A arte de Ai Weiwei que veio do Brasil diretamente para o Porto.

 

Obra de arte Pequi Vinagreiro no relvado com árvores à sua volta

Ai Weiwei quase que dispensa apresentações. É um artista chinês conhecido no mundo todo pelo seu carisma e pela sua arte contestadora, sempre baseada em fatos reais que marcam a humanidade. Foi preso, torturado, é um pensador e ativista. Já viveu na Alemanha, no Reino Unido e desde 2020 vive numa Herdade no Alentejo em Portugal.
E é aqui, no país que escolheu para chamar de "seu" que ele está expondo seus mais recentes trabalhos. Em Lisboa está apresentando  uma grandiosa exposição. Mas é para o Porto que ele trouxe em primeira mão,  a sua grande árvore Pequi Vinagreiro e a sua relação com o Brasil.

Ai Weiwei realizou exposições em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte e no período que esteve no Brasil apaixonou-se pelo país. Na sua exposição Entrelaçar na Fundação de Serralves externa esta relação com o Brasil, numa grande fotografia onde está junto com o seu filho em meio a muitas frutas tropicais, quase que numa relação amorosa com elas.

Foto em grande formato de frutas e homem e criança no meio delas
"Mutuofagia"

Foi em Trancoso na Bahia, que Ai Weiwei, junto com uma modelo brasileira, posaram para que profissionais alemães fizessem moldes em gesso de seus corpos expostos na obra "Duas Figuras", numa espécie de referência à sexualidade tão presente na cultura brasileira.

Obra de arte representando um homem e uma mulher deitados num colchão junto de grãos vermelhos próximos de uma janela de vidro


Mas foi na Mata Atlântica em 2017 que ele descobriu uma árvore enorme com mais de 1200 anos e  com 32 metros de altura. O Pequi Vinagreiro estava morto e oco por dentro. 
Este foi o ponto de partida para a sua obra mais grandiosa em todos os sentidos. Ele voltou ao Brasil em 2018 com sua equipa/e fez vários moldes daquela árvore. Estes moldes em silicone foram para a China para serem fundidos e moldados e posteriormente cobertos com ferro. Um trabalho que envolveu mais de 2 anos e mais de 100 pessoas para ser finalmente trazido e montado nos jardins da Fundação de Serralves no Porto. É aqui que o mundo o está vendo em primeira mão. Uma cópia fiel do Pequi Vinagreiro que tanto o impressionou na floresta atlântica.

Obra de arte Pequi Vinagreiro, um tronco alto entre árvores

raiz da obra Pequi Vinagreiro




Ainda no interior do Museu de Arte Contemporânea é possível ver um vídeo de 26 minutos que é uma parte de um filme que terá 5 horas de duração, onde Ai Weiwei mostra todo o seu processo criativo no Brasil.
Ao circularmos pelo Parque de Serralves ainda podemos apreciar o conjunto de esculturas com o nome "Raízes",  que foram moldadas em raízes de pequis encontradas por Ai Weiwei em Trancoso na Bahia.
Quando nos aproximamos destas esculturas podemos tocá-las e sentir o material que foram produzidos bem como ver a maneira como foram fixadas.

Pormenor de uma obra de arte em ferro



A minha sugestão é que você vá  até o Treetop Walk, o passadiço de madeira que nos permite passear na altura das copas das árvores,  para que do alto possa avistar a  obra de arte que se destaca por entre as árvores do parque de Serralves:

A obra de arte Pequi Vinagreiro vista entre as árvores do Parque de Serralves
vista do Pequi Vinagreiro a partir do Treetop Walk

É uma honra ter esta obra tão grandiosa  em todos os sentidos em primeira mão aqui no Porto, nesta conexão entre Brasil, China e Portugal. São mais de 100 peças para formar este Pequi Vinagreiro. Talvez a obra mais complexa deste artista tão preocupado com o que se passa com as florestas no Brasil conforme descreve neste vídeo onde fala da sua exposição:


 
Não deixe de visitar o Serralves para conhecer o Pequi Vinagreiro de Ai Weiwei que veio do Brasil, passou pela China e desembarcou no Porto!

mulher olhando para o alto da obra Pequi Vinagreiro

As informações sobre horários, bilhetes e todas as atividades da Fundação Serralves estão no site: 

Um post no blog que mostra tudo o que pode desfrutar na Fundação Serralves: Arte, natureza e cultura, tudo num só lugar.

Comentários

O Porto encanta nas redes sociais: