segunda-feira, 14 de março de 2016

D. Pedro, a Lapa e outras histórias do Porto

Muitos turistas brasileiros passam pela majestosa estátua do D. Pedro IV na Avenida dos Aliados, tiram fotos por ali e nem fazem ideia que estão diante da imagem de D. Pedro I, o Imperador do Brasil.

Um dos meus pontos preferidos quando faço os Passeio Guiado com  Sotaque Brasileiro
junto com os turistas vindos do Brasil






Estamos diante de um grande amigo da cidade do Porto.
D. Pedro, depois que saiu do Brasil, desembarcou próximo do Porto para liderar as forças liberais e travar contra o seu próprio irmão,o absolutista D. Miguel, uma batalha que durou um pouco mais de um ano, e se chamou o Cerco do Porto.
A cidade e o povo portuense, foram muito importantes ajudando D. Pedro, nesta vitória do liberalismo contra o absolutismo.
A gratidão de D. Pedro ao Porto é  expressa de várias maneiras, mas a mais importante é o seu pedido pouco antes da sua morte, que o seu coração fosse oferecido à cidade do Porto. E assim foi feito. Atualmente, o seu corpo está no Museu do Ipiranga em São Paulo, e o seu coração está depositado numa urna na Igreja da Lapa.
A imagem abaixo da sua estátua na Av. dos Aliados, representa os soldados de D. Pedro entregando a urna com o seu coração à Irmandade da Lapa.


Já havia ido à Igreja da Lapa, ver onde fica depositado o coração de D. Pedro, mas não conhecia muito mais sobre a Irmandade da Lapa, uma instituição constituída de uma igreja, um cemitério e um hospital, mas que também já teve um seminário - colégio.

E foi numa visita guiada organizada pela própria Irmandade da Lapa, que tive a oportunidade de saber mais sobre a história desta instituição que é nada mais nada menos do que a realização do sonho de um brasileiro, o padre Ângelo Sequeira.

Fundada em meados do séc. XVIII, ainda é possível ver ao lado da atual Igreja da Lapa, a fachada da pequena capela da Nossa Senhora da Lapa, o princípio da realização do sonho do padre Ângelo Sequeira...


A Irmandade da Lapa cresceu e foi mantida graças a uma série de benfeitores, que podem ser conhecidos logo no início da visita, na grande Sala dos Retratos...


Quanto maior a benfeitoria, maior o retrato...


Na Sala da Administração, onde realizam-se reuniões todas as tardes de terça-feira, vamos encontrar além de várias peças belíssimas de arte sacra, o retrato da Sra. Luzia Joaquina Bruce, também uma brasileira, dona de uma grande fortuna e mais  uma admiradora da Irmandade da Lapa.


Foi ela a responsável pela a construção do Hospital da Lapa, que encontra-se logo ali a frente da Igreja. Um hospital de grande tradição da cidade.


Nesta mesma Sala da Administração, as atenções são todas focadas na urna original onde foi transportado o coração de D. Pedro, quando foi entregue a Irmandade da Lapa...



Apesar de ser uma instituição religiosa, a Irmandade da Lapa teve sempre uma postura liberal o que atraiu a simpatia de D. Pedro, e era na Igreja da Lapa que  assistia as missas dominicais.
Por isso, a vontade de deixar ali depositado o seu coração em agradecimento à cidade que tanto o ajudou e que ele chamou de "Mui nobre, sempre leal e invicta cidade do Porto"
E olhando para o altar mor da igreja da Lapa, do lado esquerdo, vemos o local onde está o coração de D. Pedro...

emoção!
A Igreja da Lapa, demorou 100 anos a ser construída, além de um belo trabalho de arquitetura e talha dourada, a igreja possui um dos melhores e mais belos órgãos da Península Ibérica...





o órgão ibérico em perfeita sintonia com o lindíssimo vitral da igreja


E por falar em arquitetura, no Cemitério da Lapa, podemos apreciar um tipo de arquitetura muito diferente do que estamos habituados: a arquitetura da última morada.
É o cemitério romântico mais antigo de Portugal, e está localizado nas traseiras da Igreja da Lapa...





No séc. XIX os cemitérios eram lugares onde se passavam várias horas por lá. Podia-se dizer que era um programa de fim de semana, passear pelo cemitério, onde estavam os entes queridos.
E por isso, o cemitério da Lapa possui ruas com árvores e muitas plantas, Como se fosse um jardim...
Mas é um jardim, acompanhado de jazigos incrivelmente construídos...





O trabalho de arquitetura e esculturas de alguns jazigos ali encontrados fazem-nos com certeza mais caros do que muitas casas da cidade...





Um cemitério nobre, repleto de personalidades importantes da cidade...






Esculturas e pormenores bastante interessantes...









o fiel companheiro, nunca abandonou o jazigo do seu dono, foi imortalizado com uma estátua após a sua morte natural


Um passeio com muitas histórias...



Se vive no Porto, vai gostar de fazer esta visita guiada pela Irmandade da Lapa e saber mais sobre a sua importância para a cidade.

E se vem do Brasil para o Porto, esta é uma visita que vai fazer você  conhecer mais sobre a relação histórica do Porto com o Brasil.

Vale a pena!

Pode saber mais sobre as marcações de visitas aqui:

www.irmandadedalapa.pt




Nenhum comentário:

Postar um comentário