quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A Principal Experiência do Vinho em Portugal...Mesmo!!!

Imagine um cenário especial...
...um palácio, mais precisamente o Palácio da Bolsa.
Mais de 350 produtores de vinhos, mais de 3.000 vinhos.


Você paga 16 euros, recebe um copo, e entra neste cenário e faz parte da Principal Experiência de Vinho em Portugal: o Essência do Vinho - Porto


Pode provar todos os tipos de vinhos: Tinto, Branco, Verde, Rosé, Porto, Madeira, Espumante. Pode participar de provas temáticas, workshops de harmonizações, conhece os 10 melhores vinhos portugueses e participa do maior evento de vinhos que acontece em Portugal...aqui no Porto.


Este evento já está na sua 9ª edição.   Aconteceu no fim de semana passado, a volta dos dias de Carnaval. Foram 4 dias, onde os apreciadores, conhecedores, e curiosos do mundo do vinho, participaram deste evento inovador, que foge do convencional de feiras e afins.
Você prova o vinho e conversa com o enólogo, com o produto...com o dono do vinho.
Num ambiente único, conhece pessoas, e celebra a vida.








  
Milhares de pessoas passaram por lá nos 4 dias, quase 20.000.
 


Mais imagens no Facebook /OPortoencanta.

 A empresa que organiza este evento, que tem o mesmo nome, a Essência do Vinho, já está preparando a sua 10ª edição para 2013. Se você vai estar no Porto, não deve perder.
Mas se vem para a cidade durante o ano, a Essência do Vinho, tem sempre uma programação de cursos e provas de vinho e/ou gourmet, que se realizam em um único dia, confira a agenda deste eventos no site.

E não pára por aí. A Essência do Vinho já está no Brasil e realiza no próximo mês de Março a Brasil International Wine Fair. 
Os vinhos portugueses no Rio de Janeiro.
Porque o Brasil merece os vinhos portugueses.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Mais que um clube...mais que futebol

O Futebol Clube do Porto é o time aqui da cidade do Porto.
Tem uma identificação enorme com a cultura e as pessoas da cidade.
Como o que acontece em Barcelona, onde o Barça é "más que un club", o Porto é mais que um clube. Dizem que é uma nação. Talvez por terem os nomes das cidades estes clubes representam o seu povo. Principalmente porque nos dois casos, os clubes estão em cidades que não são a capital do país, e culturalmente, em outros tempos, quem não era da capital, era gente subestimada. E os clubes e suas vitórias, acabam que por representar a importância e o valor dessa gente.
Mas o fato é que o futebol europeu, está para além de equipes de 11 jogadores e seus torcedores.
As equipes de futebol europeu, são empresas, tem cotação na bolsa de valores e uma partida, deixa de ser apenas um jogo de futebol para ser um espetáculo. Principalmente quando falamos de jogos da Liga dos Campeões ou da Liga Europa, onde se defrontam as melhores equipes. E os vencedores ganham milhões e milhões de euros. A Europa está em crise, mas ela passa ao lado do futebol.
Aqui no Porto não é diferente. As pessoas vivem os dias de jogos com intensidade.
Todos os caminhos levam ao Estádio do Dragão.
Escolhi um dia especial para mostrar algumas imagens.
O jogo aconteceu na semana passada e era pela Liga Europa. O FC Porto recebeu a equipe inglesa do Manchester City, que é hoje a equipe mais forte  da Liga Inglesa.
Obviamente a cidade também recebeu muitos ingleses, que adoram vir prá cá aproveitar os dias bem mais quentes do que na Inglaterra, e beber cerveja bem mais barata que lá também.
O clima é de festa, pois eram duas grandes equipes européias as protagonistas do espetáculo.
O divertido é ir antes da hora do jogo comer "junk food" (para mim é a comida que mais combina com futebol), tomar  um café no Shopping bem em frente ao estádio e então...encantar-se com o ambiente do jogo, com quase 50.000 espectadores que também fazem parte do show.Desde crianças a partir de 3 anos  até senhoras com 70 anos de idade. Tudo super seguro e quase que perfeito.














Quem vem ao Porto, mesmo que não goste muito de futebol, não deve deixar de ver um jogo no Estádio do Dragão. É um acontecimento.
Helton, Maicon, Bracali, Kleber, Alex Sandro, Danilo e Hulk são os brazucas que jogam atualmente no FC Porto.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Design, Mobiliário e...Cortiça

Acontece anualmente aqui no Porto, a Export Home que é uma Feira de Mobiliário e muita coisa para decoração. A última Feira ocorreu entre os dias 15 e 19 de Fevereiro, e apesar da crise que acontece na Europa, é sempre um espaço onde os criadores e fabricantes desta área, tem oportunidade de mostrar suas coleções e fazer negócios.





Há muita coisa bonita (ou não)  para ver por entre os pavilhões da Exponor, mas eu elegi uma coleção de cadeiras e acessórios feitos de tecidos de cortiça como um dos mais interessantes.
Trata-se da coleção Eco Hotel Collection da empresa Fenabel.






Fiz também esta escolha para aproveitar o gancho e tentar desmitificar a idéia que foi imposta no Brasil de que descortiçar o Sobreiro (árvore que produz a cortiça) é prejudicar o meio ambiente.
Isto é um mito, acredito que inventado  por fabricantes de rolhas de plástico usadas para fechar as garrafas de vinho (fechar e assassinar o vinho!)
O Sobreiro, necessita para ter uma vida longa e saudável , renovar a sua casca (cortiça) e quando isto é feito da forma correta, é bom para a árvore, para o ambiente e para nós.
Quem quiser saber mais sobre o assunto vai encontrar toda a informação em:
Do Sobreiro à cortiça: um sistema sustentável

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Conhecer o Porto é andar pelo Porto

Avenida dos Aliados

Porque o Porto é uma cidade para conhecer a pé.

O Porto é um museu ao ar livre. Isso mesmo. Não  pode vir para o Porto esperando ver museus como o Louvre de Paris,  o Prado de Madri, ou tantos outros de Londres.
O Porto tem museus sim,  com vários temas interessantes como  o Museu de Soares Reis, a Casa do Infante, o Palácio da Bolsa que não é um museu propriamente dito, mas é um edifício histórico e emblemático que vale a visita,  mas é nas ruas que encontramos a  beleza do Porto.  Nos  seus  edifícios que vão da arquitetura medieval até a contemporânea, passando pelo expressivo barroco em várias igrejas.
E por falar em igrejas, são nelas que encontramos os imensos painéis de azulejos no seu exterior, como as igrejas do Carmo, de Santo Idelfonso, dos Congregados, na Sé Catedral e na Capela das Almas ou mesmo no interior como a pequena capela  de  N.Sra. da Boa Hora de Fradelos e seus imensos azulejos.
O contraste dos azulejos e do granito é de ser admirar.
As ruas do Centro Histórico  do Porto são vibrantes, cheias de vida, cores, pessoas, artistas de rua e por isso, o melhor para conhecer o Porto é andar por entre as ruas do Porto. Como se estivesse a explorar os mistérios desta cidade que é a mais charmosa de Portugal. 

Largo de São Domingos no Porto

As fachadas:

Além das belíssimas fachadas em azulejos de várias igrejas, as ruas do Porto são repletas de fachadas coloridas e que misturam os seus azulejos com varandas em ferro forjado, cada uma diferente da outra.
É preciso andar pelo Porto com os olhos para ver. Levantar a cabeça e observar os altos dos edifícios.
Os pormenores e o trabalho escultural de muitos deles.
Muitas lojas históricas também possuem fachadas que chamam a atenção. principalmente na região do comércio tradicional da Rua de Santa Catarina e do Mercado do Bolhão. Marcas do tempo em que as lojas faziam-se destacar pela arquitetura trabalhada de suas fachadas.

fachada de azulejos da Igreja do Carmo


detalhes de fachada de edifício na Av. Dos Aliados
os edifícios monumentais da Avenida dos Aliados

FAchadas em azulejos


fachadas de loja tradicional
Lojas Históricas

Uma destas fachadas chama muito a atenção de quem passa pela rua de Santa Catarina, mas  precisamente às  9, 12, 15 e 18 horas. É na esquina com a rua de Passos Manuel que do relógio do antigo Café Palladium, onde hoje funciona a livraria Fnac, surgem 4 personagens importantes para a cidade do Porto: os escritores Almeida Garret e Camilo Castelo Branco, São João e o Infante D. Henrique,, ao som dos sinos do relógio.


Relógio com apresentação de bonecos

Ao olhar para o alto, vamos nos surpreendendo em cada esquina...

manequim em varanda

telhas em faiança
Estes beirais lindos  já foram assuntos do blog 

As ruelas e escadas:

Existem regiões no Porto que mantém até os dias atuais a arquitetura e os caminhos antigos dos tempos medievais, São elas a região da Sé, da Vitória, da Ribeira e de Miragaia. Andar por estes locais, subir e descer suas escadas, deixar-se perder por entre as ruelas, e paredes de pedras, é estar perto de um Porto genuíno, que mantém as suas características desde quando a cidade surgiu.
É muito comum encontrar por lá pessoas que se orgulham de viver onde a cidade nasceu.
Mais uma vez o granito está presente em forma quase bruta, pedras sobre pedras, mostram-nos como a cidade foi sendo construída.

pessoas descendo as escadas do Porto


ruela do Porto

arco na ribeira do Porto

guia a dar explicação
adoro explicar, nos meus passeios com os turistas brasileiros, como a cidade surgiu

Os miradouros:

Nos pontos mais altos da cidade, é comum ver as pessoas se encantarem com as vistas. Os miradouros são autenticas varandas para o Porto. Os mais procurados encontram-se na Sé, na Vitória, e na Serra do Pilar em V. N. de Gaia.
São neles que conseguimos entender como a cidade foi se construindo por entre as suas muralhas defensivas. Nos miradouros podemos avistar  o Porto, Patrimonio Histórico da Humanidade.


família admirando a vista do Porto

Guia a mostrar o Porto
Miradouro da Serra do Pilar, um dos meus preferidos

Às margens do rio Douro:

Seja no Porto ou  em Vila Nova de Gaia, estar nas margens do rio Douro, é mesmo o ponto alto da viagem ao Porto. Vale a pena dedicar horas para desfrutar da paisagem e do ambiente ao redor.
Sentar à margem do rio ou em alguma das mesinhas dos muitos bares e restaurantes, ouvir a música vinda dos artistas de rua, é muito especial.
Ver o casario, as pontes, os barcos, o vai-e-vem das pessoas , aproveitar o pôr-do-sol e as mudanças de cores enquanto as luzes começam a acender é a grande dica.
O Porto é romântico e vibrante ao mesmo tempo. Sente-se isto na ribeira.


casal olhando para o rio Douro


raparigas a olhar para o Porto


Faça chuva ou faça sol:

Não se deixe intimidar com as condições climáticas. É certo que as melhores épocas para visitar o Porto são a Primavera ou o Outono, onde as temperaturas são mais amenas. Mas mesmo assim, alguns dias poderão chover. E quem tem os seus dias contados nas férias não pode se deixar vencer pelo mau tempo. Há muitas coisas para fazer no Porto em dias de chuva.
E nada que um bom guarda chuva, calçados e roupas impermeáveis não resolvam.
Tenho tido ótimas experiências com turistas brasileiros super bem dispostos quando não temos outra alternativa senão... passear na chuva!

a passear com guarda chuva

guia com turistas na chuva

Mas, os dias quentes do Verão também exigem muito cuidado. Já falei sobre isto num post sobre dicas para enfrentar o Verão no Porto. Por mais que as pessoas que vem do Brasil, estão habituadas com o calor, a umidade do ar é diferente, portanto a sensação térmica por aqui é muito mais elevada.

pessoa olhando as fachadas do Porto

Até a foz do rio Douro:

Para os que gostam mesmo de caminhar, sugiro uma boa caminhada até a Foz, onde o rio Douro se encontra com o mar e onde o cenário da cidade muda por completo.
Na companhia do rio e com as casas e edifícios do outro lado, a caminhada de pouco mais de uma hora, passa num instante. 
Entrar pelas ruelas da Foz Velha também é uma passeio que nos conduz a ruelas e casas bem antigas.
Ao ultrapassarmos o fim do rio Douro,  parece que estamos noutra cidade, longe do agito turístico e com o mar ali ao lado, vamos chegando numa parte mais moderna da cidade. É ver um outro Porto. Também lindo e muito interessante.

casal passeando à beira-rio

Passeio noturnos:

Costumo dizer se não sei se gosto mais do Porto à noite ou durante o dia. Quando o sol se põe e as luzes da cidade começam a acender, todos os monumentos se destacam, danda-lhes ainda mais um ar de imponentes construções.
Tudo fica ainda mais encantador. 
A cidade do Porto é movida. À noite a cidade não pára. Ao contrário de anos atrás, hoje o Centro Histórico do Porto é muito movimentado. Nas ruas onde se encontram os bares noturnos e discotecas (região da Rua Galerias de Paris), é comum vermos mais gente à circular do que de dia.
Vale a pena fazer passeios noturnos pelo Centro do Porto, além de que nos sentimos muito seguros. 


vista da rua das Flores à noite


Para quem tem problemas de mobilidade ou tem dificuldades para andar muito, principalmente porque o Porto tem muitas ladeiras, existem alternativas como os tuk tuks, as bicicletas elétricas, fáceis de alugar em várias lojas, e também os trotinetes.
Além disso, os transportes públicos, que atendem boa parte da cidade também ajudam e são amigos do meio ambiente.
Vale lembrar que o trânsito no centro do Porto é complicado, como em toda grande cidade e por isso as alternativas são sempre bem-vindas.
Até porque não tenha dúvidas que conhecer o Porto, é andar calmamente pela cidade, para se encantar com todos os detalhes que você vai encontrar em cada esquina!
|atualizado, Setembro/2019|

Vem para o Porto e região?


mãos tocando em azuljos



quarto de hotel no Porto