terça-feira, 27 de setembro de 2016

Do Porto para Aveiro. Os melhores motivos para conhecer a cidade dos canais.

Uma das cidades que vem sendo cada vez mais procurada pelos turistas brasileiros que vem ao Porto e querem aproveitar para conhecer outras cidades próximas é Aveiro.

Entre o Porto e Coimbra, a quase uma hora de carro ou de comboio/trem, é possível conhecer a cidade famosa pelos seus canais e que alguns gostam de a chamar carinhosamente de "a Veneza portuguesa".

A convite do Turismo do Centro e da empresa Oporto e Douro Moments (parceira deste blog que faz tours exclusivos), fui conhecer os bons e melhores motivos para ir do Porto a Aveiro conhecendo um pouco da sua cultura, tradição, arte, arquitetura e gastronomia.

Aveiro e seus canais tem um charme todo especial...



E é passeando num Moliceiro - o barco típico de Aveiro que podemos ter uma ideia da geografia e arquitetura da cidade.
O Moliciero é um  tipo de barco que antigamente era utilizado para tirar dos canais, o moliço,  uma espécie de alga que era utilizada como fertilizante na agricultura.
Coloridos e muito diferentes, tem sempre pinturas que chamam a atenção.
Alguns retratam cenas tradicionais de Aveiro...



outros tem mensagens mais...picantes!




Com o início da produção de fertilizantes químicos, os barcos deixaram de ter a função original e passaram a ser utilizados para o turismo. E garanto que é um passeio fantástico!
A Ria de Aveiro formou-se a partir do séc. XVI quando o mar recuou a sua linha, deixando ao longo de 11.000 hectares, cordões litorais que formaram uma lagoa, e que hoje é uma autentica rede de canais e ilhas.
o guia além ficar atento à movimentação do vai e vem dos barcos - vai nos apontando os edifícios mais importantes da cidade, e também dá dicas de bons restaurantes e outros passeios 
Aqui uma antiga fábrica de cerâmica, a Jerónimo Pereira Campos & Filhos e que hoje é um Centro de Formação Profissional e o Centro de Congressos de Aveiro



os edifícios mais modernos indicam a área mais nova da cidade...



mas é indo em direção ao mar que vamos descobrindo as casas mais simples e tipicas dos pescadores...



Assim como o Porto é voltado para o rio Douro, Aveiro é uma cidade ligada à Ria. Devido à apanha do moliço, a extração do sal e da pesca.

E onde há pescadores, há mercado de peixes, conhecido como a Praça do Peixe e há também bons restaurantes.


É impossível ficar indiferente à emblemática ponte de Carcavelos datada de 1953...


e  é logo ali, depois desta ponte que podemos desembarcar, no Cais da Troncalhada para apreciar as fantástica salinas de Aveiro...


Bem vindos ao EcoMuseu da Marinha da Troncalhada!
É assim que o guia da salina  Grã Caravela nos recebe neste monumento natural tão importante na história de Aveiro, que já foi uma grande região produtora de sal em Portugal.
Aqui já funcionaram 500 empresas que extraíam o sal de maneira artesanal, que antes da existência de frigoríficos/geladeiras, servia para conservar os alimentos, além obviamente de os salgar.
Aveiro, por exemplo era também uma região onde se fazia a seca e a salga do bacalhau que chegava de mares gelados como do Canada, Noruega e Islândia.
Com a criação de todos os novos recursos utilizados para a conservação de alimentos, de outras maneiras mais industriais de extração de sal e o aumento da concorrência de outros países,  grande parte destas empresas fecharam e hoje são apenas duas pessoas que mantém este trabalho artesanal por ali.


Visitando este museu a céu aberto é possível andar por entre as salinas, conhecer todo o sistema tradicional utilizado para a produção de sal...




É possível conhecer o moliço, a tal alga que os Moliceiros iam recolhendo dos canais e que serviam de fertilizante, mas que atualmente são utilizadas para outras finalidades como por exemplo na cozinha gourmet e diferenciada e ainda em talassoterapia, por exemplo.



 Estes dois marnotos (homens que trabalham na extração do sal) são capazes de produzir toneladas de sal por ano!


só anos de trabalho e experiência são capazes de saber o momento ideal para a extração do sal.
Pai e filho vão mantendo viva esta tradição nas salinas de Aveiro...

aqui podemos ver  o trabalho de eliminar o excesso de água
Momento especial: o contato com a Flor de Sal, diretamente da fonte...


Nas salinas de Aveiro, é possível avistar várias espécies de aves. É um local com uma fantástica biodiversidade e  renovação biológica.
Hoje também é possível desfrutar de uma piscina de água do mar, fazer tratamentos com lama e tratamentos de Spa...



De volta ao centro de Aveiro, é hora de apreciar a arquitetura tão particular desta cidade que é conhecida também como a capital da arte nova em Portugal...

foto: Turismo Centro de Portugal
É no Museu de Arte Nova que podemos conhecer um pouco mais desta influência na arquitetura da cidade. além de conhecer através de um sistema de audio-guia do próprio museu, os 26 edifícios em aruqitetura de arte nova que encontram-se no centro de Aveiro...




você pode levar o audio-guia pelas ruas da cidade para conhecer estes edifícios
Outro lugar imperdível é a estação de comboio/trem de Aveiro, com uma fachada exterior belíssima.
Possui a maior área de azulejos ao ar livre da cidade...

foto: Oporto & Douro Moments
foto: Oporto  Douro Moments
Para repor as energias, ninguém pode ir à Aveiro sem provar os famosos doces Ovos Moles.
E melhor ainda é saber como são feitos os Ovos Moles de Aveiro.
Na Oficina do Doce, a simpática Laura nos explica desde como tudo começou conta-nos os segredos e nos mostra como são fabricados.




Muitos ovos, muito açúcar como todo bom doce conventual estes nasceram provavelmente no Convento de Jesus de Aveiro.
A folha de hóstia é que vai dar forma através dos moldes onde o doce vai ser espalhado...





E pronto! Agora é só cortar e comer!!




a tradição dos doces feitos com as gemas que sobravam dos ovos, onde as claras eram utilizadas para engomar os seus hábitos.


Agora o melhor é ir em direção ao antigo Convento de Jesus da Ordem Domenicana, de onde surgiram as receitas desta iguaria, e onde está o fantástico Museu de Aveiro, onde se encontra o túmulo da padroeira da cidade, a Princesa Santa Joana, filha do rei Afonso V que se reclusou neste convento, decidindo levar uma vida de culto religioso...



fantástico trabalho barroco em mármore multicolor, este túmulo impressiona logo à entrada do museu
foto: Aqueles que Viajam

Outro espaço belíssimo é a Igreja  que tem um trabalho de madeira talhada exuberante!

foto: Aqueles que Viajam

Vá sem pressa porque este museu tem espaços incríveis e um imenso acervo de arte sacra e azulejos.
Todos os espaços, remetem-nos aos séculos XV e XVI, período em que muitas mulheres vivam ali reclusas em vida religiosa...

foto: Aqueles que Viajam

foto: Aqueles que Viajam

Depois de conhecermos a cultura, a tradição, a arte e a gastronomia, é hora de conhecermos o trabalho daquele região. 
A 5 kms do centro de Aveiro, chegamos a Ílhavo, onde podemos conhecer duas atividades fortes na região e conhecidas mundialmente.
A primeira, está relacionada com a pesca do bacalhau. 
Através de uma visita ao Museu Marítimo de Ilhavo, podemos saber mais sobre a dura vida de milhares de homens que passavam meses nos mares gelados do Canada, Islândia e Noruega, na pesca do bacalhau.
A sala principal do museu, tem uma réplica fiel de um barco bacalhoeiro. Portugal já teve 500 destas embarcações...

foto: Aqueles que Viajam

hoje só13 barcos bacolhoeiros vão pescar apenas 1% do bacalhau que é consumido no país.




não era fácil viver meses em alto mar em condições um bocado difíceis...


no Museu Marítimo, podemos também ter contacto com o bacalhau, já que estamos diante de um imenso aquário a céu aberto...


Outra atividade muito conhecida naquela região, é marca presente em várias partes do mundo: a Fábrica de Porcelana da Vista Alegre. E é numa visita no Museu da Vista Alegre que passamos a conhecer toda a história desde a fundação até os dias atuais, desta empresa que leva o nome de Portugal em peças tão lindas e tão especiais.



saiba mais sobre o Museu da Vista Alegre: AQUI

Se vem visitar o Porto e região, fica a dica desta visita especial à Aveiro e Ílhavo.

Para fazer um tour personalizado por esta região a partir do Porto, solicite informações em: oportoencanta@gmail.com 

Reserve o seu hotel em Aveiro aqui:
Booking.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário