terça-feira, 6 de junho de 2017

Do Porto para... Braga. Para petiscar na Dona Petisca.

Braga, a capital do Minho, a 60 kms do Porto,  é uma das cidades que mais tem se "movimentado" devido ao grande número de turistas que chegam para visitar o Porto e a região Norte.
Cada vez que vou até lá surpreendo-me com as novidades e com o vai e vem de visitantes e locais.
É uma cidade com vida, cheia de energia e com muitas histórias. Os seus moradores, assim como os do Porto, tem orgulho da sua cidade e das suas tradições.
Da última vez que lá estive conheci uma bracarense e a sua história fantástica.... e deliciosa!


Chama-se Susana Carvalho, tem 35 anos e é a cara da Dona Petisca. 

Uma casa de petiscos bem portugueses, quase todos do Norte de Portugal e super bem localizada.
Fica na rua da Catedral de Braga, onde hoje funcionam muitos bares e restaurantes. Mas nem sempre foi assim...



Até há bem pouco tempo, a Rua Dom Paio Mendes era conhecida como a rua dos restauradores de obras de arte, de móveis e objetos antigos. E num desses edifícios existia a oficina do pai da Susana.
A vida dá muitas voltas, e apanhados pelas forte crise económica em Portugal, os restauradores foram saindo daquela rua, ao mesmo tempo em que a Susana se viu desempregada, grávida e com poucas oportunidades no mercado de trabalho.
Não queria sair de Braga e não baixou os braços. Resolveu ser empreendedora!
E assim nasceu a Dona Petisca, em Junho de 2015. Numa época em que aquela antiga rua dos restauradores, começou a se transformar em uma rua de bares e restaurantes.


Antes de abrir, a Susana viajou muito pelo país, nomeadamente pelo Norte de Portugal, onde conheceu pequenos produtores e produtos especiais, de Denominação de Origem Protegida.
E fez assim, uma seleção rigorosa para o seu cardápio.

Foi num almoço, num dia ensolarado, que tive o prazer de conhecer a tábua Dona Petisca.
Irresistível, colorida e cheia de produtos regionais! Linda e saborosa!


Acompanhada de um bom vinho verde de Ponte da Barca...


Queijos e enchidos, bolinhos de bacalhau, frutos secos, frutas frescas que combinaram muito bem com o calor que se fazia sentir naquele dia em Braga...

As tábuas são à metro. E podem medir até um metro e serve à vontade 6 pessoas

Mas não só.
O menu é excelente para quem quer provar a tradição portuguesa com toques de reinvenção, com vistas para a Catedral de Braga.


A bifana nortenha por exemplo, é uma criação da Susana, que procurou juntar vários sabores que representam algumas regiões, como a própria bifana que é típica do Porto, o queijo de cabra da Beira, cogumelos de Trás-os-Montes, os tomates do Alentejo e os legumes do Algarve. Uma espécie de homenagem à Portugal. A ideia de servir em pão wrap, é torná-la mais leve e com vontade de querer mais. Adorei!



 Nos dias mais frescos, os petiscos podem ser servidos no interior do edifício e no seu charmoso mezanino...




Das coisas mais interessantes de uma viagem: comer a gastronomia típica do local.
E em Braga, nada melhor do que visitar a belíssima Catedral e depois cometer o pecado da gula, logo ali em frente... na Dona Petisca.

Porque a gastronomia portuguesa... encanta!

A 40 minutos de carro ou uma hora de comboio/trem, a partir do Porto.

Dona Petisca

R. Dom Paio Mendes, 32
Braga
www.donapetisca.pt 



pb










4 comentários: