terça-feira, 23 de julho de 2013

As lojas emblemáticas do comércio do Porto... são lindas!

Descobrir o Porto através dos diversos percursos culturais organizados por várias instituições da cidade é uma das mais interessantes maneiras de conhecer a cidade, a sua história, a cultura e o estilo de vida, principalmente quando falamos de anos e/ou séculos atrás.
Organizado pela Casa-Museu Marta Ortigão Sampaio, o percurso chamado "Itinerário do  Comércio e das Lojas Emblemáticas do Porto", é um dos mais interessantes que eu já participei, principalmente pelo facto da cidade do Porto ser conhecida como uma cidade do comércio e dos negócios.
Sempre marcada pela tradição das importação e exportação de produtos, na cidade foram logo se estabelecendo comerciantes dos mais variados ramos.
Esta viagem pelo comércio emblemático do Porto, só poderia começar pelo tradicional Mercado do Bolhão, o mercado dos frescos, das suas vendedoras típicas e do seu famoso edifício que foi construído para ali reunir os diversos vendedores ambulantes espalhados pela cidade. Foi então que a Câmara Municipal do Porto, concentrou os vendedores naquele edifício de arquitetura belíssima, mas que infelizmente, nos dias atuais está envolvido em polemicas  a respeito da sua reabilitação, já que o mercado encontra-se em estado muito degradado. Mas o que é certo é que é um símbolo do comércio tradicional do Porto e recebe a visita dos turistas diariamente, além dos habitantes locais que não dispensam os produtos que normalmente são encontrados no mercado ...



Pode ver mais sobre o Mercado do Bolhão neste post AQUI publicado no blog.

E nas ruas à volta do Mercado do Bolhão, as mais conhecidas pelo comércio tradicional do Porto,  nos deparamos com muitas  lojas que ainda mantém  as suas fachadas originais. Fachadas trabalhadas em vários materiais, com trabalhos belíssimos. As farmácias eram as lojas mais antigas do Porto, e ainda podemos ver na cidade muitas delas com suas fachadas originais...


E no seu interior também permanecem intactos os detalhes da decoração de uma época...



Pode também conhecer outra farmácia linda e muito emblemática da cidade neste post: AQUI.

Seguindo o nosso percurso, também nas imediações do Bolhão, uma confeitaria antiga e  muito famosa, que também mantém a sua fachada original e o charme do seu interior. Faz parte do roteiro de quem vai ali pros lados do Bolhão, e quer tomar um café ou algo mais...




E logo ao lado uma mercearia quase centenária que quando abriu, era conhecida por vender especiarias e produtos exóticos, daí a sua fachada pintada em azulejos também... "exotica".
Hoje a mercearia vende de tudo um pouco, principalmente produtos regionais portugueses....




Estamos a falar de uma época onde as pessoas da cidade do Porto andavam impecavelmente bem vestidas, os homens não saiam de casa sem os seus chapéus e bengalas e as mulheres não andavam sem as suas luvas e jóias.
Sim, a tradição era ter jóias, muitas jóias,  são as ourivesarias/joalherias que também marcavam aquela época, quando falamos no comércio na cidade. E uma das características nas suas fachadas era mostrar sempre o uso de jóias, como neste caso, um anjinho está a colocar um colar no outro. Detalhes importantes de uma época...



Hoje, muitas lojas daquela época fecharam, e foram com o passar dos anos sendo reabertas já com outro tipo de negócio, mas  felizmente as belíssimas fachadas foram  mantidas e podemos admirá-las quando andamos pelas ruas do comércio tradicional do Porto...



Outras, além de manter as fachadas também restauraram o seu interior, e a originalidade do antigo mistura-se com a modernidade dos produtos que hoje vendem, como é o caso desta fachada belíssima  na Rua de Santa Catarina que hoje vende roupas e acessórios de moda jovem e que além de manter a fachada tem no seu interior detalhes incríveis...




Um trabalho artístico daquela época.
Assim, como esta na Rua de 31 de Janeiro...




E esta casa de chocolates na mesma rua...



Aqui, uma antiga ourivesaria na Rua do Loureiro, é hoje em dia uma pastelaria  que também manteve toda a decoração original e que é uma atracão à parte para quem entra para tomar um café,  e se surpreende com o incrível trabalho no seu interior...



E de novo, na pintura do tecto... as jóias comprovam que ali era uma ourivesaria...


E por falar em café, não podemos esquecer do famoso e emblemático Café Majestic e mais procurado pelos turistas que chegam na cidade. Com sua fachada e interior únicos...


Veja AQUI um post sobre este Café, que é um dos mais bonitos do mundo.

E a poucos metros do Café Majestic, as marcas de um bazar que não existe mais, mas que ainda podemos apreciar a antiga fachada e seus azulejos pintados, muito muito antigos...



O percurso termina na pequena e charmosa Rua das Flores, uma rua que por si só já é emblemática...


Como a placa diz, um lado da rua era ocupado só por ourivesarias.
Hoje são poucas as que ainda estão abertas... mas as suas marcas estão ali. Como no caso destes expositores de jóias nas montras/vitrines, que à noite eram fechados e durante o dia ficavam abertos para exposição...


Já do outro lado da Rua das Flores, ficavam os outros tipos de comerciantes. E ainda encontramos aqui alguns muito antigos, como esta casa de crédito e câmbio. E eu que tantas vezes passo pela Rua das Flores e nunca tinha reparado no Sr. L.J. Carregosa... O Porto é sempre para descobrir...


Mas na mesma rua, está a famosa Livraria Chaminé da Mota, com suas incríveis coleções de livros, publicações, caixas de músicas e tantas outras coisas...



Mas esta eu já conheci  em outros tempos e já escrevi sobre ela: AQUI

E ficam ainda as curiosidades:
Como todo bom comerciante gosta de uma boa proteção, santos e deuses nunca são demais.
No Mercado do Bolhão está a Nossa Senhora da Conceição a olhar por todos os vendedores e também  por quem por ali passa e queira fazer um pedido...


Numa das esquinas da Rua de Santa Catarina, não poderia faltar, a Santa Catarina...


E já no fim da Rua das Flores, no Largo São Domingos, encontramos na belíssima fachada de azulejos de uma também emblemática papelaria, a imagem de Mércurio, o Deus do Comércio...


Para conhecer mais sobre a arquitetura, o patrimonio, a cultura e a tradição do Porto.
Um percurso cultural pelas ruas do Porto, faz-nos sentir como se estivessemos num museu ao ar livre!
Imperdível.

2 comentários:

  1. Às vezes necessitamos de ler sobre elas para reparar, de facto, como são bonitas. Muito bom este apontamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu que ando tanto por este Porto, vi neste percurso detalhes que nunca havia reparado... olhos para ver! Obrigada pelo seu comentário!

      Excluir