sábado, 12 de janeiro de 2013

As cenas de um monumento com tanta história... é quase um filme!

Está ali na Praça Mouzinho de Albuquerque, mais conhecida como a Rotunda da Boavista, bem em frente à Casa da Música. É alto, tem 45 metros e é imponente. É o Monumento da Guerra Peninsular.
Começou a ser construído em 1909, mas só foi inaugurado em 1951. É de autoria do arquiteto Marques da Silva e do escultor Alves de Sousa, que faleceu prematuramente aos 38 anos e foi substituído por Henrique Moreira e Sousa Caldas.


O Monumento da Guerra Peninsular, tem uma representação importante no que diz respeito à participação do povo portuense, numa época em que as tropas de Napoleão invadiram a Península Ibérica. Depois de tomarem Lisboa, as tropas atacaram o Porto. Mas com a ajuda do exército inglês, a cidade que não se deixa vencer... não deixou mesmo! E expulsaram os franceses de Portugal.


Ao contornarmos com atenção este monumento, ao observar a estatuária feita em bronze, vamos nos deparando com cenas e personagens que parecem tirados de um filme de guerra...


Cheio de detalhes...




Mulheres e gente do povo...


Tem também  a representação de um episódio marcante da época, o desastre da Ponte da Barca (já mencionado neste blog: aqui)...



Na sua coluna, vemos inscritos em relevo, os algarismos romanos que representam os anos 1808 e 1809, o período em que na 2ª invasão francesa, comandada por Soult,  o povo portuense resistiu e venceu!


E lá no alto dos 45 metros, a representação da vitória: a grande figura do leão que é o símbolo da bandeira da Inglaterra, derrubando a águia, o símbolo do império francês de Napoleão...


Um único monumento, tantos significados... que história! Quando começamos a interpretá-la, passamos a entender a garra e a identidade desta gente do Porto!

E eu olho para um monumento destes que demorou 42 anos para ser construído, assim como outros na Europa  que demoraram até mais tempo e fico pensando... que com a vida moderna e apressada dos dias de hoje, seria impossível imaginar esta demora para se construir qualquer coisa... por isso, vale os que hoje aí estão para  podermos admirarmos as obras daqueles artistas que nos deixaram estes seus trabalhos tão lindos e tão expressivos...


Monumento da Guerra Peninsular
Em frente à Casa da Música, na Rotunda da Boavista
Metro: Casa da Música

Nenhum comentário:

Postar um comentário