sexta-feira, 11 de outubro de 2013

E então... "Como é que o Porto conquistou o mundo??"

Ontem, o Porto amanheceu mais orgulhoso do que já é!
A revista semanal Visão chegou às bancas de jornais com esta capa...


É claro que eu fui comprar para saber o que a revista de circulação nacional tinha a dizer sobre a cidade mais charmosa do país e também para dividir isto com os leitores que estão no Brasil ou em outros países e não tem acesso à revista...


Quem visita e vive na cidade sabe muito bem o que a reportagem diz. Meio que sem explicação e ao mesmo tempo por vontade de muitos, a cidade se transformou. E hoje é um dos destinos mais procurados na Europa. Muito pelos voos low-cost que trazem turistas de várias cidades europeias mas muito pelo "passa a palavra" de quem veio e se encantou.

Destaquei algumas frases interessantes da matéria fazendo um comparativo com imagens que venho captando dia após dia para o blog:

"Nunca se viram tantos estrangeiros"


"Vêm nas asas do desejo, aterram num dos três melhores aeroportos da Europa...


... viajam no metro premiado pela Universidade de Harvard, põem-se em 30 minutos na Baixa por menos de dois euros...


... instalam-se em guest-houses que já conquistaram o mundo, e se outros negócios ganharem com isso, tanto melhor para os que cá vivem."


Segundo Graça Almeida, dona de uma tasca-gourmet na Vitória: "O Porto merecia isto. Sempre trabalhamos e acreditamos na cidade, mas agora estamos mais abertos ao mundo. A autoestima está em alta."


"O mundo fala de nós" assinala Susana Ribeiro, diretora municipal de Turismo.
Só no ano passado, a região recebeu a visita de quase 400 jornalistas e dezenas de bloggers de viagens. Há semanas, a BBC ainda andava por aqui. Em breve, virá a Esquire espanhola. "Este mês a promoção externa da cidade chegará a las Vegas e serão anunciadas novas rotas aéreas das companhias tradicionais com ligação direta à cidade"

Há quem, olhando a outras realidades, compare a nova vida do Porto com a extasiante e libertadora movida artística e cultural madrilena dos anos oitenta...


... Outros destacam a pantagruélica gastronomica, com "restaurantes bem desenhados, grandes chefes e reivenção de sabores tradicionais", conforme assinalou a revista Wallpaper...


"Mas há turistas que chegam ao aeroporto e pedem ao taxista que os leve a Arouca, a 60 quilometros dali para comer uma posta. É a prova de que os voos baratos não trazem apenas turistas low-cost. E significa que o Porto, na cabeça de quem nos visita, é maior do que pensamos", revela Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal.



"O Porto não gosta de artifícios. Por isso a originalidade e o caráter genuíno, seduzem quem nos visita", explica o chef Luis Américo.
E o historiador Joel Cleto completa e muito bem: " O Porto sabe acolher o turista, mas não muda a sua vida por causa dele. Nunca será Veneza."


"Os estudantes são os nossos maiores embaixadores" refere Lisa Dequech, da Universidade do Porto, autora de um estudo sobre o impacto do turismo académico na cidade...


E para que chegou e se encantou, como eu, e resolveu ficar, o italiano Giovanni Tedesco, veio estudar Historia da Arte e encontrou um segundo lar. E explica:" Os bairros, a Baixa, as casas ao nível da rua, a roupa estendida, fizeram-me lembrar a minha terra. Adorei a mentalidade aberta, mediterrânica, e a sensação de nascer outra vez numa cidade onde ninguém te conhece."


E confirmo o que disse o Giovanni: " Para mim, é tudo Porto, uma cidade feita à dimensão do Homem, calorosa, com muito para dar e descobrir".

Obrigada a revista Visão!

2 comentários: