sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Do Porto ao fantástico mundo da cortiça. No Cork Experience Tour.

Foi uma das experiências mais incríveis que tive o prazer de participar nos últimos tempos.
A convite da APCOR (Associação Portuguesa da Cortiça - entidade que representa o setor industrial da cortiça) fui conhecer este  mundo tão especial da cortiça através do Cork  Experience Tour, passando pelos principais setores  da industria deste produto tão português.
E se tem um produto que Portugal deve se orgulhar e muito é a cortiça.
E  há vários motivos para isso.
Portugal é o maior produtor mundial deste produto 100% natural, ecológico e totalmente reaproveitável. É em Portugal que se encontra a maior área de montado do sobro, a floresta de sobreiros.
O sobreiro é a árvore que produz a cortiça e é símbolo nacional. Assim como o Hino e a Bandeira Nacional, o sobreiro deve ser tratado com respeito. Isso mesmo!
Sabia que deixar um sobreiro morrer é crime com pena de multa?
Pois é... eu fiquei a saber isto no Cork Experiece Tour. E engana-se e muito quem pensa que retirar a casca do sobreiro para a extração da cortiça está lhe fazendo algum mal. Muito pelo contrário, o sobreiro precisa que a sua casca seja retirada para ter vida longa. Vida esta que pode chegar até os 200 anos.
Mas... somente depois de 25 anos é que se pode extrair pela primeira vez a casca do sobreiro. A partir daí, espera-se mais 9 anos para a segunda extração e mais 9 para a segunda e só então, após 43 anos é que a cortiça retirada do sobreiro pode ser utilizada para a produção do produto rei: a rolha.

Nos montados de sobro que estão localizados na sua maioria no Alentejo e Sul de Portugal, a experiência e conhecimento pleno de dois homens e um machado são o suficiente para descortiçar o sobreiro, sem o ferir, possibilitando a continuidade da sua vida naturalmente...


haverá produto mais natural do que a cortiça?

respeitando a natureza do sobreiro: indicando o nº do ano que foi descortiçado para se esperar 9 anos até a próxima extração
E se falamos em cortiça lembramos logo das rolhas que fecham milhões e milhões de garrafas de vinho, o Cork Experience Tour não poderia começar diferente, vamos à uma fábrica de rolhas...

1. António Almeida - Cortiças, S.A

Com 18.000 metros quadrados e mais de 100 trabalhadores esta empresa familiar 100% informatizada, produz milhões de rolhas por ano para 36 países, e é com muita paixão e entusiasmo que o Sr. José Carlos Faria um dos responsáveis pela produção, vai nos conduzindo por este fantástico mundo das rolhas...



Quando chega dos montados a casca do sobreiro ainda tem que ficar a estabilizar no mínimo 6 meses antes de começar a virar rolha...



depois deste período ela vai para um "banho" de uma hora em água a 90ºC para limpeza e para ficar macia e elástica....



Apesar da empresa ser totalmente informatizada, é nessa hora que só o conhecimento e a experiência do homem é capaz de fazer: saber qual a casca que vai produzir as melhores rolhas naturais...







aqui não temos uma boa casca...
Começam estão a nascer rolhas... muitas rolhas naturais!






Uma pausa para entender melhor, que estamos diante de um produto 100% reaproveitável, uma vez que o pó proveniente da produção das rolhas é transformado em energia!



Além das rolhas naturais, que são as rolhas de excelência para vinhos de excelência, a António Almeida também produz rolhas bio, colmatadas, técnicas, aglomeradas e de champanhe, reaproveitando toda a cortiça que ainda tem qualidade para ser transformada em rolhas...





Os testes tem que ser feitos e as análises também...



Esta máquina vai selecionar as rolhas de topo para os vinhos de topo. Mas...


um setor da fábrica, não por acaso na minha opinião, só de mulheres, é que vai dar a avaliação final na qualidade da rolha. Sensibilidade feminina...



Cada rolha tem seu nome...




E agora sim, ela esta pronta para partir para Portugal e para o mundo!


 Ao fim da visita... já eramos 3 mais do que entusiasmados pela magia da transformação da cortiça em rolhas...

Aqui também coma autora do blog Aqueles que Viajam, Naira Back

E como será que este pessoal tão qualificado aprende a trabalhar com este produto tão específico?
A resposta encontramos no nosso próximo destino...

2. Cincork - Centro de Formação Profissional da Indústria da Cortiça 



Uma entidade que existe desde 1985 com programas de formação profissional que abrange todos os setores da indústria dacortiça. Tanto para jovens que querem iniciar a sua carreira profissional, ou mesmo para adultos ativos no setor e querem ampliar os seus conhecimentos.


No Cincork, existe uma autentica réplica de uma fábrica de cortiça, com todos os setores e o aluno aprende trabalhando...



E é lá também que está instalado o FabLab - a fábrica de ideias, onde se desenvolvem projetos de inovação e precisão utilizando a cortiça. Um espaço de criatividade e tecnologia aliadas...




O Cincork é um espaço de aprendizado constante, não só na área de produção,  mas também na área de recurso humanos, gestão, segurança no trabalho, finanças e marketing.


E por falar em aprender, o Cork Experience Tour continua, agora em 2 fábricas que vão reaproveitar a cortiça que sobra das fábricas de rolhas:

3. Granorte - Revestimentos Cortiça, LDA

Estamos diante de uma empresa também familiar com 4 décadas de existência, que vem de geração em geração.
A Granorte, é especializada em transformar a cortiça que não foi utilizada para a produção das rolhas em granulados de cortiça, aglomerados e revestimentos  utilizados na construção e decoração...





Aqui alguns exemplos de revestimentos de parede que vão servir de isolantes térmicos e sonoros

Nesta visita podemos ver todo o processo passo-a-passo de transformação da cortiça nestes revestimentos tão ecologicamente corretos...

pavimentos diferenciados são os produtos em destaque da Granorte





O forte desta empresa está na exportação para diversos países do mundo.
A criatividade e a inovação estão sempre presentes nestes produtos tão focados na sustentabilidade.
Muito bom gosto!


prova maior da impermeabilidade da cortiça: um lavatório feito neste material

4. Corticeira Viking - Importação e Exportação, Lda

A exemplo da Granorte, a Viking também vai reaproveitar a cortiça que sobra da produção de rolhas. Desta vez a transformação é em acessórios de moda e utensílios para casa e gifts



Esta empresa existe desde 1995, e uniu a experiência de um distribuidor sueco com  o conhecimento na produção de produtos em cortiça de um fabricante português.
A Viking também faz questão de se diferenciar das demais empresas do setor, transformando em produtos criativos e de bom gosto, as ideias dos seus principais clientes.





Um tour que termina com chave de ouro...

5. CTCOR - Centro Tecnológico da Cortiça

Este é um laboratório de investigação sem fins lucrativos que está a serviço da indústria de cortiça portuguesa.
Técnicos especializados desenvolvem trabalhos nas mais diversas áreas, de maneira isenta para principalmente investigar a qualidade das rolhas de cortiça, para que a mesma não interfira na qualidade do vinho. Uma vez que, inúmeras vezes, quando um vinho é aberto e apresenta alguma alteração de sabor, é comum dizerem que foi por causa do contato com a rolha.
E é aí que CTCOR entra para analisar a veracidade desta observação. E a diretor Alzira Quintanilha, também com paixão e entusiasmo pelo seu trabalho vai nos mostrando tudo o que por lá pode ser analisado.




Por entre tubos de ensaio, equipamentos, salas e máquinas de tecnologia avançada, vamos entendendo a importância da análise da cortiça que será utilizadas nos diversos setores...

esta máquina é capaz de simular as ações meteorológicas durante o período de 10 anos a fim de analisar a resistência de um revestimento de cortiça a ser aplicado na construção 

E este aparelho é capaz de reproduzir a consequencia da travessia da linha do equador, no caso das rolhas utilizadas nos vinhos que serão exportados para países que irão para países como o Brasil, por exemplo.

São situações que precisam ser analisadas,  e que muitas vezes não nos passam pela cabeça, mas que são tão importantes para esta indústria tão forte em Portugal.

O certo é que depois de participar do Cork Experience Tour, nunca mais vou abrir uma garrafa de vinho sem olhar para uma rolha e saber apreciá-la como um dos produtos mais importantes e naturais produzidos no país em que vivo.
Sei que todas as vezes que passar por um montado de sobro, vou olhar com respeito para um sobreiro, símbolo nacional, capaz de nos oferecer naturalmente, um série de produtos para o nosso dia-a-dia.
E vou saber que ao estar comprando um produto de cortiça, vou estar sendo amiga da natureza.

Um mundo mágico da cortiça... que encanta!

O Cork Experience Tour, uma experiência inesquecível, pode ser agendado diretamente com a APCOR, para um grupo de no mínimo 5 pessoas. Todas as informações aqui:

info@apcor.pt

Conheça o mundo da cortiça em: www.apcor.pt