sábado, 22 de abril de 2017

O valor da arquitetura do Porto. Uma visita guiada à Ordem dos Arquitetos (OASRN).

Se eu fosse uma pessoa com um  pouco de jeito para desenhos e estética... eu certamente seria uma arquiteta.
Gosto imenso deste trabalho e valorizo os profissionais desta área.
Sem esta habilidade, foi na comunicação social que dediquei e dedico toda a minha vida profissional. Mas  sempre fui uma grande admiradora dos trabalhos de arquitetura de todo o tipo e de todas as épocas.
No Porto, adoro andar calmamente pelas ruas observando cada pormenor das construções.
Uma cidade que apresenta quase todos os estilos arquitetonicos, merece ser admirada neste sentido.

Nos dias atuais, o trabalho que mais vem me chamando atenção são os de recuperação dos vários edifícios que estavam abandonados, nomeadamente na Baixa do Porto e que pouco a pouco vão sendo recuperados e tornando a cidade ainda mais charmosa.

Por isso, não perdi a oportunidade de fazer uma visita guiada à Ordem dos Arquitectos Secção Regional Norte (OASRN) 


A  sua nova sede na Rua Alvares Cabral, foi inaugurada a pouco mais de um ano.
Esta rua que tem um conjunto de edifícios classificados de Patrimonio de Interesse Público, justamente por apresentarem uma arquitetura muito particular de estilo neoclassico e que refletiam o estilo da época e dos proprietários que ali se instalaram.
É uma rua que surgiu no final do séc. XIX, onde antigamente existia a Quita da Boavista, de Santo Ovídio dos Figueirôas ou dos Pamplonas, e que foi demolida e loteada, dando lugar então à Rua Alvares Cabral que faz a ligação da Rua de Cedofeita com a Praça da República.




A sede da OASRN é um exemplo perfeito das melhores práticas de rebilitação.
Nada como ser um espaço de arqutitetos para arquitetos a mostrar para a cidade, o melhor do que se pode fazer, no sentido de recuperação, como neste caso de dois edifícios, sendo que um deles encontrava-se em estado de total degradação.

As duas casas, adquiridas para a instalação da sede da OASRN eram independentes, mas fundiram-se no projeto que apresentou 3 fases: a construção de uma parte nova que acaba por ligar os dois edifícios antigos, a reabilitação de um dos edifícios e a recontrução do tal edifício que apresentava um avançado estado de degradação.


Os dois edifícios antigos são interligados por uma construção moderna com corredores, escadas e instalações amplas e claras, onde se encontram auditório, e salas de trabalho e reuniões...





A  nova sede da OARSN, faz questão de ser um espaço aberto para a cidade onde qualquer pessoa pode usufruir da cafetaria e da livraria que fazem parte da área comum.

com o surgimento dos automóveis, este era o espaço utilizado pelos antigos proprietários das casas para estacionarem os seus carros.
O vice-presidente daquela instituição, o arquiteto Alexandre Ferreira, é quem nos conduziu nesta visita guiada, explicando sala por sala o trabalho minucioso realizado nos dois edifícios do séc. XIX.
Ele explica-nos com detalhes todas as fases de reabilitação e construção,  o que foi totalmente restaurado e o que por bem, teve que ser substituído...





riqueza de detalhes...




Em plena fase de reabilitação, a antiga proprietária de uma das casas, informa aos arquitetos que tem guardado com ela peças que pertenciam a algumas das salas e faziam parte da parede e que disponibilizava-as para serem novamente utilizadas...

o valor de um trabalho em madeira talhada guardado por muitos anos!

A sala da presidência da OASRN foi uma das que exigiu um trabalho de vários meses para a restauração do trabalho aplicado nas paredes e no teto...



Assim como os azulejos e todos os detalhes das fachadas...



A visita finaliza num espaço fundamental para o perfeito funcionamento daqueles edifícios enquanto espaços de trabalho...



É o que podemos chamar de bastidores, onde encontram-se todas as condutas para a perfeita funcionalidade a todos os níveis. Cabos de internet e telecomunicação, luz, ar condicionado e tudo o que é preciso para uma reabilitação funcionar dentro da lei.
Um trabalho de excelência a ser admirado e servir de exemplo.

A OASRN abre as suas portas para visitas guiadas gratuitas, uma vez por mês, com inscrições prévias, para no máximo de 30 pessoas.
Pode acompanhar as datas das visitas de cada mês aqui:

www.oasrn.org
www.facebook.com/oasrn/

Um trabalho de arquitetura de referência.
É o único patrimonio da Ordem dos Arquitetos no país todo.
Vale a visita!


Nenhum comentário:

Postar um comentário