sábado, 14 de setembro de 2013

Do Porto para... o Douro. No Pinhão e na Quinta do Pôpa.

É sempre bom voltar ao Alto Douro Vinhateiro. Esta paisagem referenciada a poucos dias atrás pelo jornal norte-americano "Salysbury Post", é um lugar tão especial que eu faço questão sempre que posso,  ir junto com algum visitante meu até lá. Ou ainda indicar como ida obrigatória para quem está no Porto.
Há inúmeras razões para conhecer o Douro. Nos meus posts "Do Porto para..." pode conhecer algumas delas. (veja AQUI)
Desta vez levei uma amiga/leitora de Florianópolis-Brasil, a conhecer este nosso paraíso.

Os 100 quilômetros de distância não são nada, comparados com a sensação que sentimos quando lá chegamos...




Saber que temos ali, uma imensidão de plantação das uvas que fazem dos melhores vinhos do mundo, e o exclusivo vinho do Porto, é um privilégio.
Sem contar  a paz e o silêncio que nos entram na alma...



Mesmo indo de carro, uma das visitas obrigatórias na região, é a Estação de Comboio/Trem do Pinhão, tão original e com os seus painéis de azulejos que nos levam a tempos passados quando todo o trabalho no Douro é feito com as mãos do homem.



Uma pausa para um refeição tradicional...




E para conhecer um bolo também tradicional da região. Chama-se "borrachão". Feito com vinho do Porto e regado com vinho do Porto. Não é preciso dizer que é sensacional...


E claro, visitar o Douro significa visitar uma quinta produtora de vinhos. Eu levei a minha visitante até a Quinta do Pôpa, que eu tive o prazer de conhecer no ano passado na altura das vindimas (ver: AQUI).
Uma Quinta familiar cheia de charme e que tem uma vista para o Douro, assim... fantástica:


Foi muito bom rever os amigos que fiz há um ano atrás...


Adorei ver as novidades da Quinta. Há agora umas placas super simpáticas por onde passamos...




A decoração continua elegante e ao mesmo tempo tão acolhedora...




Fazer a visita às instalações... é sempre bom para aprender mais um bocado sobre os vinhos e ver que a produção está a crescer... fruto de muito trabalho da "família Pôpa"..





E as provas...


Acompanhadas por esta paisagem que me emociona, sempre que eu vou ao Douro Vinhateiro...




O "seu" Pôpa, continua lá...sorridente e orgulhoso...


Porque a sua família está a realizar um sonho...

Luis Pato é o enólogo da Quinta do Pôpa



Ir embora deste paraíso, custa um bocado. Mas o caminho de volta é lindo e pode ser ainda saboroso se pararmos numas das muitas banquinhas na beira da estrada para comprarmos as frutas dos pequenos agricultores da região...





Por isso já sabe, se vem visitar o Porto, reserve sempre 1 ou 2 dias no mínimo para conhecer este santuário do vinho que é classificado como Patrimonio da Humanidade pela UNESCO.
Se vive no Porto ou região, é obrigatório conhecer este nosso paraíso, aqui tão próximo de nós.

Quem quiser aproveitar as vindimas para fazer este passeio, tem aqui uma sugestão da Quinta do Pôpa:


Porque o Porto encanta, e o Douro... também!

Reserve o seu hotel na região do Douro aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário