quarta-feira, 31 de maio de 2017

Do Porto para... as experiências em Castro Laboreiro e Melgaço.

Portugal é tão pequeno... mas é tão grande!
É incrível como um só país é capaz de nos proporcionar experiências tão especiais que nos contam a sua história, desvendam os seus sabores e nos apresentam pessoas tão genuínas e que fazem questão de manter as suas tradições da terra onde nasceram e sempre viveram.
Estou a falar da minha ida à Melgaço e também à Castro Laboreiro. Bem ao norte de Portugal a aproximadamente 1 hora e 40 minutos de carro do Porto.
E foi em mais uma destas experiências que conheci pessoas que tem orgulho da sua terra.
Mesmo que a sua terra não esteja nos grandes centros.


Depois de conhecer e aprender muito sobre esta região produtora dos melhores vinhos verdes, (veja neste post AQUI), no dia seguinte foi a vez de ir até Castro Laboreiro, a  20 kms do centro de Melgaço e já no belíssimo Parque Nacional da Peneda Gerês...


Castro Laboreiro é uma aldeia emblemática na região do Alto Minho, e que preserva marcas muito fortes da sua história. É ideal para se estar junto da natureza.


E foi justamente com a jovem e simpática Safira Matos da empresa local Montes de Laboreiro, especializada em turismo de aventura e natureza que conheci um bocado daquele belíssimo lugar na serra do rio Laboreiro...

Os trilhos são excelentes para os amantes das caminhadas

a beleza dos seus segredos!!

A aldeia preserva muito da sua arquitetura medieval...




No Núcleo Museológico de Castro Laboreiro  é possível conhecer o estilo de vida de uma antiga casa naquela aldeia...

simplicidade e marcas do tempo...
Antigas ferramentas de trabalho na terra

E os tradicionais fornos comunitários que assavam dentre outras coisas os pães castrejos, uma das imagens de marca da aldeia...



E foi justamente o pão castrejo que transformou a minha viagem numa bela experiência de turismo criativo. 
A Safira levou-nos para dentro da casa onde as senhoras Isalina, Rosa e Almerinda, com sorriso nos rostos e toda a sabedoria de suas vidas, produzem o pão que é uma das tradições castrejas que elas fazem questão de manter, e que a jovem Safira tem orgulho de mostrar.


E como turismo criativo é por a mão na massa... vamos a isso!


E lá vão as três a trabalhar ao mesmo tempo que ensinam...




o melhor... é ouvir as suas histórias de vida!




a tradicional reza que ajuda o pão a crescer, não pode faltar!


E quando os pães estão prontos e alguém diz: "Humm este pão vai bem com uma manteiguinha", logo uma delas responde: "Não não! é bom é com chouriço!" 
 Adoro!

E por falar em gastronomia, não se pode deixar Castro Laboreiro sem antes comer o fantástico bacalhau do restaurante Miradouro do Castelo...

A minha experiência no alto Minho, terminou com chave de ouro, quando fomos conhecer em Prado,  a empresa produtora de queijos Prados de Melgaço, que acredita que animais felizes e tranquilos são produtores de leite de melhor qualidade e consequentemente, queijos de excelência.
E adentrar no local onde as cabras estão sendo alimentadas é quase que entrar num mundo à parte!




comida e música de qualidade, com direito a um cilindro para massagens, garante a qualidade dos queijos... como pode ver neste pequeno vídeo:


A comprovação está mesmo na excelência dos produtos...

Visitantes à Prados de Melgaço para conhecer a produção são bem-vindos: www.pradosdemelgaco.pt 

Do Porto para... um Portugal com uma paisagem belíssima, excelentes vinhos e gastronomia, pessoas empreendedoras e orgulhosas de uma terra com tradição, história, cultura e patrimonio.
Porque o Norte... encanta!

sábado, 27 de maio de 2017

Caves do vinho do Porto com vistas... para o Porto.

É visita obrigatória para os turistas que passam pelo Porto, mas para mim, também deve ser obrigatória para os locais. Porque visitar as caves do vinho do Porto é saber mais sobre este vinho que é a imagem de marca da cidade e de Portugal.

É numa cave de vinho do Porto que podemos entender mais sobre os mistérios deste néctar dos Deuses e além disso, podemos saber mais a sua história e a história do Porto e da região do Vale do Douro onde estão as Quintas que o produzem.

Mas não é na cidade do Porto que as caves estão localizadas, e sim na cidade logo ali em frente, na outra margem do rio... em Vila Nova de Gaia.


Muitas marcas, proprietárias de imensos armazéns tratam de envelhecer milhões de litros de vinho do Porto, ali naqueles imensos edifícios em granito...


Já disse aqui, várias vezes, que na minha modesta opinião sobre vinhos, penso que quem quer saber mais sobre o vinho do Porto e aprofundar os seus conhecimentos, deve visitar mais do que uma cave (marca). Porque em cada visita, aprendemos sempre algo diferente.
Há muitos pormenores para saber nesta arte de produzir vinhos.

Além de aprender e conhecer, há sempre as excelentes provas ao fim de cada visita, o que também vai nos fazendo saber diferenciar os seus aromas, as cores e os sabores.

Algumas tem salas muito bonitas e especiais para os diferentes tipos de provas, desde as mais simples até as mais completas.

Mas algumas delas, tem terraços fantásticos que nos proporcionam o privilégio de provar o vinho do Porto com vista para... o Porto!



É o ideal para os dias quentes e lindos da Primavera/Verão, mas nas outras estações do ano, se o dia que você fizer a visita estiver bonito, não perca a oportunidade.
Deixo aqui 3 caves do vinho do Porto que pode desfrutar de excelentes vinhos com uma vista que encanta!
Claro que para tudo que tem vista, é preciso subir. Mas a beleza do passeio pelos armazéns e todo o resto... compensa!



1. Graham's

Pertence desde o início à família inglesa Symington que chegou à Portugal em 1820 para produzir vinho do Porto. Os seus armazéns, em Vila Nova de Gaia datam de 1890, e contam a história da família e desta que é uma das mais conceituadas marcas do vinho do Porto.
Em 2012, as caves foram remodeladas, e apresentam um ambiente bastante clean, sem perder o charme dos antigos armazéns.
As vistas das caves, do terraço e do seu restaurante, onde pode desfrutar de excelentes refeições ao almoço ou jantar, são marcada por uma curva do rio Douro, que proporciona estarmos a ver ao mesmo tempo, o rio, as cidades do Porto e de V. N. de Gaia e a Ponte Luis I. Imperdível!



Veja mais sobre as caves Graham's: AQUI
2. Taylor's

Também pertencente à uma família inglesa, a Taylor's também é umas marcas mais conhecidas e conceituadas. Recentemente as caves Taylor's sofreu uma total remodelação e  a sua visita é bastante diferente das demais, porque é toda feita com audioguias.
A prova de vinhos é feita numa ampla sal ao lado dos belos jardins da cave, mas você pode fazê-la no terraço, onde a vista é deslumbrante. Toda a cidade do Porto, o rio e a ponte à sua frente!


Saiba mais sobre a visita nas caves Taylor's: AQUI


3. Churchill's 

Esta é uma marca de vinho do Porto com 35 anos de existência e pode ser considerada nova, se for comparada com  outras que já existem há mais de 200 anos.
O centro de visitas da Churchill's também é menor, comparado as outras marcas mais antigas, mas esta empresa faz questão de manter uma produção menor, preocupando-se em fazer vinhos de excelência.
Além de uma sala de provas muito charmosa, a Churchill´s, nos dias quentes, pode levar as provas ao seu fantástico jardim, onde parece que estamos mesmo em cima do rio Douro e com a cidade mesmo à nossa frente. É para ir sem pressa...



Veja mais sobre o centro de visitas da Churchill's: AQUI
Deixe-se perder pelas ruelas entre os armazéns do vinho do Porto e vá sem pressa... este é um dos privilégios que tem que desfrutar na sua viagem ao Porto. 
E se vive na cidade fica a dica: conviver e celebrar os dias quentes com este vinho que é único e é... do Porto, com vistas para o Porto!



sexta-feira, 26 de maio de 2017

Do Porto para... a Braga Romana.

Todos os anos em Maio, a cidade de Braga, que fica a aproximadamente 50 kms do Porto, volta a ser a Bracara Augusta, a cidade que foi fundada pelos romanos há mais de 2.000 anos, e veste-se de Braga Romana, uma festa que traz para a cidade as recriações da sua história no período romano...



O Centro Histórico de Braga transforma-se e recebe milhares de turistas e locais.






Agora em 2017, acontece a 14ª edição e pela primeira vez, fui ver como é a festa mais importante da capital do Minho.
O universo romano toma conta da cidade. Os locais participam intensamente e tudo nos remete à Bracara Augusta, um território que foi ocupado pelo povo indígena Bracara, conquistado pelos romanos sob o comando do imperador César Augusto. 

o fundador de Bracara Augusta

Muitos vestígios romanos são encontrados em Braga, e surgem a cada dia, a cada escavação.
Tive a oportunidade de conhecer muitos deles num tour que fiz o ano passado pela cidade...

pode ver neste post AQUI vários desses vestígios

Muitos desses lugares podem ser visitados nos dias da Braga Romana.



Andar pelo Centro Histórico de Braga nestes dias é uma autentica viagem no tempo...





Há muita animação e as recriações históricas acontecem a toda hora.  As escolas levam os seus alunos para conhecerem parte da história da sua cidade em pleno universo romano...




Há música e dança por toda a parte!




E claro... muita comida e muita bebida. Bem ao estilo do Norte de Portugal!





a minha sangria e o pão com carne de porco grelhada (delícia!!)

os tradicionais crepes artesanais
os restaurantes na rua da sé de Braga, transformam-se em "tasquinhas romanas"
Ninguém pode sair da Braga Romana sem antes provar o Hidromel, considerada a primeira bebida alcoólica feita pelo homem...



Mas há de tudo um pouco por lá...



segundo a tradição, na Braga Romana, a ginginha não pode ser servida em copos de chocolate, porque na época dos romanos não existia chocolate.
A programação da festa é extensa e à noite, as encenações ganham beleza e emoção nos palcos iluminados.



Um excelente dica para quem está no Porto e na região Norte por estes dias.
Braga fica a apenas 40 minutos de carro ou a uma hora de comboio a partir do Porto.

Se estiver programando a sua viagem para esta região, já sabe: em Maio, há Braga Romana... em Braga.

Porque as festas em Portugal... encantam!