domingo, 4 de setembro de 2016

Do Porto para Santiago. A ansiedade da última etapa e a emoção da chegada.

O grande dia chegou. Era a hora de cumprir a última etapa do Caminho Português à partir do Porto.
Depois de mais de 200 kms percorridos, de superar dificuldades, passar por lugares lindos, conhecer pessoas e histórias fantásticas, é hora de sair de Padrón e percorrer uma das mais difíceis etapas antes de chegar à Catedral de Santiago.
Ainda faltavam  25 kms para percorrer, e desta vez a ansiedade em chegar era a grande barreira que teríamos que ultrapassar.
Esta é a etapa que aconteça o que acontecer, ninguém ousa desistir. Só há um único pensamento: chegar!
Por isso, há que tentar desfrutar.


Saímos muito cedo de Padrón, o dia amanheceu lindo. Ainda a tempo de apreciar a bela ponte sobre o rio Sar ao lado do Convento de Carmen...



E os trabalhadores do Mercado de Padrón já lá estavam, logo cedo...




Apesar das dificuldades, esta etapa foi preenchida de momentos de magia, a começar pelas minhas bolhas que tanto doeram por mais da metade do Caminho, mas que neste dia, resolveram deixar-me seguir, sem dores.
Depois de sairmos de Padrón, logo vamos passar por vários campos e pequenos pueblos...





Os avisos mandam-nos desfrutar!



Momentos tão especiais preencheram esta etapa. Momentos que eu penso, que só quem faz o Caminho caminhando pode ver...










Na nossa paragem para um lanche, quando eu já lamentava com a minha amiga Elena Paschinger, não ter encontrado durante todo o Caminho, peregrinos portuenses, eis que surgem 9, sim 9 peregrinos portuenses à nossa frente!


a magia do Caminho!

bem portistas!
Seguimos felizes e radiantes, mais uma das tantas coisas que só nos acontece no Caminho.



Santuário de Nossa Senhora da Escravitude
Infelizmente esta etapa, obriga-nos muitas vezes a caminhar pela Estrada Nacional 550, o que requer muita atenção e torna o percurso bastante difícil. Vale a dica desde a primeira etapa: nestes casos é preciso ir sempre na direção contrária dos veículos para assim podermos vê-los...


Mas  muitos são os caminhos rurais também. È uma etapa para tudo! No nosso caso, a chuva também nos acompanhou por alguns Kms...




Esta foi a última vez que vimos quantos Kms faltavam...


A partir dali, nenhum dos marcos, apresentavam quanto nos faltava. Só estávamos certas de que menos de 10 kms era muito pouco, para quem já estava no 13º dia à caminhar!

A localidade de Milladoiro, fica à entrada de Santiago, e lá uma placa nos chamou a atenção...


E a primeira visão das torres da Catedral de Santiago lá ao longe... é um momento de emoção...



Neste momento todos encorajam a todos... vamos! Lá está ela! Falta muito pouco!


Don't Stop Now!

é verdade... a foto está muito tremida... é a emoção.

Mas vem aí muita chuva!!!


O que nos obrigou a parar antes de chegar ao centro de Santiago. Uma chuva forte como que para lavar as nossas almas!

Estamos bem! Estamos prestes a terminar o Caminho!

Os últimos kms foram realmente os mais difíceis. É impossível controlar a ansiedade e a emoção de ter conseguido. Andar pelas movimentadas ruas da grande cidade de Santiago de Compostela, depois de tudo é inexplicável, quase não conseguimos saber onde estamos, já não conseguimos sequer encontrar as setas que nos indicam para a Catedral... mas a magia do Caminho nos conduz até ela.
Conseguimos! 

erguer a  foto dos meus pais que me acompanharam por todo o Caminho e que todos os dias ao telefone me encorajavam e enchiam-se de orgulho por eu estar a fazer aquilo, diante da Catedral, foi como erguer um troféu!
E como o Caminho é mágico... as primeiras pessoas que encontramos ao chegar, foram os peregrinos alemães que conhecemos logo na 2ª etapa e que a partir de Ponte de Lima, não os vimos mais... até aquele momento...



Os momentos são de muita emoção! Mas há coisas que não podem deixar de serem feitas. Como carimbar a Credencial do Peregrino para obter a Compostela. Estes carimbos podem ser conseguidos no edifício em frente à Catedral. Assistir a missa dos peregrinos também é importante...

as missas do peregrino acontecem todos os dias ao meio dia e às 19 horas

Abraçar a imagem de Santiago por detrás, no altar-mor, é tradição...


E ficar alguns momentos diante da tumba prateada de Santiago também é um momento importante e de muita, muita emoção...



O que vem a partir de agora é muito silêncio... são pessoas e mais pessoas a andar por ali naquela grande praça e à volta da Catedral, muitos curiosos, mas a grande maioria, são peregrinos... são pessoas vindas de todas as partes do mundo, que andaram muitos e muitos kms e agora estão ali numa espécie de êxtase. Muitos com olhares perdidos, ainda sem acreditar que conseguiram, todos muito felizes.

Desta vez, foi a minha colega Elena Paschinger que me surpreendeu, pois já havia reservado no Parador de Santiago, logo ali ao lado da Catedral, onde iríamos ter o nosso último e mais que merecido descanso!

conheça mais sobre os históricos Paradores de Espanha neste post: AQUI
Dica desta Etapa: durma em Santiago de Compostela neste dia, porque no dia seguinte você pode chegar bem cedo à Oficina do Peregrino, onde irá apresentar a sua Credencia para obter a Compostela, o Certificado de Conclusão do Caminho de Santiago. As filas costumam ser longas. A Oficina abre às 9 horas, quanto mais cedo chegar, melhor.
Além disso, no dia seguinte você pode desfrutar da cidade de Santiago de Compostela, que é linda e vale muito a pena. 


fila para obter a Compostela 


veja a importância deste documento, neste post sobre as 10 Dicas para fazer o Caminho de Santiago: AQUI

É hora de se despedir de Santiago. A minha grande parceira nesta viagem inesquecível, já tinha ido logo cedo. Ainda tive tempo de andar pela praça em frente à Catedral, para observar mais peregrinos a desfrutar da sua chegada...




As dores já faziam parte de todo o meu corpo, as bolhas voltaram, mas o coração e a alma estavam preenchidos de emoção. Emoções estas que voltam à tona, enquanto escrevo este post, com os olhos cheios d'água, como se eu acabasse de chegar a Santiago neste exato momento.

É hora de voltar para casa, com dores, com bolhas e com o meu grande incentivador...

o meu marido

A vida vai voltar ao normal... mas eu certamente, nunca mais serei a mesma pessoa.


Porque o Caminho Português de Santiago à partir do Porto... encanta!

#duasBloggersumCaminho


Veja tudo sobre o Caminho Português de Santiago,: AQUI


Nenhum comentário:

Postar um comentário