domingo, 2 de setembro de 2018

Do Porto para... Coimbra. Para visitar a Universidade e não só.

Nas minhas trocas de mensagens quase que diárias com os meus leitores do Brasil, muitos deles quando começam a programar o seu roteiro de viagem para Portugal, dentre várias cidades que querem visitar, Aveiro e Coimbra são destinos que muitos pretendem conhecer no mesmo dia.
Existe uma tendência em acreditar que duas cidades muito próximas permitem que sejam visitadas no mesmo dia. O que não é verdade. Todas as cidades ou vilas em Portugal sempre tem algo interessante para ver e fazer. E em se tratando de duas cidades tão conhecidas como Aveiro e Coimbra é natural terem muitas atrações a espera de turistas em cada uma delas.

Já falei de Aveiro e das tantas coisas interessantes para fazer, neste post AQUI.

Agora chegou a vez de falar de Coimbra,  que fica a aproximadamente 120 kms do Porto, onde podemos chegar de comboio/trem em pouco mais de uma hora e se estiver viajando de carro ou transfer por Portugal, pode chegar em apenas uma hora do Porto para Coimbra.

Para quem pretende fazer do Porto a cidade base para conhecer com tempo suficiente, e depois visitar as cidades mais próximas, saiba que tem que dedicar pelo menos um dia para visitar Coimbra. E se estiver viajando por Portugal, separe dois dias para conhecer bem a cidade. Neste caso reserve o seu hotel em Coimbra: AQUI

Comece pela Universidade:

Coimbra tem  uma das Universidades mais antigas da Europa e de importância e reconhecimento internacionais. Foi fundada em 1290 e  por isso, visitá-la  é o ponto alto de Coimbra. Saiba que vai precisar de pelo menos 2 horas e meia, para visitar todos os edifícios. Vale a pena apreciar com calma a sua arquitetura e todos os pormenores no seu interior, incluindo a exuberante Biblioteca Joanina.


O Paço das Escolas impressiona. A grandeza, a vista para a cidade, a torre... tudo preenche os nossos olhos.
Vale lembrar que depois de Guimarães, onde a nação Portugal surgiu, Coimbra foi a capital do a partir de meados do séc. XII. E portanto ali nasceram quase todos os reis da primeira dinastia.
A Universidade surge a partir do Palácio Real de Alcáçova, na parte mais alta da cidade, depois de Coimbra ser conquistada pelos cristãos, expulsando dali os mulçumanos.
Atualmente é no Palácio Real que se realizam as cerimonias mais importantes da Universidade.


 O Palácio Real, a Capela de São Miguel, a famosa Biblioteca Joanina, o Museu da Ciência, a Torre e o Jardim Botânico fazem parte da visita completa.




vista da Sé Velha e da Baixa de Coimbra a partir da Universidade
Mas Coimbra não é só a Universidade. Há muita coisa para ver. Uma autentica viagem no tempo e no mundo da arte, da cultura, além do conhecimento.

O Museu Nacional de Machado de Castro tem um acervo fantástico que retrata mais de 2.000 anos de história da região. Além disso, a arquitetura do museu incorpora vestígios do fórum romano, da muralha da cidade e do antigo Palácio Episcopal de Coimbra.

Ainda na parte alta de Coimbra, encontra-se a Sé Nova, uma igreja que pertencia ao Colégio Jesuíta, e que com a expulsão dos jesuítas de Portugal em 1759, passou a pertencer ao Cabido de Coimbra.
É uma construção de meados do séc. XVI.


A Sé Velha está no limite entre as partes alta e baixa da cidade, e foi construída no séc, XII durante o reinado do D. Afonso Henriques, onde passava a muralha que cercava a parte alta da cidade e onde existia um templo cristão que foi devastado durante a ocupação árabe.
É toda em estilo românico e assim como a Sé do Porto. é uma autentica Catedral-Fortaleza...


A visita merece toda a atenção, na arquitetura interiror, nos azulejos sevilhanos nas obras de arte, e no belíssimo retábulo gótico.

arte sacra junto com os azulejos sevilhanos, o retábulo mor e a belíssima pintura da Rainha Santa Isabel, são alguns dos tesouros para apreciar na Sé Velha de Coimbra
O Claustro da Sé Velha é um lugar para aproveitar e descansar apreciando a sua beleza...



Já na Baixa de Coimbra, outra visita importante é o Mosteiro de Santa Cruz, uma construção também do séc. XII e onde estão os imponentes túmulos dos dois primeiros reis de Portugal. D. Afonso Henriques e seu filho D. Sancho I.

Além destes importantes monumentos,  a Baixa de Coimbra é para aproveitar com calma.
Suas ruas, lojas, cafés e confeitarias, as ruelas,  praças e escadas, são para explorar e sentir a cidade e todo o seu charme.



O Arco e Torre de Almedina são passagem obrigatória para quem vai para a parte alta da cidade.
 Vestigíos da muralha medieval


subir e descer escadas em Coimbra é uma constante

Tênis ou calçados confortáveis são obrigatórios


O Fado de Coimbra é um fado bem diferente do que se ouve em outros lugares de Portugal, cantado e tocado apenas por homens e de sonoridade bem mais melancólica. Vale a experiência.

O melhor para conhecer a cultura portuguesa é desfrutar ao máximo a gastronomia tradicional e os doces conventuais, e Coimbra está repleta de restaurantes, cafés e confeitarias para isto.

Passear à margem do rio Mondego que corta a cidade, também é uma ótima sugestão, e ao atravessá-lo encontramos mais atrações, como os Mosteiros de Santa Clara-a-Velha e de Santa Clara-a-Nova, a Quinta das Lágrimas,  cenário da mais importante história de amor entre Pedro e Inês,  e ainda o parque Portugal dos Pequeninos, que vai encantar as crianças, uma vez que  representa várias réplicas de monumentos portugueses, em tamanho dedicado aos pequenos.

A 17 kms de Coimbra, quem gosta de história vai se encantar com as ruínas de Conímbriga, um verdadeiro museu arqueológico com fantásticos mosaicos, os restos de uma terma , um antiteatro, dois fóruns, um templo e várias casas. Além de vários objetos do período 138 a.C.
Em 468 d. C., Conímbriga foi arrasada pelos suevos e os seus habitantes foram obrigados a se mudar para Aeminium, local mais próximo e onde é hoje a cidade de Coimbra, que recebeu este nome em homenagem a principal cidade da Lusitânia nos tempos do Império Romano em solo português.

Estes são alguns dos muitos motivos para dedicar um dia inteiro ou mais, quando programar a sua viagem do Porto para... Coimbra. A encantadora cidade do conhecimento.

Se for de comboio/trem: www.cp.pt

Se for de autocarro/ônibus: www.rede-expressos.pt 

Alugue o seu carro para ir de carro do Porto para Coimbra: AQUI

Reserve o seu hotel em Coimbra: AQUI





Vem para o Porto e região?



Um comentário:

  1. Adorei o post. Saudades de Coimbra! Ficamos três dias aí, conseguimos aproveitar bastante. Vale a pena conhecer Conimbriga.

    ResponderExcluir