quarta-feira, 24 de outubro de 2018

B28 Apartments. Uma hospedagem de charme num edifício histórico

Hospedar-se no Centro Histórico do Porto é mesmo um privilégio. É estar próximo de muitas das atrações turísticas da cidade  mas também é estar dentro de uma atmosfera especial, onde quase que podemos sentir o coração da cidade a pulsar.
Numa espécie de turista na própria cidade, fiquei hospedada a convite, num dos sete apartamentos do B28 Apartments, no nº 28 na rua de Belomonte. 
Um edifício histórico que surgiu no séc. XVIII à exemplo de muitos edifícios burgueses que foram surgindo naquela rua, assim como na vizinha e charmosa rua das Flores.
Confesso que é incrível acordar numa rua histórica da cidade do Porto. Onde os locais e os turistas misturam-se num ritmo diferente. Os primeiros, a começar mais um dia comum e os segundos, com olhares ansiosos por mais descobertas nesta cidade tão cheia de segredos.


Eu... sinto-me um pouco a ser os dois, porque apesar de viver cá há muito tempo. Nunca perco a curiosidade de quem recém chegou.
Da varanda do "meu" apartamento no B28 Apartments avistava lá ao alto a imponente Sé Catedral, a sinalizar que estamos mesmo onde a história da cidade começou. Além de ter a vista da simpática rua tão estreita mas que é tão cheia de vida e de histórias.



Quando foi adquirido em 2012 pelo casal de proprietários, o edifício conquistou de imediato a vontade em manter ao máximo os detalhes incríveis que ainda se encontravam no seu interior.
E isto é possível ver nas fotos que decoram os apartamentos e corredores.
Uma espécie de antes, durante e depois...






O trabalho de recuperação da escada central do edifício foi fantástico! E por isso foi decidido mantê-la. Colocar ali um elevador iria desfazer tamanha beleza.




 Vale a pena subir esta escada lindíssima. E para quem optar pelos apartamentos dos últimos pisos, não vão se arrepender porque a vista é privilegiada, não só com a Sé Catedral, mas com o rio Douro também.





O trabalho de recuperação do edifício foi minucioso e o resultado é um conjunto de apartamentos com muitas lembranças da sua construção original. Portas, portadas e rodapés altos foram mantidos e misturam-se com toda a modernidade e conforto necessários para uma hospedagem de charme.



 


São 4 apartamentos com 1 dormitório e 3 estúdios. Em todos eles estão disponíveis os ingredientes para o preparo do pequeno-almoço/café da manhã, inclusive o pão que é entregue todos os dias numa charmosa sacola à porta. Bem à moda antiga. Adorei!






Está tudo lá! É só preparar. Produtos frescos, biológicos e locais.
Um dos apartamentos do último piso possui um sotão que hospeda duas pessoas, num ambiente muito diferente e com vistas incríveis. Ideal para um casal com filhos adolescentes que vão se divertir, numa espécie de cenário de filme...



As traseiras do edifício dá acesso à Escada da Vitória que era a antiga Escada para a Sinagoga, no período Medieval. A história da cidade bem ao lado...


A localização do B28 Apartments é excelente. Fica mesmo no centro entre a Ribeira do rio Douro e a Avenida dos Aliados, por isso está muito próximo  das principais atrações turísticas e também de vários transportes, incluindo a estação de São Bento de metro e comboio/trem.
Fica também a poucos passos de ótimos restaurantes, wine bars, cafés e lojas.
Uma hospedagem de charme em pleno Centro Histórico do Porto que encanta!

Informações e Reservas: AQUI

B28 Apartments
Rua de Belomonte, 28
Porto


Vem para o Porto e região?


domingo, 14 de outubro de 2018

Outono no Porto? Como aproveitar a estação mais bonita na cidade.

De meados de Setembro até Dezembro, a paisagem no Porto fica ainda mais especial.
O Outono  traz luz, folhas amarelas, vermelhas e as deliciosas castanhas! Por isso aproveite o que o Outono no Porto tem para oferecer.
A luz do Outono traz uma cor especial principalmente no pôr-do-sol. Por isso, os passeios até a Foz do rio Douro, ou nas praias do Porto e de Matosinhos ao fim da tarde são imperdíveis!


Mas onde quer que você esteja procure estar de olhos atentos durante o por-do-sol. Não vai se arrepender...


a luz do Outono é fantástica!!
O Centro Histórico do Porto é quase todo feito de granito, que durante o Outono vai se enfeitando de folhas amarelas, castanhas e vermelhas.
Tudo fica ainda mais fotogenico. Abuse das fotos!








Uma publicação partilhada por o Porto encanta | Rita Branco (@oportoencanta) a

Mas é nos parques, praças e jardins que temos a oportunidade de apreciar ainda mais a beleza da estação.
O Jardim de Serralves, o Parque da Cidade, os Jardins do Palácio de Cristal, são alguns dos locais que podemos observar bem as mudanças das cores das folhas.




O frescor das manhãs e dos fins de tarde, são totalmente esquecidos ao meio-dia, por isso ainda dá para aproveitar as mesinhas fora dos restaurantes, até porque além do sol, os aquecedores externos já começam a ligar por isso, enquanto as mesinhas estão no exterior, vale a pena abusar...


E o melhor. Outono é a estação das... castanhas! E elas estão em toda a parte no Porto.
Outubro, Novembro e Dezembro são os meses certos para comê-las. É a época das castanhas e elas são colhidas e vão diretamente para o assador.  Nestes meses elas são mesmo frescas. Caso contrário você corre o risco de comer castanhas congeladas e não tem o mesmo sabor.
No Outono a cidade tem um cheiro maravilhoso!




A tradição é inevitável e por isso no dia 11 de Novembro, dia de São Martinho é dia de comer castanhas e beber vinho novo. Veja mais sobre o dia em que todos comem castanhas no Porto: AQUI.

Aproveite para visitar as regiões vinícolas próximas do Porto. Em menos de uma hora está na região dos vinhos verdes e um pouco mais de uma hora está na região dos vinhos do Porto e do Douro.
A paisagem do Outono por entre as plantações de uva é linda!!

O hotel Monverde na região dos vinhos verdes é uma ótima opção para experiências no Outono, mesmo para quem não ficar hospedado. Veja: AQUI
Pode ver várias opções para visitar e se hospedar na região do Douro no Outono: AQUI


A paisagem no Vale do Douro transforma-se no Outono

Por isso, aproveite o que o Outono tem de melhor e deixe-se encantar pelo Porto na estação mais linda do ano!
Porque o Porto encanta... e o Outono também!

Vamos Passear no Outono do Porto? Veja: AQUI












Vem para o Porto e região?


quarta-feira, 10 de outubro de 2018

O Museu do Carro Eléctrico no Porto. Para conhecer ainda mais os charmosos eléctricos (ou bondinhos).

Falar dos charmosos eléctricos do Porto (conhecidos no Brasil como bondinhos ) é falar de uma parte da história da cidade, uma vez que o surgimento deste tipo de transporte está ligado com o crescimento do Porto em meados do séc. XIX. Antes deste período as pessoas no Porto tinham como meios de transporte os cavalos, os carros de bois e os barcos no rio Douro.
Com o desenvolvimento da cidade o espaço urbano também aumentou e surgiu a necessidade de transportes públicos que ligassem às várias regiões da cidade que foram surgindo mais afastadas do centro da cidade. É a partir daí que surge a história dos eléctricos do Porto. Por mais de cem anos vários estilos circularam pela cidade e podemos conhecê-los no Museu do Carro Eléctrico que encontra-se no mesmo edifício onde funcionava a antiga Central Termo-elétrica de Massarelos, às margens do rio Douro em direção à Foz e próximo da ponte da Arrábida.


Na fachada a sigla STCP - Sociedade de Transportes Colectivos do Porto.


Ao entrarmos no Museu do Carro Eléctrico do Porto, entramos numa viagem do tempo que se inicia com o Carroção que começou a circular em 1840, puxado por animais e servia na sua maioria para deslocar as famílias burguesas do centro do Porto até as praias da Foz...


Já em 1872 surgiram os Carros Americanos, que eram puxados por mulas e transportava 12 pessoas sentadas. Surgiu nos Estados Unidos, mas a partir de 1860 começaram a ser fabricados na Inglaterra.
O Porto foi a primeira cidade portuguesa a adquiri-los...


E a partir daí foram vários estilos, um mais charmoso que o outro. Todos expostos no Museu do Carro Eléctrico...


O eléctrico por um período também exercia a função de caixa de correio. Que incrível! O eléctrico passava e podíamos despachar nossa correspondência ali mesmo na inconfundível caixa vermelha.

com o passar do tempo, os carros foram se modernizando e as linhas ampliadas
O atrelado veio para adaptar a necessidade do transporte dos peixes, uma vez que as peixeiras iam da região de Matosinhos em direção ao Centro para vender os seus peixes. Uma solução para o espaço e para o odor não incomodar os demais passageiros...
era engatado no eléctrico e pronto! os peixes viajavam do lado de fora.

As linhas que circulavam nos tempos áureos do eléctrico...


Além dos simpáticos elétricos, o museu possui espaço para atividades escolares, eventos e palestras num edifício de arquitetura típica do início do séc. XX com paredes altas  e janelas amplas deixando a luz exterior entrar...



Ainda lá estão marcas da antiga Central Termo-elétrica que produzia a energia necessária para a circulação dos eléctricos.



Uma viagem no tempo que pode ficar ainda mais completa, quando utilizamos o eléctrico para passear pelo Porto vendo a cidade através da sua janela...


Atualmente os eléctricos  circulam em três linhas e fazem parte da paisagem...



Uma das linhas vai do centro da cidade até a Foz pela margem do rio Douro onde o mesmo desagua no mar. As outras duas linhas circulam por algumas ruas do centro histórico e aliviam duas grandes subidas que é a da Rua da Restauração (que liga a região de Massarelos até a região da Igreja do Carmo/ Jardim da Cordiaria/ Livraria Lello) e  a Rua 31 de Janeiro (que liga a região da Estação de São Bento até a região da Rua de Santa Catarina/ Praça da Batalha).
Um passeio que vale muito a pena fazer, principalmente em meses de menos afluência de turistas, já que em Julho e Agosto eles vão sempre cheios.
As crianças adoram! Mas os adultos também ficam impressionados com a excelente conservação deste tipo de transporte tão antigo...






Mas nem tudo é antigo nos eléctricos. Atualmente eles são interligados por um programa que através de um tablet, o guarda-freios (condutor) vê tudo o que está a acontecer nas 3 linhas...

Como muitos electricos circulam na sua maioria nas mesmas vias, é necessário esperar para que o que  vem no sentido contrário, entre na via necessária...



Coisa que há pouco tempo tinha que ser feita através dos telemóveis/celulares dos condutores. 


Fica uma dica para que este, continue sendo um dos transportes mais utilizados pelos turistas sem atrasos: evite andar a pé próximo das vias dos eléctricos e se estiver de carro, não estacione em hipótese alguma sobre essas vias. Caso contrário você estará impedindo-os de circular.

Em 2013, quando o Museu do Carro Eléctrico estava em reformas, fiz uma viagem muito diferente  através de um percurso repleto de animação e acontecimentos para também entender como era viajar no eléctrico de outro tempos...

Pode ver o post sobre essa viagem: AQUI
Se vem para o Porto não deixe de conhecer a cidade através desta viagem no tempo. Um passeio no eléctrico e uma visita ao seu Museu.
E se vive na cidade, vale a pena conhecer mais sobre este tipo de transporte que foi tão importante na história do Porto.

Veja mais detalhes sobre as linhas que circulam na cidade: AQUI

Vem para o Porto e região?