segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Portugal depois dos incêndios...

O aviso veio do céu. No fim da tarde do Domingo, 15/10/17, o céu demasiado vermelho e o sol por detrás das nuvens de fumo, denunciavam que algo não estava bem. O vento forte e quente também não era normal para uma tarde de Outono...



E na manhã do dia seguinte, as notícias eram realmente as piores. Portugal acordou com regiões totalmente queimadas, com mortes, casas e empresas destruídas.

Apaixonada pelo interior como sou, filha de transmontano e de mãe que nasceu numa aldeia de Viseu, o meu coração apertou-se novamente. Quatro meses depois da tragédia de Pedrogão Grande, o filme se repetia... a cada minuto, as mortes e as histórias tristes iam sendo reveladas.

Eu que tanto adoro andar por este país pelas pequenas estradas, vilas e aldeias, que conheço tanta gente por este interior do país... nem queria acreditar no desespero que alguns deviam estar passando.

Uma foto vinda numa mensagem privada do Elio Silva, proprietário da Quinta da Cerdeira, onde há 4 anos estive a aprender a fazer Queijo da Serra, deixou-me impressionada...

O fogo chegou muito perto da casa na Quinta da Cerdeira, mas nem a casa, o estábulo e a queijaria foram atingidos

veja o post sobre a minha visita à Quinta da Cerdeira para aprender a fazer o Queijo da Serra: AQUI
Menos sorte tiveram outros produtores de Queijo da Serra, que perderam absolutamente tudo, inclusive os animais. Esta é uma das partes mais tristes desta história... milhares de animais que morreram queimados e que eram o trabalho de muitas e muitas pessoas no interior do país...




Num outro cenário, para mostrar que o fogo não perdoou nada e nem ninguém, outra foto impressionou-me na Segunda-Feira após os incêndios.
Foi postada pelo designer Pedro Moreira, que eu conheço por ser  um dos autores de um  blog que eu adoro, o  Bebes ponto Comes, mostrando como ficou a unidade da Sanindusa,  empresa que trabalha, na região de Cantanhede...


Uma semana se passou, muito há para fazer. Numa onda de solidariedade todos estão ajudando um pouco e muito! As doações não páram. E as primeiras ações estão sendo feitas. 
Mas muito ainda deverá ser feito. 
E tenho a certeza que a força dos portugueses, e a sua capacidade de sofrer, cair e erguer-se, vão fazer com que se agarrem na vontade de reconstruir.

Tenho pensado no país daqui a alguns meses... quando não se falarão mais das tragédias. E quando as pessoas voltarem a olhar para os grandes centros e esquecerem novamente de um país tão lindo que fica a maior parte do tempo... escondido.

E foi por isso que resolvi escrever este post. Para convidá-lo, leitor, a viajar por Portugal.
Se você vive no país, descubra ainda mais os seus recantos.
Se você vem do Brasil, certamente precisar chegar pelo Porto ou por Lisboa, mas saiba que entre estas duas cidades, e além delas, existe muito para conhecer.
Lugares que não queimaram e que estão lá a espera de serem conhecidos.



Lembro-me que no início de Outubro, numa viagem que fiz para o Alentejo, passamos por uma grande parte da área atingida pelos incêndios de Junho...


Resolvemos então parar para almoçar em Pedrogão Grande, seria talvez uma singela ajuda para a economia local.
O que encontramos, foi uma das muitas pequenas vilas silenciosas de Portugal que só são vistas, quando gritam por socorro, como foi o que aconteceu.
Uma vila com pequenos encantos e com uma linda Igreja Matriz...



Visitar estes cantinhos de Portugal, vale muito a pena. É neles que pode conhecer a identidade de um país que além de ter pessoas fantásticas, tem excelente gastronomia, vinhos e monumentos históricos por toda a parte.
Nestas pequenas vilas, as pessoas tem tempo para conversar, para contar histórias e  adoram mostrar o que sabem fazer...


Está pensando em fazer o Caminho de Santiago? Faça o Caminho Português, e vai passar por lugares lindos e ver pessoas que adoram trabalhar a terra...




Veja os relatos do meu Caminho Português para Santiago: AQUI


Claro que visitar as grandes cidades e as mais conhecidas é fundamental, mas... aproveite para descobrir ainda mais cantos e recantos de um pais tão bonito no seu interior.
Acredite que vai lhe preencher a alma, com tantas coisas lindas e saborosas que se encontram por aqui.

Por tudo isso, viaje por Portugal.

Porque o Porto encanta... e Portugal, também!



Um comentário: