domingo, 6 de outubro de 2019

O Mosteiro e a Igreja de São Bento da Vitória.

igreja e órgão ibérico

Uma visita guiada no Porto que vale a pena!


Num dos locais mais típicos da cidade, que atualmente recebe o nome de Nossa Senhora da Vitória, ou simplesmente, Vitória (como os portuenses gostam de a chamar), mas que já foi conhecida como a Judiaria do Porto, no período medieval e quando a cidade era fechada pela Muralha Fernandina, foi o local escolhido pela Congregação Beneditina de Portugal e do Brasil do sec. XVII para o local da fundação do Mosteiro e a Igreja de São Bento da Vitória.
Encontram-se na rua que tem o mesmo nome e que vale muito a pena ser percorrida porque termina num dos miradouros mais fantásticos do Porto. Pode saber mais a respeito no post que escrevi sobre a rua de São Bento da Vitória. Fica bem ao lado do edifício da antiga Cadeia da Relação, onde hoje funciona o Centro Português de Fotografia, outro lugar que você tem que visitar no Porto.

Exemplos de arquitetura grandiosa, o Mosteiro e a Igreja de São Bento da Vitória, trouxeram para o Porto, através da sua Ordem, monges ilustres na área da música e do canto, além de arquitetos, engenheiros e escultores. 
O órgão histórico desta igreja, representa a escola musical que se originou neste espaço monástico.


O Mosteiro: 

Começou a ser construído em 1604 mas sua finalização demorou quase 200 anos. O Claustro Nobre que é um dos locais a ser admirado na visita guiada, foi concluído em 1728. Bem diferente do que podemos ver atualmente,
o claustro era um espaço sem cobertura, com uma fonte ao centro.

claustro do Mosteiro da Vitória


Em virtude das invasões francesas, em 1809, o Mosteiro foi ocupado e usado como  Hospital Militar. Em 1833 devido ao Cerco do Porto, quando as tropas liberais de D. Pedro IV, o primeiro Imperador do Brasil, e a cidade, foram cercados pelas tropas absolutistas do seu irmão D. Miguel, o mosteiro foi ocupado pelo exército. Na sequência do Cerco do Porto, as Ordens Religiosas foram extintas em Portugal e o Mosteiro passa então a ser ocupado por regimes de infantaria, artilharia, serve de tribunal militar e sede dos telégrafos militares. 
Em 1922 o edifício foi destruído por um incêndio e entra em estado de degradação.
Depois de uma grande remodelação entre 1984 e 1990, o edifício recupera a sua grandiosidade arquitetônica. Em 2001 quando o Porto foi Capital Europeia da Cultura, o Claustro Nobre é coberto com uma concha acústica e passa a receber vários espetáculos musicais.
Já tive a oportunidade de ali assistir um concerto e foi soberbo!
Atualmente, o Mosteiro é ocupado e usado pelo Teatro Nacional de São João e recebe espetáculos de teatro e dança, além de possuir um Centro de Documentação, onde investigadores e estudantes de teatro e público em geral podem utilizar a biblioteca especializada em artes performativas.

A Igreja:

Foi concluída em 1693. A imponente fachada granítica chama a atenção naquela pequena rua,  mas o  seu interior impressiona devido ao trabalho  incrível da talha dourada que a partir do século XVIII decora os seus altares e o coro alto. Obras, maneiristas e barrocas, representam a belíssima arte portuguesa daquela época. Deixando claro a importância da igreja para a rotina dos monges no que diz respeito às orações, os cânticos, horas canônicas e celebrações da Eucaristia.

fachada da Igreja de São Bento da Vitória


retábulos de talha dourada

Um espaço de apontamentos, singelos ou grandiosos mas igualmente belos.

imagem de santo na igreja

Porta de Mosteiro

Aos entrarmos no Coro Alto, parece que estamos entrando numa outra dimensão, face a incrível talha dourada repleta de painéis esculpidos em relevo, contando-nos as diversas fases da vida de São Bento. Um trabalho incrível!

Porta de acesso ao coro alto

pessoas admirando o coro alto da Igreja de S. Bento da Vitória

trabalho em relevo de talha dourada



O Órgão Histórico:

Ao visitarmos a Igreja de São Bento da Vitória é impossível ficarmos indiferentes à beleza do órgão ibérico, localizado à direita de quem entra.
Quando fiz esta visita guiada, que estava inserida nas Jornadas Europeias do Patrimonio/2019 tive a oportunidade de conhecer detalhes preciosos através de Nuno Mimoso, que é músico sacro organista e pedagogo residente na Alemanha e consultor da Direcção Regional de Cultura do Norte, que nos brindou com explicações preciosíssimas a respeito da rotina diárias dos monges, do trabalho artístico naquela igreja e do órgão e seus diferentes sons, através de um curto recital neste instrumentos tão complexo.

orgão Ibérico


O órgão possui 2022 tubos, que propagam o som  para a nave daquela igreja. Em tempos de rotina monástica, o órgão era tocado de 3 em 3 horas, alternando com o coro. 
Existem em Portugal cerca de  700 órgãos históricos, mas a maioria deixou de ser usado e ao entrarmos no interior deste imenso instrumento percebemos o porquê.


explicações no interior de um orgão ibérico
Esta foi uma visita mais pormenorizada porque estava inserida nas Jornadas Europeias do Patrimonio

É tamanha a complexidade de um órgão histórico. Este em especial, da Igreja de S. Bento da Vitória, suas filas de tubos são  accionadas mecanicamente, alimentados de ar por meio de 5 foles. Mas antigamente eram os chamados foleiros que que faziam este trabalho de maneira manual. Muitas vezes de acordo com a frequência que os órgãos eram utilizados, os foleiros tinham que morar nas imediações junto ao instrumento. Muitos órgãos deixaram de ser utilizados devido à extinção das Ordens Religiosas em 1834 e  pelo fim dos foleiros, como ofício.
Um privilégio termos no Porto este belíssimo exemplar em pleno funcionamento, encantando-nos com uma sonoridade de 300 anos atrás.

Não perca a oportunidade de visitar o Mosteiro e Igreja de S. Bento da Vitória.

Se estiver pela primeira vez na cidade, saiba também quais são os locais  que deve visitar  no Porto.

A região da Vitória fica no Centro Histórico, uma das melhores localizações para você se hospedar na cidade.  

Veja aqui todas as informações, como horários das visitas e bilhetes: visitas guiadas no Mosteiro de São Bento da Vitória.

Rua de São Bento da Vitória - Porto
tl. +351 223 402 900

Vem para o Porto e região?

mãos e azulejos

Nenhum comentário:

Postar um comentário