sexta-feira, 3 de outubro de 2014

No mundo dos lápis da Viarco e da criatividade da antiga fábricas de máquinas de costura Oliva.

Dando continuidade a publicação da semana passada sobre o Turismo Industrial de São João da Madeira, (ver o primeiro post:AQUI), a minha visita a essa terra a 30 Kms do Porto, sinonimo de trabalho vai de encontro a criatividade.

Começa pela  fantástica fábrica de lápis Viarco, com mais de 100 anos de história.




Desde 1907 a pequena fábrica  de São João da Madeira produz lápis artesanalmente. As máquinas e os equipamentos são centenários, mas o João Vieira, bisneto do fundador vai mostrando tudo com muito orgulho...



Num ambiente meio vintage e com o jeito muito especial que o João Vieira tem para falar da sua fábrica,
esta visita parece nos conduzir a um mundo encantando onde a matéria prima, o carvão, vai se transformar em lápis...








muitos lápis! Para diversas funções... de todas as cores!








tudo  ali,  está desde quando a fábrica começou... incrível!




Mas apesar dos equipamentos antigos e do ambiente tradicional, a fábrica não parou no tempo.
Não! O João Vieira faz questão de andar de braços dados com os criativos que usam o seus lápis para dar asas à sua imaginação, e a partir disso, produzir ferramentas que vão de encontro às suas necessidades...




A loja da fábrica e o espaço educativo, mostram muito bem, a filosofia de trabalho desta empresa que recebe os seus visitantes com muita simpatia...




Um exemplo de trabalho, perseverança e de acreditar que tudo é possível!

A seguir a visita vai em direção a um conjunto de armazéns onde funcionava a Fábrica da Oliva, uma empresa especializada em fundição do ferro, mas que ficou conhecida como a grande fabricante das antigas máquinas de costura Oliva...

foto: oporto&douro moments


Fundada em 1925, a Oliva foi um ícone da industria portuguesa. Infelizmente, como tantas outras, fechou e o seu espaço físico ficou ao abandono alguns anos, até que recentemente a Câmara Municipal de São João da Madeira, avançou com o projeto Oliva Creative Factory.
Remodelou a maioria dos seus armazéns e estamos ali diante de um centro de criatividade e arte.
Numa zona podemos apreciar o Núcleo de Arte da Oliva um espaço fantástico para exposições, permanentes e temporárias que merece uma segunda visita com tempo exclusivo porque eu fiquei completamente encantada com aquilo que vi. Este espaço de arte merece um post exclusivo a respeito...




Dois pisos repletos de obras de arte, de diversos artistas plásticos! Incrível!




Aqui, uma interessante fotografia em exposição,  feita para uma campanha publicitária das máquinas Oliva, mas que nunca chegou a ser divulgada, por ter sido considerada muito à frente para aqueles tempos...



Já num outro espaço da antiga fábrica, foi criada  uma incubadora de criativos cujos trabalhos vão de encontro ao desenvolvimento da região de São João da Madeira.
São ateliers, espaços para trabalhos individuais ou em grupo, reuniões e eventos...




Tudo com ares de descontração. Moderno. Urbano...



aqui foi preservado um dos fornos da antiga fundição de ferro

Um exemplo fantático de reabliitação de espaço e de cooperação e de trabalho, num ambiente jovem e feito a medida para os criativos que ali trabalham em benefício da região.


Vale a pena ir do Porto para São João da Madeira fazer Turismo Industrial e conhecer estes espaços tão diferentes, mas que também são espaços de trabalho... muito trabalho!

www.turismoindustrial.cm-sjm.pt
Facebook/turismoindustrialsjm

3 comentários:

  1. Fiquei com vontade de visitar S. João da Madeira! A Viarco e a Oliva! As fotos são inspiradoras!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Isaura! Vale a pena, não só por estes dois lugares, mas também pelo Museu da Chapelaria e a Fepsa, que fabrica os feltros para os chapéus.
      Obrigada. Beijinhos!

      Excluir
    2. Vale a pena visitar também a Evereste, fábrica de calçado, também antiga, que produz os modelos do designer Miguel Vieira!

      Excluir