terça-feira, 7 de maio de 2019

A tradição que permanece na fábrica das Conservas Pinhais.

Durante anos, Portugal foi sem sombra de dúvidas um dos grandes mercados produtores de conservas. Só em Matosinhos, aqui ao lado do Porto, no início do século XX, mais de 50 fábricas produziam milhares de latas de sardinhas para vários países.
Atingidas por uma concorrência marroquina, a maioria destas fábricas se viram obrigadas a encerrar suas portas dando espaço a uma malha urbana na orla de Matosinhos, mudando por completo o cenário daquela cidade. 
Das duas fábricas que ali ainda resistiram, a Conservas Pinhais não só resistiu mas persistiu em mantém o seu processo de fabrico quase que totalmente artesanal. Eu digo quase, porque no longo caminho que começa com a  chegada dos peixes frescos, vindos da lota de Matosinhos ou de outras cidades costeiras até a embalagem, tudo é feito à mão, com excessão das duas máquinas que irão fechar hermeticamente as latas.
Entrar na Conservas Pinhais é quase uma viagem no tempo. Tudo está ali desde a sua fundação em 1920. E foi assim que eu me encantei por este cenário "vintage".






Embarquei nesta visita com todos os cuidados que uma fábrica de alimentos exige
O mármore das bancadas que recebem os peixes assim que chegam à fábrica mantém-se depois de quase 100 anos!



A exigência da Conservas Pinhais, é manter a qualidade desde o primeiro dia de trabalho em 1920 e por isso, o processo não mudou em quase nada. No dia desta minha visita, pude acompanhar a preparação das latas de conserva de cavalas. A começar pelo método da cozedura que permite o máximo da separação da gordura. 

fora da época da pesca das sardinhas, a concentração do trabalho é à volta da cavala

A partir daí as mãos daquelas senhoras encantadoras que ali trabalham entram em ação. São elas que vão sentir se os peixes estarão efetivamente nas condições ideais para irem para as latas.

tudo já com  devido tempero



Quem acompanha este blog a mais tempo, sabe da minha paixão em ver uma fábrica em pleno movimento. Foi assim na minha visita à Castelbel na Maia, às fábricas de cortiça em Santa Maria da Feira, na Arcopédico em Vila do Conde e nas fábricas de calçado e de chapéus e da Viarco em São João da Madeira.

Por isso o meu encantamento ao visitar na Conservas Pinhais.
Lá a qualidade e a tradição estão em primeiro lugar.
Até ao processo das embalagens é feito manualmente... com todo o cuidado!

Tudo que está relacionado com a pesca,está relacionado com pessoas de muita crença religiosa, por isso, ali ainda se reza o terço ao fim de cada dia de trabalho.

gentes da pesca... pessoas de fé

A loja das Conservas Pinhais atende os clientes habituais da região, mas a maior parte da produção vai para o mercado exterior.



A Conservas Pinhais abre as suas portas com marcações prévias para quem quiser fazer uma visita às suas instalações e ainda fazer provas com harmonizações de vinhos de excelente qualidade.
Em parceria com a garrafeira Garage Wines, a visita termina no melhor estilo...




A Garage Wines está instalada em Matosinhos há mais de 5 anos e tem uma seleção de excelentes vinhos para todas as ocasiões. Sob o comando de Ivone Ribeiro, estamos diante de um espaço acolhedor e ao mesmo tempo descontraído e ótimo para quem quer uma ajuda para escolher o seus vinhos, ajuda esta, vinda de quem realmente entende de vinhos.

Bons momentos com conservas, vinhos e pessoas!
Uma visita que complementa o Passeio que faço com turistas brasileiros onde adoro mostrar as tradições de Matosinhos



Tradições e sabores que encantam!!

Av. Menéres, 700
Matosinhos

Garage Wines
Av. Menéres, 681
Matosinhos


Vem para o Porto e região?








Um comentário:

  1. Que maravilha de "tour". Amei!!! Também gosto de conhecer estes lugares. Na próxima tentarei marcar uma visita.
    Grata por mais esta postagem interessante.

    ResponderExcluir