domingo, 20 de abril de 2014

Pelos caminhos do Festival In Spiritum, a contemplar a cidade do Porto.

Contemplar a cidade do Porto através da música em lugares emblemáticos do Patrimonio Histórico da cidade é o que vai fazer do I Festival Internacional In Spiritum, um festival tão especial.
Quando em Janeiro, os seus idealizadores, Marco Brescia, Rosana Orsini, Raquel Gomes e Alfredo Costa me mostraram no papel o que viria a acontecer no mês de Abril, eu fiquei encantada.
Música com história em lugares com história! Repertórios que vão estar diretamente associados à história de cada lugar onde se farão as apresentações, com artistas de renome internacional, numa viagem no tempo entre o erudito e o contemporâneo!
O projeto saiu do papel e agora o sonho está a poucos dias de se realizar....

Marco Brescia, Rosana Orsini, Alfredo Costa, Raquel Gomes e as datas que acontecerão as apresentações
Como num passeio entre amigas, eu fiz com a Rosana e a Raquel, um percurso pelo Centro Histórico do Porto, nos sítios por onde o In Spiritum vai passar, ou melhor... tocar.


Começamos pela Casa do Infante, um dos edifícios mais antigos da cidade. Por isso, carregado de história e vestígios de outras épocas...



Foi construído para servir de alfândega e armazém das muitas mercadorias que desembarcavam na zona ribeirinha da cidade.
A tradição relaciona o nascimento do Infante D. Henrique neste edifício, que hoje é conhecido como a Casa do Infante, onde funciona um Museu e o Arquivo Histórico da Cidade.

Nestas escadarias do Museu, Manuel Vilas, harpista vindo de Santiago de Compostela abrirá o Festival In Spiritum com o concerto "Uma harpa para o infante"...


23|04|14 - 21:00 - Manuel Vilas, harpa medieval e harpa dupla.



Da Casa do Infante vamos seguir caminho para os outros locais onde a música irá contemplar a cidade...


Subimos as tradicionais ruas de São João e Mercadores e de Sant'Ana para chegarmos à Igreja de São Lourenço, mais conhecida por Igreja dos Grilos...




A Igreja de São Lourenço, de estilo barroco foi construída pelos jesuítas em 1577, que foram expulsos em 1759 pelo Marques do Pombal, passando a pertencer aos Frades Descalços de Santo Agostinho, os frades-grilos e por isso é até hoje conhecida na cidade como Igreja dos Grilos.
É ali que a Rosana nos mostra o belíssimo órgão onde ira acontecer o concerto de 25 de Abril às 18:00...





O órgão bérico da Igreja de S. Lourenço foi provavelmente construído em princípios do século XIX, não sendo o seu construtor identificado. Tem 28 registos partidos, sendo 6 de palheta, concentrados num teclado dividido e pinsantes para anular e activar cheios e trombetas. O instrumento foi objecto de intervenções realizadas em 1860 por António José dos Santos e posteriormente na primeira metade do século XX: Foi restaurado pela oficina e Escola de Organaria do mestre-organeiro Pedro Guimarães em 1998. A particular beleza da afinação dos seus quase 1500 tubos permite, através da registação, uma variedade muito ampla de combinações de sons e relativas cores. |fonte:festival in spiritum|

E é com o concerto "Loas ao eterno" que a organista de Saragoça radicada na Galiza, Marisol Mendive, irá contemplar a cidade do Porto...

foto:ana nieto

a Rosana e a Raquel aproveitam este percurso pelos locais do festival, para acertarem mais alguns detalhes da organização...


e eu aproveito para admirar ainda mais,  a beleza do Patrimonio desta cidade...


Seguimos o nosso caminho pelas escadarias que unem a Igreja dos Grilos à Sé Catedral...



Lá, a Raquel e a Rosana convidam a entrar e conhecer o órgão que ira receber o concerto "Paisagens Celestiais"





O organista português  natural de Paredes, Daniel Ribeiro vai encerrar o festival no dia 27 de Abril as 18:00 horas, dando-nos a oportunidade de contemplarmos esta belíssima construção com origens desde a Idade Média e que ao longo dos anos foi reedificada, recebendo influências arquitetonicas românicas e góticas.
Um programa especial: sentar nos bancos da Sé Catedral e ouvir um concerto contemplativo desenhado especialmente para aquele ambiente...


O nosso próximo destino está muito próximo da Sé Catedral e é uma das igrejas mais belas da cidade e muito pouco conhecida: a Igreja de Santa Clara...


Quase que escondida por este portal, quem passa no Largo 1º de Dezembro não imagina que ali encontra-se um dos melhores exemplares de igreja forrada a ouro do barroco joanino, do séc. XV...


não há um único espaço nesta igreja que não seja trabalhado, é um dos meus locais preferidos para contemplar (pode um ver o post neste blog, sobre a Igreja de Santa Clara: AQUI) 


E é neste belíssimo altar que o Favola d'Argo, o ensemble sediado no Porto, composto por jovens músicos provenientes de Portugal, Espanha e Itália irá apresentar o concerto "Regno di Napoli/Portugallo: duas margens, uma música"...


Um concerto especial, numa igreja tão especial: 26 de Abril - 21:00

A Rosana Orsini e o Marco Brescia, fazem parte da formação do ensemble Favola d'Argo e  fizeram um belíssimo concerto de apresentação do Festival In Ispiritum no Palácio da Bolsa. 
Neste pequeno vídeo, pode ver porque vale a pena ir à Igreja de Santa Clara...




Vamos agora em direção à região da Vitória, passando pelas ruelas que tanto encantam quem anda pelo Centro Histórico do Porto...



até chegarmos na Igreja de São Bento da Vitória, um exemplo dos edifícios novos e  grandiosos estabelecidos pelas novas ordens religiosas do fim do séc. XVI. Uma igreja que devido a demora da sua construção, de 1604 até 1690, apresenta diferentes estilos arquitetonicos e variadas obras no seu interior, também de diferentes estilos. Uma pausa para apreciar a beleza do lugar... 




Mais um espaço a contemplar ao som do Clavicórdio Português do séc. XVIII pelas mãos de José Luis González Uriol.
Nascido em Saragoça é reconhecido como autoridade incontornável na interpretação historicamente fundamentada do repertório de tecla ibérica.
"No recolhimento do coro, ao som do clavicórdio..." é este o nome do concerto que este renomado artista vai apresentar no Coro Alto da Igreja de São Bento da Vitória, especial... 



José Luis Gonzalez Uriol - dia 26 de Abril ás 18:00





Nossa última paragem é mesmo ali ao lado, no Mosteiro de São Bento da Vitória...


este Monumento Nacional, construído no séc. XVII numa região conhecida como judiaria, marca a imposição do cristianismo sobre o judaísmo na cidade  e caracteriza-se também pela sua grandiosidade arquitetonica e pela atividade naquela época, dos seus monges sobretudo ao nível da música e do canto.
Nos dias atuais, o Claustro Nobre do Mosteiro de São Bento da Vitória pertence ao Teatro Nacional São João, onde se realizam espetáculos teatrais, concertos e eventos especiais.
Mais um fantástico patrimonio a contemplar no Festival In Spiritum...



Neste Claustro Nobre, vamos ter o privilégio de ouvir ao piano, Mirta Herrera, argentina radicada na Itália e o seu concerto "El Sur: tangos, añoranza, soledad", com músicas de Heitor Villa-Lobos, Astor Piazolla e outros. No dia 24 de Abril -  21:30...

foto:vejaabril

Um festival de contemplação, música e admiração pela cidade do Porto...


E ao fim deste percurso, fica a dica: se está no Porto esta semana, tem motivos especiais para conhecer e contemplar alguns dos lugares mais emblemáticos da cidade:


www.festivalinspiritum.com

|acompanhe a página do Facebook do O Porto encanta. Temos alguns bilhetes para os nossos leitores|

2 comentários:

  1. Obrigado Rita Branco excelente trabalho, pelo apoio e divulgação tão generoso, fossem assim os apoios de quem tem essa obrigação!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada eu amigos do Festival In Spiritum por palavras tão carinhosas.
    Desejo que seja um sucesso!

    ResponderExcluir