domingo, 4 de setembro de 2016

Do Porto para Santiago. A ansiedade da última etapa e a emoção da chegada.

O grande dia chegou. Era a hora de cumprir a última etapa do Caminho Português à partir do Porto.
Depois de mais de 200 kms percorridos, de superar dificuldades, passar por lugares lindos, conhecer pessoas e histórias fantásticas, é hora de sair de Padrón e percorrer uma das mais difíceis etapas antes de chegar à Catedral de Santiago.
Ainda faltavam  25 kms para percorrer, e desta vez a ansiedade em chegar era a grande barreira que teríamos que ultrapassar.
Esta é a etapa que aconteça o que acontecer, ninguém ousa desistir. Só há um único pensamento: chegar!
Por isso, há que tentar desfrutar.


Saímos muito cedo de Padrón, o dia amanheceu lindo. Ainda a tempo de apreciar a bela ponte sobre o rio Sar ao lado do Convento de Carmen...



E os trabalhadores do Mercado de Padrón já lá estavam, logo cedo...




Apesar das dificuldades, esta etapa foi preenchida de momentos de magia, a começar pelas minhas bolhas que tanto doeram por mais da metade do Caminho, mas que neste dia, resolveram deixar-me seguir, sem dores.
Depois de sairmos de Padrón, logo vamos passar por vários campos e pequenos pueblos...





Os avisos mandam-nos desfrutar!



Momentos tão especiais preencheram esta etapa. Momentos que eu penso, que só quem faz o Caminho caminhando pode ver...










Na nossa paragem para um lanche, quando eu já lamentava com a minha amiga Elena Paschinger, não ter encontrado durante todo o Caminho, peregrinos portuenses, eis que surgem 9, sim 9 peregrinos portuenses à nossa frente!


a magia do Caminho!

bem portistas!
Seguimos felizes e radiantes, mais uma das tantas coisas que só nos acontece no Caminho.



Santuário de Nossa Senhora da Escravitude
Infelizmente esta etapa, obriga-nos muitas vezes a caminhar pela Estrada Nacional 550, o que requer muita atenção e torna o percurso bastante difícil. Vale a dica desde a primeira etapa: nestes casos é preciso ir sempre na direção contrária dos veículos para assim podermos vê-los...


Mas  muitos são os caminhos rurais também. È uma etapa para tudo! No nosso caso, a chuva também nos acompanhou por alguns Kms...




Esta foi a última vez que vimos quantos Kms faltavam...


A partir dali, nenhum dos marcos, apresentavam quanto nos faltava. Só estávamos certas de que menos de 10 kms era muito pouco, para quem já estava no 13º dia à caminhar!

A localidade de Milladoiro, fica à entrada de Santiago, e lá uma placa nos chamou a atenção...


E a primeira visão das torres da Catedral de Santiago lá ao longe... é um momento de emoção...



Neste momento todos encorajam a todos... vamos! Lá está ela! Falta muito pouco!


Don't Stop Now!

é verdade... a foto está muito tremida... é a emoção.

Mas vem aí muita chuva!!!


O que nos obrigou a parar antes de chegar ao centro de Santiago. Uma chuva forte como que para lavar as nossas almas!

Estamos bem! Estamos prestes a terminar o Caminho!

Os últimos kms foram realmente os mais difíceis. É impossível controlar a ansiedade e a emoção de ter conseguido. Andar pelas movimentadas ruas da grande cidade de Santiago de Compostela, depois de tudo é inexplicável, quase não conseguimos saber onde estamos, já não conseguimos sequer encontrar as setas que nos indicam para a Catedral... mas a magia do Caminho nos conduz até ela.
Conseguimos! 

erguer a  foto dos meus pais que me acompanharam por todo o Caminho e que todos os dias ao telefone me encorajavam e enchiam-se de orgulho por eu estar a fazer aquilo, diante da Catedral, foi como erguer um troféu!
E como o Caminho é mágico... as primeiras pessoas que encontramos ao chegar, foram os peregrinos alemães que conhecemos logo na 2ª etapa e que a partir de Ponte de Lima, não os vimos mais... até aquele momento...



Os momentos são de muita emoção! Mas há coisas que não podem deixar de serem feitas. Como carimbar a Credencial do Peregrino para obter a Compostela. Estes carimbos podem ser conseguidos no edifício em frente à Catedral. Assistir a missa dos peregrinos também é importante...

as missas do peregrino acontecem todos os dias ao meio dia e às 19 horas

Abraçar a imagem de Santiago por detrás, no altar-mor, é tradição...


E ficar alguns momentos diante da tumba prateada de Santiago também é um momento importante e de muita, muita emoção...



O que vem a partir de agora é muito silêncio... são pessoas e mais pessoas a andar por ali naquela grande praça e à volta da Catedral, muitos curiosos, mas a grande maioria, são peregrinos... são pessoas vindas de todas as partes do mundo, que andaram muitos e muitos kms e agora estão ali numa espécie de êxtase. Muitos com olhares perdidos, ainda sem acreditar que conseguiram, todos muito felizes.

Desta vez, foi a minha colega Elena Paschinger que me surpreendeu, pois já havia reservado no Parador de Santiago, logo ali ao lado da Catedral, onde iríamos ter o nosso último e mais que merecido descanso!

conheça mais sobre os históricos Paradores de Espanha neste post: AQUI
Dica desta Etapa: durma em Santiago de Compostela neste dia, porque no dia seguinte você pode chegar bem cedo à Oficina do Peregrino, onde irá apresentar a sua Credencia para obter a Compostela, o Certificado de Conclusão do Caminho de Santiago. As filas costumam ser longas. A Oficina abre às 9 horas, quanto mais cedo chegar, melhor.
Além disso, no dia seguinte você pode desfrutar da cidade de Santiago de Compostela, que é linda e vale muito a pena. 


fila para obter a Compostela 


veja a importância deste documento, neste post sobre as 10 Dicas para fazer o Caminho de Santiago: AQUI

É hora de se despedir de Santiago. A minha grande parceira nesta viagem inesquecível, já tinha ido logo cedo. Ainda tive tempo de andar pela praça em frente à Catedral, para observar mais peregrinos a desfrutar da sua chegada...




As dores já faziam parte de todo o meu corpo, as bolhas voltaram, mas o coração e a alma estavam preenchidos de emoção. Emoções estas que voltam à tona, enquanto escrevo este post, com os olhos cheios d'água, como se eu acabasse de chegar a Santiago neste exato momento.

É hora de voltar para casa, com dores, com bolhas e com o meu grande incentivador...

o meu marido

A vida vai voltar ao normal... mas eu certamente, nunca mais serei a mesma pessoa.


Porque o Caminho Português de Santiago à partir do Porto... encanta!

#duasBloggersumCaminho


Veja tudo sobre o Caminho Português de Santiago,: AQUI


3 comentários:

  1. Rita, eu li tudinho e adorei cada detalhe! Sou brasileira, há três meses em Lisboa. Mesmo antes de sair do Brasil tinha, já há muitos anos, o desejo de fazer o caminho. Mas tudo me parecia muito difícil. Agora que estou aqui em Lisboa, lendo teus relatos sobre o Caminho Português me tomei de ânimo novamente. Penso em partir de Porto em maio de 2018. Muitíssimo grata por compartilhares tuas emoções. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo seu comentário! Sim o Caminho é algo incrível. Faça! Mas faça a partir do Porto porque é o trecho mais preparado para quem faz o Caminho :). Abraços!

      Excluir
  2. Farei o caminho a partir do Porto com certeza. E, como tu, vou me hospedar em hotéis ou pousadas. Acho linda a disposição de quem fica em albergues, admiro o desprendimento, tenho até certa invejinha porque acho que deve ser sensacional a experiência.Mas não é para mim,eu não tenho tal coragem. Falando em coragem - permita-me te incomodar mais um pouquinho - eu gostaria de saber se consideras seguro uma mulher sozinha fazer o percurso. Desde já, obrigada.

    ResponderExcluir