sexta-feira, 11 de julho de 2014

Na Afurada... dos pescadores e das lavadeiras.

Um dos passeios que eu sempre  recomendo aos turistas e aos moradores do Porto e região, é um  passeio até a Afurada, uma comunidade de pescadores do outro lado do rio Douro, em V.N. de Gaia, quase chegando ao mar.
Lugar de pescadores é lugar de bom peixe, e é lá que eu gosto de ir comer peixe. Não só as sardinhas nesta altura do ano, nas festas dos Santos em Junho, no Verão,  mas durante o ano todo.
Eu gosto muito da Afurada, faz-me lembrar alguns recantos de Florianópolis, uma Ilha no Sul do Brasil, onde eu vivi por 12 anos.



Há várias maneiras de se chegar à Afurada, mas quando eu fui até lá para ver a montagem da exposição  de arte colectiva na Douro Marina (ver o post AQUI) descobri que a mais especial é através do barco Flor do Gás que faz a tradicional travessia do rio a partir do Cais do Ouro,no Porto, até a Afurada...




É uma experiência fantástica atravessar o rio. Uma viagem curta, com a vista linda que estamos habituados a ver, mas numa outra perspectiva. Por apenas 1 euro...




Chegamos na Afurada e nos encantamos com o cenário. Os barcos, as artes da pesca, os pescadores... estamos mesmo longe da agitação da cidade. Ruas estreitas. A gente da Afurada está sempre por ali a circular...



E no rio,  estão os homens e seus barcos em plena cumplicidade...




o contraste daqueles pequenos barcos artesanais com os veleiros e barcos mais sofisticados na Marina bem ao lado...


Mas há uma coisa que chama muito a atenção na Afurada. São as roupas a secar à margem do rio... fazem parte do cenário daquele lugar...




Estão ali, por causa do Lavadouro Público. Onde as moradoras vão lá todos os dias lavar as roupas.
Uma tradição que elas não deixam por nada! 
Descobri isto, porque resolvi entrar no lavadouro para conversar com aquelas senhoras mais do que simpáticas...



disseram-me que todas tem suas máquinas de lavar e boas condições para lavarem suas roupas em casa.
Mas... não abrem mão de ir à margem do rio lavar a roupa no Lavadouro.
Seguindo a antiga tradição das mulheres que lavavam as roupas na água do rio, estas mulheres dizem que se não forem lá lavar as roupas todos os dias, a vida não tem sentido para elas.
Ali elas conversam, cantam, dançam e se divertem. Dizem que se não forem ao lavadouro ficam doentes.
E boa disposição é o que não falta no Lavadouro da Afurada...


até uma selfie fizemos...


dizem estas lavadeiras que a roupa ali lavada fica muito mais branca... e vão me explicando os segredos para isso...






e ficam mesmo branquinhas...


Mesmo nos dias frios do Inverno, elas não deixam de ir ao Lavadouro! Além de cuidar das roupas, precisam estar ali com as amigas a passar bons momentos, a sentir que estão a trabalhar. Ficar em casa a ver televisão? Nem pensar. 
Fantástico! Que tarde bem passada com aquelas senhoras de fibra!
Os turistas que passam por ali não resistem em dar uma espreitada e fotografar...


Um passeio que vale muito a pena nestes dias lindos de Verão. Atravessar o rio no barco Flor do Gás, andar pela Afurada a descobrir os encantos ali à margem do Douro e comer um bom peixe.


Mesmo em frente ao Porto! E também encanta!


Um comentário:

  1. Que delícia Rita!!! São esses recantos e tradições que fazem desse país e dessa região em particular, um lugar encantado!!!
    Luciana Azevedo

    ResponderExcluir