domingo, 26 de novembro de 2017

Exposição Photo Ark. A Nova Arca de Noé no Museu da Biodiversidade no Porto.

Os amantes da natureza, não podem deixar de visitar na cidade do Porto, o Jardim Botânico.
Para além das inúmeras espécies de plantas e árvores, é possível visitar também, a belíssima Casa Andersen, que está logo à entrada do Jardim, e que abriga o Museu de História Nacional e da  Ciência da Universidade do Porto.
Ali se encontra a Galeria da Biodiversidade - Centro Ciência Viva, que apresenta uma exposição permanente, onde através de várias e belíssimas instalações vamos conhecendo um  pouco de como viemos aqui parar. Nós e uma série de animais e uma série de coisas importantes na nossa vida.

E de Outubro de 2017 até Abril de 2018 também estará recebendo a exposição Photo Ark - A Nova Arca de Noé. Um projeto da National Geographic.


Um espaço belíssimo no Porto...


Informações para a preservação... 


  A casa foi totalmente restaurada e a exposição permanente reúne a arte com a  biologia e  história natural...


Obviamente Charles Darwin está lá presente... tão real!


Uma exposição sensorial e sensível.
Como por exemplo esta sala, onde ouvimos poemas declamados pela escritora Sophia de Mello Breyner, que era frequentadora assídua da Casa Andersen, enquanto vemos os retratos que mostram a biodiversidade portuguesa pelo mundo...



Interatividade...

Uma câmara-surpresa, captou a minha imagem e transformou-a numa espécie de "Andy Warhol"

Tudo isto, com os belíssimos jardins no exterior à sua volta...


Veja mais sobre a beleza do Jardim Botânico do Porto: AQUI

Já a exposição Photo Ark - a Nova Arca de Noé, de Joel Satore, conceituado fotógrafo, porta-voz, autor, professor, conservador, parceiro e colaborador regular da National Geographic há mais de 20 anos, reúne algumas das milhares de fotografias de espécies em perigo...



Este projeto nasceu em 2006 quando o fotógrafo fez um período sabático para estar mais próximo da família, na altura em que a sua mulher esteve em tratamento contra um cancer.
Decidiu fotografar todas as espécies em risco de extinção, com o objetivo de levar as pessoas a preocuparem-se com o fato de podermos perder metade de todas as espécies do mundo até ao final do século. Pretende fotografar 12.000 espécies. Já fotografou 7.000.
O 7.000.º animal foi recentemente fotografado.  Trata-se de um pequeno marsupial da família Petauridae que vive na Austrália (da espécie Gymnobelideus leadbeateri), também conhecido por “Fada da floresta”. Estima-se que existam menos de 50 espécimes vivos.

No Porto, na Galeria da Biodiversidade, podemos apreciar 40 fotografias, infografias e videos desta exposição
Fotos simplesmente fantásticas!!



A exposição é voltada à sensibilização, convida a olharmos olhos-nos-olhos dos animais e fazer com eles uma selfie, publicando nas redes sociais com: #salvarjuntos
Não poderia deixar de fazer a minha com a raposa do Ártico...

#salvarjuntos

Dos vídeos que eu adorei foi o making of de toda a trabalheira que Joel Sartore teve para fotografar tantos animais...




Uma exposição imperdível, num espaço lindo e por uma causa super importante!



Photo Ark
Galeria da Biodiversidade do Porto
Rua do Campo Alegre, 1191
De Terça à Domingo das 10 às 18 h
Mais informações e Preços: AQUI







quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Azulejos do Porto. A arte da cidade.

Eu não me canso de andar pelas ruas e descobri-los.
Sim! apesar dos mais de 12 anos por aqui, é comum eu andar pela rua observando todas as fachadas do Porto. Porque os azulejos estão sempre lá...


É claro que são os imensos painéis que dão mais nas vistas de quem está visitando a cidade.
As verdadeiras obras de arte da Estação de São Bento, são admiradas por milhares de pessoas que vem ao Porto...


Assim como nas fachadas das igrejas...





E também no interior delas...


Veja onde encontrar os principais painéis de azulejos da cidade neste post: AQUI

Mas quando estou com os turistas nos Passeios com Sotaque Brasileiro gosto de chamar a atenção para as fachadas mais "comuns". 
Porque as fachadas das casas do Porto são repletas de pequenas "obras de arte" que harmonizam com todos os outros detalhes da arquitetura...










São os azulejos que trazem cor para o granito tão evidente na arquitetura do Porto...

o período da Arte Nova, combina com os azulejos!



Mas ainda há mais! Os azulejos estão nos pequenos pormenores, como uma placa de rua... tão charmosa!!


Ou ainda nos recados pelas paredes...



Num pedido de proteção...

As imagens de santos nas fachadas das casas. Também conhecidas como: alminhas

E ainda em alguns raros beirais que só quem vai olhando para o alto consegue ver...

veja mais sobre os beirais nos edifícios do Porto: AQUI
Os azulejos ficaram para deixar saudades, dos tempos em que a publicidade era assim...






Os tempos modernos trouxeram os azulejos para as estações do metro...

Estação do Bolhão
E para as instalações artísticas...

em frente à Estação São Bento
E ficam protegidos numa espécie de museu do azulejos, que na verdade chama-se Banco de Materiais e que vale muito a pena a visita...

conheça mais sobre o Banco de Materiais: AQUI
Não conseguimos ficar indiferente com tanta beleza. Diferentes... a cada parede!



Por isso fica a minha sugestão: venha com calma para o Porto e passeie pelas ruas a observar estas obras de arte nas paredes da cidade.
O Porto não tem muitos museus, mas tem arte a céu aberto. Desfrute!

Se quiser ver os azulejos de maneira diferente... venha Passear e "Azulejar"!

saiba mais sobre esta atividade: AQUI

Porque os azulejos do Porto... encantam!




segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Zoo da Maia. Para a família e os amantes do animais.

Bem aqui ao lado do Porto é possível fazer um programa diferente em família, ou para todos os que gostam de animais.
O Zoo da Maia existe desde 1985 e é um espaço em plena área verde da cidade vizinha do Porto, onde vivem aproximadamente 100 espécies de animais.
Foi uma grata surpresa conhecer este espaço, a convite do VisitMaia.
Um lugar com alamedas arborizadas e bastante agradável, para quem quer saber mais sobre os animais que lá habitam...





A bióloga responsável pelo Zoo da Maia, Monica Correia,  é pura paixão pelos animais que vai nos mostrando.
Chama-os pelo nome e sabe cada característica das suas personalidades.

Já foi capaz de levar um cabritinho para casa, para lhe dar de mamar, devido às dificuldades que o mesmo tinha de o fazer 

Há uma diversidade de espécies por este que não é um Zoo grande, mas que por isso, se torna muito acolhedor. E é ideal para uma visita educativa, principalmente para as crianças, e não só,  se familiarizarem com o mundo animal.







Uma das atrações do Zoo da Maia é a belíssima Asha, uma femea tigre que lá nasceu há 4 anos e que já chegou a ter uma foto sua publicada na revista National Geographic.


Bela e imponente!


Outra atração do Zoo da Maia, é o espaço dos repteis. Cobras, lagartos e afins de várias partes do mundo!!



E os mais curiosos, vão adorar conhecer a Esqueletolâncdia. Um espaço criado para mostrar a estrutura óssea de vários animais. Um trabalho minucioso feito pelo Departamento de Zootecnia da Universidade de Tras-os-Montes e Alto Douro, através da necrópsia de animais do próprio Zoo da Maia e de outros zoológicos e parques do país.
Muito interessante!






Passar o dia no Zoo da Maia, admirando tantas espécies, merece uma pausa para o almoço.
E no próprio zoológico é possível apreciar uma excelente refeição no restaurante Cozinha D'Avó Rosa, que também abre para o jantar, uma vez que é um restaurante para o público em geral, não só para quem visita o Zoo...



Na esplanada em dias mais quente e na aconchegante sala nos dias e noites frias...



Tradição e bom gosto no Cozinha DÁvó Rosa

O Zoo da Maia tem estacionamento, mas também tem fácil acesso de transportes públicos.
No metro, a estação mais próxima é Forum da Maia.

Um programa ideal para quem vem visitar o Porto em família, mas também para quem mora na cidade ou na região do Grande Porto. Diversão e educação relacionada à biodiversidade.

Zoo da Maia
Rua da Estação - Maia
www.zoodamaia.pt