quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Transfumeiro. De Mirandela para o Porto e... não só.

Voltar às origens, dar valor as tradições e consumir produtos regionais, está cada vez mais em força.
No Porto, as lojas, as festas e as degustações deste genero de produtos, conquista não só os turistas mas também, os habitantes da cidade, que às vezes não tem a oportunidade de estar no campo, nas aldeias e nas terras onde estas maravilhas gastronomicas são produzidas.


A Transfumeiro, de Mirandela é uma empresa familiar que leva estes produtos tão únicos daquela região transmontana ao encontro dos centros urbanos, nos seus restaurantes e lojas gourmets, e também em festas, feiras e degustações.

É uma empresa que descreve a sua Missão assim...

Nas memórias da confecção na casa dos avós maternos, da avó Amelia Melo em Mascarenhas, demos continuidade aos aromas e sabores e à criação de produtos saudáveis para uma vida melhor e respeitando sempre o meio ambiente.



Foi uma surpresa muito agradável conhecer a  Transfumeiro.
A qualidade dos produtos é muito especial e a simpatia da Sandra Golias, que é a pessoa da "família" Transfumeiro que está no Porto para atender quem quer conhecer estas especialidades de Mirandela, conquista.
Um  destaque para a  alheira de excelente qualidade...


Para quem está lendo a partir do Brasil, a alheira pode ser um produto desconhecido, porque é um produto único da região de Trás-os-Montes, uma delícia:

Enchido tradicional, cujos principais ingredientes são a carne de porco seleccionada, a carne de aves (galinha e/ou peru) e pão de trigo, e o azeite, condimentados com sal, alho e colorau doce e/ou picante. Podem ainda ser usados como ingredientes a carne de animais de caça, a carne de vaca e o salpicão e/ou o presunto envelhecidos.
E ainda o azeite, os pães, o vinho...



E tantos outros produtos. Quem resiste?
Qualidade e tradição, através da Transfumeiro... de Mirandela... de Tras-os-Montes para o Porto e não só.
Conheça todos os produtos e informe-se como ou onde conhecer e comprar:
|publireportagem|

Nenhum comentário:

Postar um comentário