terça-feira, 31 de maio de 2016

Do Porto para Santiago. Por que o Caminho Português encanta?

As conclusões após terminar o Caminho:


Foi com orgulho q que no final de maio de 2016, completei o meu Caminho de Santiago, a partir do Porto, um percurso à pé de 260 kms até Santiago de Compostela pelo Caminho Português Central.
Não poderia ser diferente. Alguém tão apaixonada pela cidade do Porto, sabendo da importância da passagem do Caminho Português pela sua Catedral, atravessando a cidade e a fantástica região do Minho, não poderia fazer outro Caminho.
É certo que os caminhos de Santiago podem iniciar onde cada um bem entender, mas para mim, tudo tinha que ser muito especial... e assim o foi.
Desde o dia que me emocionei ao levantar a minha Credencial do Peregrino na Sé Catedral, até o dia da partida, onde eu e a minha amiga Elena Paschinger do blog Creativelena e muitos, muitos outros peregrinos, esperamos pacientemente a abertura da Catedral do Porto, para no dia 15 de Maio, depois de alguns minutos de reflexão, nos despedimos do Porto com os nossos corações abertos para tudo que iríamos encontrar...


duas peregrinas de Santiago de Compostela na cidade do Porto
sem os nossos computadores por 13 dias, apenas os nossos blocos de anotações. foto: Anita's Feast


recolhendo os carimbos necessários, comprovando a nossa passagem pelo Caminho...

para finalmente, com orgulho, receber a Compostela em latim e o Certificado da distância desde o Porto, pelo Caminho Português...

detalhes sobre a Compostela do Caminho Português de Santiago


e fazer todas as reflexões sobre o Caminho diante da urna de onde supostamente estariam os restos mortais  de Santiago. Sim, mais importante do que as fotos em frente à Catedral, à missa dos peregrinos e ao abraço na imagem de Santiago, reserve uns minutos para estar diante desta urna...

mausoleu onde se encontra a urna dos restos mortais de Santiago de Compostela
Foi a partir deste mausoleu que foi construída a Catedral de Santiago de Compostela.
Acredita-se que esta urna prateada, guarde os restos mortais de Tiago,  o apostolo de Jesus Cristo.
Nunca conseguiu-se comprovar  cientificamente que seriam os seus restos mortais., mas isto nunca mudou em nada o sentimento das pessoas que lá estiveram.

Tudo foi muito bem pensado, afinal, o Caminho de Santiago não é uma simples aventura.
Fica aqui a primeira dica: se você vai em busca apenas de aventura, melhor escolher os inúmeros e belíssimos parques naturais que existem em Portugal porque neles vai certamente encontrar o que procura.
O Caminho de Santiago é uma peregrinação. Das maiores e mais importantes da cristandade. Por isso o importante significado de fazermos de uma Catedral à outra.
Vale lembrar que Tiago foi o apóstolo de Jesus Cristo que evangelizou toda a região da Galiza, e quando regressou à Jerusalém, foi brutalmente assassinado. Os seus discípulos trouxeram o seu corpo para ser sepultado em Arcis Mormoricis, atualmente, Santiago de Compostela, ficando ali esquecido, até que 800 anos depois, um ermitão, encontrou o seu túmulo, sendo  então  se deduzido que seria o túmulo de Santiago. Iniciou-se a partir daí uma grande peregrinação, que até hoje, atrai milhares e milhares de peregrinos vindos de todas as partes do mundo. Cristãos ou não, mas com muita espiritualidade.

No livro (guia do Caminho) que a minha amiga Elena Paschinger ofereceu-me (comprado aqui mesmo no Porto, na Livraria Lello) e que foi a nossa grande inspiração para começarmos a pensar em fazer o Caminho, o autor Sérgio Fonseca é muito feliz nas suas palavras iniciais:
"... quando estava a atravessar a Serra da Labruja, ao ver tantas pessoas de idades, credos e nacionalidades diferentes é que me apercebi que aquilo não era uma simples rota que me levava a Santiago, mas sim um Caminho que poderia mudar uma vida.
O Caminho é uma peregrinação, logo não deve ser feito como uma corrida.
Não passes pelo Caminho , mas deixa que ele passe por ti e aproveita tudo que ele te pode dar. Possivelmente vais passar por momentos difíceis e até pode surgir a vontade de desistir, mas o Caminho vai dar-te  a ajuda de que precisas..."


mão segurando um guia do Caminho Portuguêse de Santiago

E foi exatamente com este espírito que eu e a minha amiga Elena, enfrentamos o Caminho.
O nosso Caminho: #duasbloggersumcaminho
Deixamos que o Caminho nos conduzisse. Apreciamos e desfrutamos cada metro percorrido.
O que não está nas nossas milhares de fotografias, são as dores, o cansaço, a fadiga física e emocional e as nossas reflexões.
Isto sim, foi o que nos fez ser grandes. Isto sim, foi o que nos fez perceber o verdadeiro significado do Caminho. Do nosso Caminho e dos muitos peregrinos que fomos encontrando e trocando experiências.

O certo é que quando olhar para as muitas setas que sinalizam o Caminho de Santiago pelas ruas do Porto, vou sentir respeito e orgulho...

Varandas de casas e a seta do Caminho de Santiago de Compostela


E nunca mais, vou passar por um peregrino, sem lhe desejar: "Bom Caminho!"

Mas... afinal, por que é que o Caminho Português... encanta?


Como no princípio, praticamente "todos os caminhos levavam a Santiago", foi preciso estabelecer regras para se definir os Caminhos, que hoje são 9, sendo o mais famoso, o Caminho Francês, onde são precisos pelo menos 30 dias para ser percorrido.
Por ser o mais famoso, hoje está totalmente massificado, repleto de peregrinos por toda a parte tornando quase impossível estarmos por muito tempo com os nossos próprios pensamentos.
Em conversa com outros peregrinos (inclusive espanhóis) em pleno Caminho Português, descobri que o Caminho Francês, a certa altura pode se tornar exageradamente cansativo por apresentar a mesma paisagem por centenas de Kms, o que já não acontece no Caminho Português.
Eu diria que no Caminho Português Central (o que eu fiz), a cada curva encontramos uma surpresa...


caminho de santiago de compostela

peregrino de Santiago caminhando ao lado da linha do trem

peregrinos de Santiago caminhando


monumento de pedra sobre Santiago de Compostela

campo com uma égua e seu filhote

A paisagem está a mudar constantemente. As sombras das árvores nos reconforta, as pessoas que trabalham no campo nos encorajam e os animais e as flores (em se tratando da Primavera), vão tornando cada etapa diferente da outra, cada uma com os seus encantos...

Paisagens do Caminho de Santiago de Compostela vistas por peregrinos

Vinha com brotinhos de uva
Vinho Verde a surgir
Senhoras trabalhando na lavoura
gato e passáro num caminho de terra
A magia do Caminho


O Caminho Português Central, é o caminho que se destaca dos demais caminhos portugueses, porque segue o traçado da estrada real Porto-Barcelos-Valença, passando pela belíssima vila de Ponte de Lima.

detalhes de monumentos das cidades de Barcelos, Valença e Ponte de Lima




No seu traçado, encontramos diversas igrejas e capelas de vários tipos de arquiteturas, muitas delas construídas em homenagem à Santiago, além de muitas imagens, pontes, fontes e cruzeiros...


ao peregrinos de Santiago de Compostela caminhando em direção à uma igreja

Peregrina de Santiago de Compostela colocando uma pedra em um cruzeiro

vitral dentro de uma capela


cruzeiro em granito num campo

antigos moinhos num rio visto de uma ponte


O Caminho Português é muito bem sinalizado, o que nos faz sentir seguros...


sinalizações do Caminho de Santiago

no Caminho, nos sentimos no Caminho, sempre!
E nos sentimos em casa, quando encontramos nas excelentes opções de hotéis e casas rurais, nas várias localidades onde temos que parar, o merecido descanso e a amabilidade dos locais...

sinalizações do Caminho de Santiago vistas por uma peregrina

homem numa porta azul a sinalizar para uma mulher


E a fantástica gastronomia do Norte de Portugal e da Galiza...

prato de presunto

prato de petiscos com feijões e um copo de vinho branco

E é a partir desta experiência fantástica que entre um post e outro, sobre o Porto e tantas outras coisas,  eu vou partilhando com os meus leitores todas as dicas e recomendações que podem ajudar cada um a escolher e a realizar o seu próprio Caminho! Sempre na nova secção do blog: 
o caminho português de santiago.

Começo por dizer que é fundamental escolher uma excelente companhia. Como o que aconteceu comigo. 
Obrigada Elena Paschinger!

E fazer o caminho por algo ou por alguém, também nos dá forças para continuar. 
E como eu descrevi no post da preparação do meu Caminho, a minha grande inspiração, foi fazer o Caminho pelos meus pais. E assim, o fiz...

um bastão de peregrinos, dois pés e uma foto de um casal


mão com anel e azulejo com o símbolo do Caminho de Santiago


#duasbloggersumcaminho teve o apoio de:


domingo, 15 de maio de 2016

No Caminho Português... do Porto para Santiago.

De hoje, (15/05/16) até 28 de Maio  estarei junto com a minha amiga austríaca Elena Paschinger, autora do blog Creativelena, fazendo o Caminho Português de Santiago, a partir do Porto.

Da Sé Catedral do Porto até a Catedral de Santiago de Compostela.
Passando por lugares fantásticos nos arredores do Porto, na região do Minho e na Galiza em Espanha.
Fazendo o Caminho com todo o sentido que ele deve ser feito e também mostrando como fazê-lo de maneira possível, com tranquilidade e bem estar. Concentradas na nossa peregrinação mas olhando para o Caminho como uma inspiração.

duas mãos segurando o guia do Caminho Português de Santiago

Dua mochilas de peregrinos de Santiago de Compostela


Contando muitas histórias.
Como a das vieiras que nos acompanharão.
Feitas pela amiga Cristina Nepomuceno que foi buscá-las na coleção de mais de 20 anos do seu pai, que as guardava desde quando ainda trabalhava com extracção de areia em Ílhavo e Vagos.
Vieiras com história: "mesmo não podendo ir, levam um bocadinho de mim convosco"

conchas do Caminho Português de Santiago

Conchas do Caminho Português de Santiago


Histórias que vamos anotar em nossos cadernos. E este vai ser um grande desafio para duas bloggers que não poderão levar os seus computadores nas mochilas.
Nunca ficamos tantos dias longe deles!!

dois blocos de anotações
por: Busilis da Comunicação

Mas durante o Caminho, vai valer a pena acompanhar as nossas redes sociais que serão sempre atualizadas, etapa por etapa, com a #duasbloggersumcaminho

Snapchat: oportoencanta


Mapa do Caminho Português de Santiago
O Nosso Caminho

Credencial do Peregrino do Caminho Português de Santiago



Acompanhe: #DuasBloggersUmCaminho

https://www.oportoencanta.com/p/o-caminho-portugues-de-santiago.html


Apoio:



sexta-feira, 13 de maio de 2016

Caminhadas e corridas depois da Ponte Luis I. Sempre ao lado do Douro!


Muitos dos turistas que vem ao Porto, principalmente aqueles que não dispensam a prática de exercícios físicos, pedem-me indicações de bons lugares para caminhar ou correr na cidade.
E um dos locais que eu gosto de indicar é a margem do rio Douro depois da Ponte Luis I em direção à Ponte do Freixo. Por ali, o movimento de carros e turistas não é tão intenso e os passeios são bem mais largos, o que é mais seguro. E está bem próximo dos principais hotéis e alojamentos turísticos da Baixa do Porto. Basta ir até à Ribeira e começar.



Quem acompanhou pela rede social Snapchat do oportoencanta, sabe que este foi um dos percursos que escolhi para treinar para fazer o meu Caminho Português de Santiago.

É muito agradável caminhar ou correr por lá sempre com o rio Douro como companhia e as pontes para apreciar...



ainda com um pouco do casario típico...


Existe agora por lá um mobiliário urbano ótimo para quem prefere ficar apreciando a paisagem...




Depois da Ponte do Freixo, entrando pelo parque do Museu de Imprensa, ao lado da Marina do Freixo, podemos desfrutar de uma excelente estrutura para continuar a caminhar ou correr ao lado do rio. E com um cenário muito mais tranquilo, vamos aos poucos deixando para traz a cidade do Porto e entrando em Gondomar...


Para trás também ficaram a Pousada do Freixo e o Museu da Imprensa...


a igreja do Bonfim...


o Estádio do Dragão...


as pontes...

e a partir daí a caminhada ou corrida é mesmo tranquila, aproveitando uma estrutura pela margem do rio muito bem construída...




tudo bem sinalizado...



com vários estacionamentos...


espaços para crianças e para jogos...



tudo longe dos carros e da agitação urbana, num cenário bucólico...






muitos pormenores...




Para quem quer fazer uma pausa e apenas deixar a vida passar enquanto observa o rio, também há vários recantos...




com os "moradores" à espreita...



Um percurso total de 13km (ida e volta) da Ponte Luis I até o Gramido. 
Uma sugestão para turistas e locais que gostam de cuidar da sua preparação física ao ar livre.
Ou simplesmente gosta de um bom passeio com o rio Douro como parceiro!


porque as margens deste rio... encantam!


Vem para o Porto e região?