sexta-feira, 26 de abril de 2013

O Porto, os cravos e o 25 de Abril!

Eu adoro o dia 25 de Abril!
Para quem não é de Portugal e não conhece a história, um resumo bem resumido:
O dia 25 de Abril é o dia em que se celebra o fim da ditadura em Portugal, que estava instalada há muitos anos no país e que um movimento que juntou militares e estudantes, preparou por quase um ano a queda desse regime. E no dia 25 de Abril de 1974, o golpe trouxe a liberdade e a democracia ao país.
Mas o que me encanta nisso tudo é que, em primeiro lugar, a senha para se dar início a este golpe era uma música... sim a senha era uma música que iria tocar numa determinada rádio à meia-noite. E foi assim que tudo iria começar naquele 25 de Abril.
A população quando se deu conta do que estava acontecendo foi às ruas e comemorou.
Conta-se que uma florista que estava em Lisboa começou a distribuir cravos para as pessoas e algumas destas pessoas começaram a colocar os cravos nos canos das armas dos militares...


E os cravos passaram a ser o símbolo da liberdade e do agradecimentos àqueles capitães que protagonizaram aquela revolução que ganhou o nome de "Revolução dos Cravos de 25 de Abril".
Por isso, os cravos no dia 25 de Abril estão por toda a parte...


E no Porto não é diferente, as floristas saem às ruas, mas como os tempos mudaram, elas precisam vender e com um sorriso no rosto, e as flores nas mãos, elas fazem chegar às pessoas o símbolo da revolução...






E a cidade do Porto, no dia 25 de Abril de 2013 esteve assim... linda!
Independente do que o país vive nos dias de hoje, as pessoas fazem questão de homenagear a liberdade e desfilam pela cidade com os seus cravos...













 É ou não é encantador? Uma Revolução que inicia com música, termina em flores e traz a liberdade!

A música/senha:



E a músisa /contra-senha:




E os cravos...



2 comentários:

  1. Olá! Estou a gostar de cada artigo que tem aqui colocado.
    Seja como for, não consigo deixar de corrigir uma coisinha:
    A música que serviu de "senha" para o 25 de Abril de 1974 foi a "E depois do adeus" de Paulo de Carvalho. A "Grândula, Vila Morena" de Zeca Afonso, foi a contra-senha (como quem diz, a dar a confirmação de arranque para Lisboa).
    Beijinho,
    Telmo Cunha

    ResponderExcluir
  2. Olá Telmo!
    Muito obrigada pela sua correcção.
    Vou já arrumar isto!
    Continue a acompanhar o Porto encanta
    Um beijinho também!

    ResponderExcluir