domingo, 5 de abril de 2020

Do Porto para a Rota das Amendoeiras.

galho de amendoeiras em flor

 Tradição, cultura, natureza, monumentos e flores lindas!


Acompanhando o percurso do rio Douro a partir da região dos vinhos até a fronteira com a Espanha, entramos na região de Trás-os-Montes, conhecida como terra fria, mas que além do vinho, azeite e muitas frutas é também a grande região produtora das deliciosas amêndoas. Fruto seco muito apreciado em Portugal e no mundo, que chegou por aqui há mais de 1500 anos e que foi logo se adaptando ao clima e ao solo do nordeste português.
No fim do Inverno as amendoeiras proporcionam um belíssimo espetáculo, porque a sua floração se dá mesmo antes das folhas, portanto entre meados de Fevereiro e Março, é possível percorrer muitos quilômetros por aquela região para ver um dos cenários mais bonitos. Milhares de amendoeiras em flor. Isto se a natureza permitir porque a flor da amendoeira é muito sensível e basta uma chuva ou vento forte para que elas caiam.
A Rota das Amendoeiras, é um programa já tradicional nesta época do ano, quando muitas pessoas vão em direção à Trás-os-Montes para apreciar tal beleza. Confesso que por vários anos desde que vivo em Portugal, tive a intenção de fazer este passeio mas nunca deu certo e este ano, consegui!

3 amigas com as amendoeiras em flor
Na companhia das amigas Naira Back do blog Aqueles que viajam e da Luíza Antunes do blog 360meridianos

galho de amendoeiras em flor e lua ao fundo


A Rota das Amendoeiras pela CP - Comboios de Portugal:

Para quem quer fazer a Rota das Amendoeiras sozinho ou em companhia da família ou amigos, sugiro fazer de carro e se possível em pelo menos 2 dias, porque para ir e voltar para o Porto no mesmo dia, seria muito cansativo.
A empresa da CP - Comboios de Portugal (trens), organiza há mais de 60 anos um programa completo de um dia inteiro,  que possibilita conhecer além da Rota das Amendoeiras em flor, vários locais incríveis repletos de história, cultura, tradição, paisagem natural e... amendoas!
São 3 programas diferentes, que incluem transporte de comboio (trem) histórico do Porto até o Pocinho, a última estação na região do conhecido Douro Superior e  a partir de então, o percurso é todo feito de autocarro (ônibus) com várias paragens pelo caminho tudo acompanhado por guias. 
Esta foi a nossa escolha para conhecer pela primeira vez a Rota das Amendoeiras.

folder da Rota das Amendoeiras
O programa é longo. Começa às 7 h e termina por volta das 23:30 h

comboio histórico parado na plataforma
no comboio histórico

mulher olhando a paisagem pela janela do comboio
A paisagem pela janela do comboio é maravilhosa. Entre a estação da Régua e do Pinhão
vamos apreciando as plantações do Douro Vinhateiro e a partir do Pinhão, o Douro se apresenta no seu belo
estado selvagem

Rota A das Amendoeiras em Flor:

Esta foi a nossa escolha. E um dos principais motivos foi a primeira visita: Vila Nova de Foz Côa e suas gravuras paleolíticas do Museu do Côa, que classificam a região  como Patrimonio da Humanidade pela Unesco.
É o maior conjunto de gravuras rupestres ao ar livre da Europa. E só pela excelente visita guiada por uma das arqueólogas do museu, já ficamos com uma certeza: vamos voltar!

construção no alto de uma montanha
O Museu do Côa e sua arquitetura moderna que abriga as principais informações de toda a arte rupestre ao seu redor em mais de 200 kms de extensão e 20.000 anos de história, foi construído como se ao longe avistássemos um rochedo em xisto, a pedra natural da região.


mulher explicando o mapa do mundo pré histórico


vista do rio no alto do vale
A bela vista para o rio Douro a partir do restaurante do Museu do Côa
A Rota segue para Figueira de Castelo Rodrigo para o almoço (que deve ser reservado) porque a cidade só tem 2 restaurantes e na época das amendoeiras em flor, pode ser difícil conseguir uma mesa. No Mercado da cidade também acontece a Feira das Amêndoas, onde podemos comprá-las desde o seu estado natural até os doces de amêndoas, além de muitos produtos regionais.
Mas a atração de Figueira de Castelo Rodrigo é a sua aldeia histórica e preservada dentro de muralhas do séc. XII.
Devido a sua proximidade com a Espanha, foi palco de muitas conquistas e reconquistas desde os tempos dos mouros, até a criação das delimitações do no reinado português.
Foi povoada por judeus e algumas personalidades da história também residiram em Castelo Rodrigo, como por exemplo João de Gouveia, avô de Pedro Álvares Cabral e o Infante D. Fernando, filho do rei D. Manuel I.
Mais um lugar para voltar e explorar com calma, uma vez que dentro do próprio Castelo há opções de alojamentos bem charmosos

mulher sentada numa porta medieval

igreja medieval e vista de uma vasta região
Uma aldeia histórica e uma imensidão ao seu redor

janela de aldeia, com cortina de crochet
pormenores que são um encanto
Os próximos destinos foram Barca d'Alva, Penedo Durão e Freixo de Espada Cinta, onde entramos na região do Douro Internacional, fronteira com a Espanha. Imagens panorâmicas belíssimas do rio Douro e todas as montanhas que o envolvem.
Devido às chuvas e ventos fortes da semana anterior a este passeio, a grande maioria das flores das amendoeiras já haviam caído, mas quase no fim do passeio conseguimos avistar um campo cheio delas.
Mas confesso que a vista de toda esta região também repleta de oliveiras  encheram-me os olhos.
A imensidão do Douro e tudo à sua volta é impresionante.


ámendoeiras em flor

plantação de oliveiras
Quilômetros e quilômetros de oliveiras
vista do rio com barragem e seus vales
uma das barragens que controla o curso do rio Douro que em outros tempos foi muito feroz


As minhas sugestões:

Apesar de ser um dia longo e intenso este programa organizado pela CP - Comboios de Portugal, é ótimo para quem não conhece bem a região, já que as estradas são sinuosas e sempre há o risco de se perder e dar voltas a mais por lá.
Fazendo esta opção, abasteça-se de água e lanche, porque nem sempre é fácil encontrar lugares abertos aos fins de semana, nestas cidades mais isoladas.
Faça reserva num dos restaurantes da cidade onde estiver programado o almoço.

Se decidir ir de carro  e pretende alugar um, pode fazer a sua cotação na Rentalcars.
Faça o programa em 2 ou 3 dias, porque há muito para ver por lá. O Museu do Côa por exemplo tem uma série de programações para conhecer os mais de 80 sítios arqueológicos ao seu redor. 
Existem muitos hotéis e alojamentos rurais na região de Trás-os-Montes e Alto Douro.

E por fim, deixe-se encantar pela Rota das Amendoeiras.


Vem para o Porto e região?

guia brasileira mostrando os azulejos da estação de são bento no porto para turistas


Nenhum comentário:

Postar um comentário