoimentos, sons e interatividade.
A cidade do vinho do Porto, de trabalho, de arte e cultura, de pessoas genuínas e fortes. 
De tempos difíceis e gloriosos. Um espaço para se encantar ainda mais pelo Porto.

6. Porto Fashion e Fabric Museum - Museu da Moda e do Tecido

Falar de moda é falar de Paris, Milão e Nova York.  Mas os arredores do Porto e a região Norte de Portugal destacam-se pela grande quantidade de industrias de tecidos que são exportados para todo o mundo, bem como fábricas de vestuário e também de calçados que destacam-se pela qualidade e não pela quantidade e por isso agradam alguns mercados mais exigentes.
Esta é a temática destacada no Museu da Moda e do Tecido. Um mercado forte que iniciou com fábricas familiares nas cidades próximas do Porto e que com o passar dos anos por entre crises e acertos passou a ser alvo de designers nacionais e estrangeiros.
Neste museu nos aproximamos dos materiais, dos tecidos, das formas de trabalhar de muitas desta industrias portuguesas e de alguns dos famosos designers nacionais.

planta do algodão em expositores

expositor com desenhos de roupas masculinas

tear com fios exposto em museu

escada rosa toda iluminada e uma pilha de tecidos ao lado

roupas de estilistas expostas no museu da moda


Os calçados também ganham destaque no Museu da Moda, assim como a filigrana, o famoso e incrível trabalho de joias em fios de ouro e prata. 

exposição de formas de sapatos, peles e ferramentas para fazer calçados

expositor com coração de viana em filigrana


Neste momento interativo podemos simular uma foto com um brinco em filigrana e recebê-la em nosso email:

foto interativa de mulher com brincos de filigrana


Mas chamo a atenção ao visitante deste museu para apreciar a beleza do Edifício Atkinson, um antigo solar que pertenceu a José de Azevedo e Sousa um comerciante do vinho do Porto e que posteriormente passa a pertencer à família Atkinson. 
O museu está instalado por entre espaços que foram restaurados mas que deixam a lembrança de um belo solar residencial de outros tempos. Com janelas para o Porto.

expositores em sala de museu com várias janelas

janela dom vista para o Porto e vários quadros na parede


paredes em ruínas e pilha de tecidos ao fundo


Em 1760 José de Azevedo e Sousa mandou construir uma capela junto à casa e na visita ao Museu da Moda temos o privilégio de conhecer os seus vestígios que apresentam inclusive pinturas no mesmo estilo e cores utilizados pelo arquiteto italiano Nicolau Nasoni que construiu a Torre e a Igreja dos Clérigos.

vestígios de uma capela com altar em madeira e pinturas na parede

mão tocando uma parede com pinturas barrocas

7. Pink Palace

Diversão é a palavra de ordem deste último espaço. Digo último porque sugiro deixar a sua visita para o final. Depois de tantas informações mais profundas dos outros museus, no Pink Palace tudo é mais leve, colorido e divertido.
À entrada recebemos um copo e uma pulseira que nos dá direito a 5 provas de vinhos rosé.
E tudo começa com uma explicação sobre este vinho que é o tema do museu  e o que vem a seguir são 5 espaços temáticos que combinam as provas com fotos "instagramáveis".

sala colorida com sofá redondo cor-de-rosa ao centro

mão com pulseira segurando um copo ao lado de uma pilha de garrafas

mão servindo um vinho rosé ao lado de uma geleira

mulher posando para foto em cenário de chuva de vinho rosé

sala expositiva com várias pinturas nas paredes e chão


foto do rio douro de das cidades do Porto e Gaia com uma gangorra no formato da ponte Luis I


E por isso o WOW vem com a proposta de ser conhecido como um quarteirão cultural. Além da gastronomia e do vinho, a arte, a tradição, o conhecimento e a diversão estão sempre presentes.
Um programa que atende a todos os gostos. Quem visita em grupo ou em família, tem a vantagem de cada um escolher  o museu que quer visitar para que no final todos se juntem novamente à volta de uma boa mesa com vistas para a cidade do Porto.

portas coloridas com mesas e cadeiras de restaurante com janela com vista para o Porto

Ao atravessar o rio Douro até Vila Nova de Gaia, todos os caminhos levam ao WOW. É fácil de lá chegar.

cidade do Porto, rio Douro, telhados de armazéns e placas indicativas

ruela com várias placas de publicidade do WOW


Todas as informações em:
Rua do Choupelo, 39 - V. N. Gaia


Comentários

  1. Uau!!! Tinha minhas reservas ao WOW por tanto amar me "perder" na ruelas da linda Invista... Contudo, com essa sua maravilhosa visão, considerarei como uma nova experiência que vale colocar na lista... Brigadão sempre pelas valiosas dicas e tanto conhecimento. Bjos ❤💚💛

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Reserve Aqui a Sua Hospedagem:

Booking.com