quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Do Porto para a Braga Romana. Conhecendo a "Bracara Augusta" de bicicleta.

Braga, logo aqui ao lado do Porto, onde chegamos em 40/50 minutos de carro ou  um pouco mais de uma hora de comboio/trem a partir das estações Porto São Bento ou Porto Campanhã, foi sempre  uma cidade conhecida pelo seu turismo religioso. Não é por acaso. Tantas igrejas espalhadas pela cidade e  o belíssimo Santuário do Bom Jesus de Braga as principais atrações daquela cidade, atraem milhares de turistas nomeadamente na Semana Santa.
Mas Braga, não é só turismo religioso. Muito longe disso. A principal cidade da região do Minho, ao Norte de Portugal, tem muito para a mostrar. Gastronomia, arquitetura, história e festas, fazem  de Braga uma cidade muito interessante para ser visitada. Há várias maneiras de a conhecer e de bicicleta é uma delas.
Um projeto que surgiu através do blog Aqueles de Viajam de autoria da Naiara Back, uma apaixonada por Braga e da loja de bicicletas Go by Bike, através de 5 roteiros diferentes, é possível conhecer Braga pedalando, já que a cidade é bastante plana e tem vários estacionamentos para bicicletas.


conheça os 5 roteiros para conhecer Braga de Bicicleta: AQUI


Fui desafiada a  a conhecer o roteiro Braga Romana, e descobrir as ruínas com mais de 2.000 anos de história e nem pensei duas vezes! 
Apanhei o comboio/trem no Porto rumo à Braga onde a Naiara me conduziu pelas lindas ruas que nos levam aos vestígios romanos da "Bracara Augusta". Quando Braga surgiu... há 2.000 anos atrás...


  
Alguns destes locais foram "transformados" em Museus ou classificados como Monumentos Nacionais, dando-nos excelentes condições para visitar e apreciar parte da história de Braga, mais do que antiga!


A Fonte do Ídolo, presume-se ter sido uma fonte à céu aberto e pode ter sido construída no séc. I. Isto porque quando estamos falando de tempos tão antigos, nunca se tem a certeza e precisão de datas e informações. Trabalhos de arqueologia e pesquisa são feitos constantemente, possibilitando novas descobertas, novas informações de tempo e espaço. Foi descoberta no séc XVII, e no início dos anos 2.000 o espaço sofreu uma grande intervenção,construindo-se então um edifício possibilitando a proteção destas ruínas das ações externas.


 Inscrições e imagens de antigos deuses, ainda são possíveis serem vistas em algumas das suas paredes.


A Frigideira do Cantinho, uma emblemática pastelaria do centro de Braga também é passagem obrigatória neste percurso.
O primeiro motivo é para conhecer as ruínas que foram encontradas em 1996, no subsolo do edifício, na ocasião de uma remodelação do local.
Depois da intervenção dos serviços arqueológicos, decidiu-se deixar o piso transparente no interior da pastelaria, o que nos possibilita conhecer os restos do que teria sido uma casa romana dos séculos III a V.


incrível andar por cima de séculos de história!! 


Outro motivo muito especial para passar e parar na Frigideira do Cantinho é claro, provar uma delícia que tem a ver com o tema deste roteiro: o Bolo Romano...


Uma receita de um doce adaptada de um tratado de cozinha de época romana. E que é imperdível!!

A grande atração deste roteiro é a visita às Termas romanas do Alto da Cividade. Um grande espaço onde existiam termas públicas, uma espécie de Spa dos tempos romanos. 
As ruínas foram descobertas em 1977 pelo Instituto de Arqueologia da Universidade do Minho e que depois de longos períodos de trabalhos, muitas vezes interrompidos, o certo é que hoje podemos conhecer como funcionava este tipo de atividade muito comum naqueles tempos.
Desde apresentações interativas, até a visita às ruínas propriamente ditas, podemos perceber tão grandioso era o sistema de aquecimento da água que servia enormes tanques de banhos e espaços de relaxamento e convívio...



Impressiona o trabalho que era feito para manter espaços deste genero naqueles tempos.
Vale muito a pena conhecer...



Outro local bastante interessante deste roteiro é o Domus da Escola Velha.
São ruínas encontradas no edifício da Antiga Escola da Sé de Braga, onde através de escavações feitas de 1998 até 2003, foram encontrados vestígios de uma grande casa romana, com diversos compartimentos e que possuía inclusive uma terma privada...




Além das ruínas desta casa romana, neste mesmo espaço é possível ver os vestígios da antiga muralha defensiva da cidade nos tempo medievais e ainda ter aceso ao charmoso Brac Restaurante...

   
E é aqui que o tour de bicileta por Braga Romana, encerra com chave de ouro. Com um almoço, happy hour ou jantar..



Como o nosso tour terminou ao fim da tarde, nada melhor do que conversar sobre tudo o que vimos da "Bracara Augusta" desfrutando de um bom happy hour  com vinho verde, claro, porque estamos no Minho e com excelentes petiscos...





Brac Restaurante - com acesso à ruínas no Domus da Escola Velha
Daqueles dias que eu volto para o Porto, ainda mais encantada com o Norte de Portugal...



Porque o Porto encanta... e Braga também!

Para mais informações e reservas para os roteiros de bicicleta por Braga informe-se AQUI

2 comentários:

  1. Gostei imenso... penso levar a minha "Dona Isaura" a conhecer a cidade brevemente!
    Nelson Branco
    http://pedalopelacidade.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Foi um prazer recebê-la aqui na city para pedalar comigo! Volte sempre! Tanto eu como Braga estamos sempre de portas abertas :)

    ResponderExcluir