quinta-feira, 3 de julho de 2014

Na Calçada das Carquejeiras... segredos e vista para o Douro.


Grafite num muro e vista para  rio Douro

 Mulheres do Porto que não podem ficar esquecidas

|atualizado em Junho de 2020|

Existe uma subida que eu arriscaria ser a mais íngreme do Porto e que faz a ligação da margem do rio Douro, já depois do burburinho da Ribeira entre as pontes Luis I e D. Maria à parte alta da cidade na região das Fontainhas.
Uma zona genuína da cidade, onde o Porto ainda é o Porto de antigamente com suas casas simples e repleta de moradores que muitos ali nasceram e que querem viver por lá por toda a vida.
Uma região que aos poucos vai sendo descoberta pelos turistas mais exploradores que querem ir além das atrações turísticas mais conhecidas e se arriscam a subir a Calçada das Carquejeiras, na certeza de que lá em cima vão encontrar uma vista fantástica para o rio Douro suas pontes e o Mosteiro da Serra do Pilar em Vila Nova de Gaia.

Rua íngreme com vista para o rio Douro e a ponte Luis I

E sim, além da bela vista, encontramos por lá marcas de outros tempos como as ruínas da Capela do Senhor do Carvalhinho, pertencente à antiga Quinta do Fraga que ali existia desde o séc. XVI. 
Séculos depois, ali  existia a Fábrica de Cerâmicas Carvalhinho. Umas das grandes indústrias de cerâmica do Porto.

ruínas de uma capela e um gato


Mas o que os turistas não sabem e certamente muitos portuenses ou moradores do Porto também não, é que por aquela subida, muitas mulheres do Porto  arriscaram suas vidas para conseguirem um pouco do sustento das suas casas.
Eram as carquejeiras, mulheres que subiam esta difícil inclinação, com molhos pesadíssimos de 40/50 quilos de carquejas, uma vegetação utilizada na época para acender os fornos das padarias. As carquejas chegavam nas embarcações no rio Douro, e essas mulheres, símbolo de vida dura e de muita resistência por ali subiam, para descansar um bocado nas Fontaínhas e seguir para o centro da cidade ou até mesmo para os arredores a vender as carquejas às padarias. Trabalho árduo, que era o sustento de muitas mulheres e famílias.
Este lugar guarda os segredos do sofrimento destas mulheres que por ali subiram.. é mais um recanto da cidade que representa o valor do seu trabalho. E este era um trabalho extremamente duro. Há relatos de mulheres que muitas vezes, grávidas acabavam por ter seus filhos na Calçada das Carquejeiras, ou outras que passavam muito mal durante a árdua subida.

foto antiga de pessoas a subir uma encosta do rio Douro no Porto
foto: Monumentos Desaparecidos

Mulher subindo uma encosta com um fardo pesado às costas
Foto: Arquivo Distrital do Porto


Atualmente, as Carquejeiras receberam uma merecida homenagem. 
Depois de 5 anos de muita luta da Associação -Homenagem das Carquejeiras , aquelas mulheres silenciosas que subiam carregadas de fardos aquela árdua calçada estão representadas numa estátua bem ali no topo da Calçada das Carquejeiras, nas Fontainhas, onde elas faziam uma pausa.
A escultura é de autoria de José Lamas e foi inaugurada no início de Março de 2020, e logo ficou "esquecida", em virtude da Pandemia que atingiu todos os países do mundo e obrigou-nos a muitos dias de confinamento.
Mas agora os passeios pelo Porto já são permitidos e para além da bela vista e do encontro com uma região do Porto bastante genuína, é possível também visitar esta bela homenagem às Carquejeiras, afinal, o maior património das cidades são as suas pessoas.

Estátua de mulher carregando um fardo às costas

 
A RTP (Rádio e Televisão Portuguesa) produziu um documentário fantástico sobre a dura vida das Carquejeiras. Vale muito a pena ver!

Para quem quer conhecer mais do Porto além do básico, vale fazer este passeio pela região das Fontainhas, um dos lugares mais genuínos do Porto!

Mapa da região do Porto onde fica a Calçada das Carquejeiras



Quando viajar para o Porto e região:

Quarto de hotel

Guia Brasileira no Porto a mostrar azulejos para turistas na estação são bento









4 comentários:

  1. Que passado sofrido mas que ressalta cada vez mais o valor do povo português!! Linda Homenagem!!! Merecida!!
    Numa próxima visita ao Porto quero conhecer esta ladeira e estátua!!

    ResponderExcluir
  2. Você já é um patrimônio dessa cidade Ritinha! Como se não bastasse ser uma pessoa que vive o encanto dessa cidade, conta as histórias dos esquecidos, dos anônimos e dos importantes. Você faz sempre viva a história dessa cidade para todos nós! Obrigada ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabella! Eu que agradeço valorizar tanto o meu trabalho. É com muita honra que tento levar este Porto tão diferente para as pessoas!

      Excluir