segunda-feira, 19 de maio de 2014

Os segredos das escadas do Porto...

O Centro Histórico da cidade do Porto, possui um número sem fim de ruelas, recantos, monumentos e casas históricas que atrai milhares de turistas e habitantes locais para a parte mais antiga e mais típica da cidade. Todos gostamos de andar por lá a observar os vestígios da cidade medieval que ali existiu.
Por ter um acentuado declive, a cidade foi sendo construída a partir das Muralhas Fernandinas que iam da zona ribeirinha do rio Douro até as partes mais altas, nas regiões da Sé e da Vitória.
E por isso, há várias escadas nesta zona da cidade, a maioria delas, acompanhavam o percurso das muralhas, que hoje já foram em grande parte destruídas, mas as escadas, estas continuam todas por lá.
Algumas em estado mais degradado, outras totalmente habitadas. Um pouco escondidas, as escadas guardam os seu segredos. Mas se existe coisa mais gratificante nesta cidade é desvendar estes segredos. Os turistas mais exploradores estão sempre por entre as escadas, com mapas e máquinas fotográficas, se misturam à população que lá vive e com os que simplesmente preferem subir as escadas do que subir pelas ruas mais convencionais.

Começo este passeio pelas escadas da cidade, na companhia de uma amiga/leitora do blog, a partir das Escadas do Codeçal...


que começam na região da Sé, próximo à Igreja de Santa Clara e ao Largo 1º de Dezembro.



Ver mapa maior


Encontramos neste percurso marcas de um Porto muito pitoresco, mas com arte urbana à mistura...





 Mais ou menos ao meio das escadas, encontra-se a Paróquia de Nossa Senhora do Patrocínio, um edifício com fachada barroca, onde no século XVIII, funcionava o Recolhimento do Ferro, um albergue de prostitutas, mulheres abandonadas e viúvas pobres, que foi abandonado no século XIX por razão das Invasões Francesas e das Lutas Liberais...


por ali também pode-se abastecer com alguma coisa doce para repor as energias, principalmente de quem está a subir tantos degraus. Oportunidade também para uma conversa com as vendedoras e moradoras daquela região...


Mais alguns degraus abaixo, entre o típico e as pinturas nas paredes já se avista a Ponte Luis I...


Devido a construção e posteriores obras desta ponte, alguns edifícios das Escadas do Codeçal, tiveram que ser destruídos.

Antes de chegarmos aos últimos degraus, mais uma das pinturas que tanto nos habituamos ver nos muros da cidade e que dão um colorido especial ao granito. É o moderno em perfeita harmonia com o medieval...


E eis que nos deparamos com a o rio e com uma bela vista para o elevador da Ribeira, um dos meios que também pode nos trazer para uma parte mais alta da cidade...



E não há melhor maneira de terminar a descida das Escadas do Codeçal: com a belíssima Ponte Luis I à nossa frente!


A poucos metros dali, bem ao lado da entrada do Funicular que é um dos transportes que pode ser usado para subir para a parte alta do Centro Histórico, encontramos as Escadas dos Guindais, que vai nos levar até próximo da Praça da Batalha...





Ver mapa maior

Com casas dos dois lados das escadas, podemos observar uma série de pormenores típicos das moradias, a simplicidade que tanto nos encanta...






A cada paragem uma vista especial...




A subida vai nos revelando cantos e recantos...


até chegarmos à sede do Guindalense Futebol Clube, um clube ali do bairro e que possui um café/restaurante com uma esplanada que tem uma das vistas mais privilegiadas.


É hora de repor as energias e a minha sugestão é sentar por ali para uma boa conversa ou simplesmente para contemplar, porque a paisagem é incrível...





A subida continua e a vista vai ficando cada vez mais linda...


E os detalhes também...


A dica é: subir ou descer com calma, com olhos para ver todos os segredos.
Este post fica por aqui, pelas Escadas do Codeçal e dos Guindais.
Ma ainda há muitos degraus a subir e a descer por outras escadas. Acompanhe.
Porque as escadas do Porto, encantam!

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Ola, adorei seu posts sobre as escadas, me tire uma duvida, pelas fotos eu achei a escadaria dos guindais melhor conservada do que a do codeçal, é verdade? Digo isto porque viajo com pais idosos e filhos, no máximo daria escolher somente uma pra descer. Estou em dúvida entre a Codessal/Verdade/Barredo ou descer pela Guindais que me pareceu mais acessível

    ResponderExcluir
  3. Olá Mario, obrigada pelo seu comentário.
    As escadas do Codeçal/ Verdade/Barredo, já passaram por uma recuperação. Acho essas mais bonitas já que é para você fazer uma opção. Tem mais pormenores para ver. Abraço!

    ResponderExcluir