sábado, 31 de dezembro de 2016

Os melhores momentos de 2016 e o único pedido de 2017.

Foi difícil escolher os melhores momentos de 2016.
Foram tantos!
Mas é claro que o que mais me marcou este ano... foi uma viagem que eu fiz para a vida...



A nível pessoal e profissional, fazer o Caminho Português de Santiago a partir do Porto na companhia da minha amiga e travel blogger Elena Paschinger, foi uma experiência inesquecível.
Por isso volto aqui a agradecer a fantástica companhia da minha parceira de viagem, a todos os parceiros que nos apoiaram e a todos que nos seguiram com as suas palavras de incentivo e do carinho de todos antes, durante e depois da viagem.

Está tudo documentado: AQUI
E por falar em seguidores, se existe uma imagem que representa o meu carinho por todos vocês, a imagem é esta...


Para mim, a alegria de receber pessoalmente o carinho dos muitos seguidores que vieram para o Porto, este ano, através do blog e de todas as redes sociais é indescritível. Sem esquecer é claro dos que vivem cá.
Foram mesmo muitos! Foi um orgulho poder mostrar o Porto para todas estas pessoas e falar pessoalmente sobre o meu encantamento por esta cidade.
Alguns, as fotos foram publicadas na página do Facebook, no Instagram e no Snapchat, outros, até esquecemos de fotografar, porque as conversas foram muitas.

E por falar em Snapchat... esta rede social que para a maioria dos portugueses, ainda é considerada a rede social dos adolescentes, para os brasileiros é a melhor rede social para interagirmos, nos conhecermos pessoalmente, e que através dela muitos vieram ao Porto, e eu só tenho a agradecer a enorme confiança!
Nenhuma outra rede social tem seguidores que tiveram o cuidado de enviar a mim e  certamente a muitos outros "snappers" este carinho...

divulgado com autorização da Eliane

Dos momentos de partilha de emoções com todos os seguidores de todas as redes sociais, a conquista do Campeonato Europeu de Portugal, na França, foi um dos mais divertidos e comemorados, aqui no Porto, em Portugal e no Brasil, através das redes sociais...


Os trabalhos e viagens  com outros bloggers e com jornalistas foram muitos e foram fantásticos!
Mas a viagem à região do Douro com 14 pessoas de vários lugares do mundo, tão diferentes entre si, mas na verdade tão iguais, foi marcante para mim e para todos que tiveram o privilégio de participar.
Eu particularmente, enchi-me de orgulho de saber que o Douro mais uma vez estava a ser mostrado para o mundo, de uma maneira tão diferente e tão especial. Um rio que eu posso chamar de meu, porque o meu pai nasceu e viveu nas margens do Douro selvagem no Nordeste transmontano. Por isso, o rio também  é meu, sim senhor.

A press trip #oDourochama marcou-nos. Hoje somos amigos.

Tudo isto e muito mais, publicados em 150 posts deste blog e mais milhares de publicações no Facebook, Instagram, Twitter e Snapchat.

Por isso, como blogger, como pessoa,  e como alguém que quer trazer mais e mais encantados para o Porto e região, o meu pedido para 2017 é: Internet e Wi-Fi! :) :)
Eu respeito quem não precise disto ou quem ache que isto atrapalhe as relações pessoais.
Talvez, existam pessoas dependentes, que assim que publicam uma foto, precisam logo saber se isto foi um sucesso. Acredito que para muitas pessoas a internet seja um problema.

Mas para mim, Rita Branco, a internet e o wi-fi são a solução.

Explico:

Saúde, amor, paz, sucesso e tudo o que todos desejam a todos é fundamental.
Mas, eu sou uma capricorniana. e os capricornianos são pura emoção, sim... mas gostam de ser práticos.

Graças a internet, consigo estar aqui, no Porto a trabalhar tranquila enquanto as pessoas que visitam os meus pais, já idosos, no Brasil, enviam-me fotos para que eu os veja bem e felizes.
A internet é o meu meio de comunicação com as pessoas mais importantes da minha vida.

Foto enviada por uma amiga via Whats app.
Você sabia que o meu pai é de Sendim em Trás-os-Montes e a minha mãe é de Satão em Viseu?
E que eles imigraram para o Brasil há mais de 60 anos atrás e lá se conheceram, casaram e foi lá que eu nasci?

você sabia, que o meu marido é um portuense da gema, portista ferrenho e foi ele um dos motivos que me fez ser uma encantada pelo Porto? E quem se não fosse a internet não teríamos nos conhecido?
Você pode saber um pouco da minha história: AQUI. Eu faço questão que você saiba quem eu sou.
Muitas pessoas que eu amo, estão aqui, no Porto, mas também estão espalhadas pelo mundo. A minha família é uma família de cidadãos do mundo, tenho parentes em vários países. Os meus amigos estão em todos os continentes e a internet e o wi-fi são fundamentais nas nossas vidas.
O meu trabalho é totalmente dependente deste recurso. Por isso, eu convivo tranquilamente e serenamente com a internet. Os tempos mudaram. E precisamos dela. Eu, meus pais, o resto da família, os amigos, e vocês que eu chamo com todo o carinho de: encantados pelo Porto!

E por isso, sigo em 2017, a mostrar os meus caminhos por esta cidade que eu amo, as viagens que faço e com os braços abertos para receber os meus leitores que vem ao Porto!



E que seja um ano maravilhoso para todos nós!!


















sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Pestana Vintage Porto. Para dormir e acordar com a Ribeira e o Douro.

Há 15 anos o  hotel Pestana na Ribeira, faz parte do cenário mais encantador de quem visita o Porto.
A emblemática Ribeira.
Localizado às margens do rio Douro, em pleno Patrimonio Histórico da Humanidade, num conjunto de edifícios dos séculos  XVI a XVIII, que foram totalmente reconstruídos e remodelados, este hotel atualmente recebe o nome de Pestana Vintage Porto.


E mais uma vez, como turista na própria cidade, a convite da direção do hotel, fui desfrutar da experiência de ficar hospedada num hotel que é muito procurado pelos turistas brasileiros, uma vez que a rede Pestana é bastante conhecida no Brasil.

Além da excelente localização o hotel é um charme!
A começar pelas áreas comuns, cheias de recantos e pequenas salas com uma decoração com  estilo vintage e toda a luz da Ribeira a entrar por grandes janelas.





Espaços para leitura, boas conversas, uma boa bebida, com a Ribeira e o Douro à volta..





No meu quarto, na parte mais recente do hotel, as varandas tão charmosas, estavam mesmo à minha espera para apreciar o que o hotel tem por excelência. Toda a vista da Ribeira, o rio, a ponte, a Serra do Pilar e as caves do vinho do Porto.


O quarto é muito confortável, decorado com cores pasteis, o que convida a relaxar enquanto a luz exterior e o som da Ribeira vão entrando por entre as portas que fiz questão de abrir, numa hora em que as gaivotas vão dando o seu espectáculo sonoro ao fim da tarde.


as simpáticas boas-vindas...

TV a cabo e excelente sinal de wi-fi



Já ao acender das luzes da cidade, o atencioso  Guest Relations, Sr. Pedro Brás, conduziu-me para uma visita guiada por todas as áreas do hotel, mostrando as vistas incríveis e explicando que as tarifas do hotel, diferenciam de acordo com as vistas que cada quarto proporciona, e posso dizer que são fantásticas...





 Ainda podemos contar com Spa e ginásio...


e a excelência do restaurante RIB Beef & Wine  que eu já mostrei no blog, nestes posts: AQUI e AQUI.
Um restaurante especializado em carnes sob o comando do chef eleito cozinheiro do ano de 2016, Rui Martins.
Mas a dica também é provar os fantásticos drinks elaborados no charmoso bar...



Para quem gosta de aproveitar o dia desde muito cedo como eu, vai se encantar com a luz da manhã a surgir pelo quarto a dentro...


e com a tranquilidade da Ribeira antes de tudo por ali começar...


No pequeno-almoço/café da manhã pode também ver as primeiras movimentações de uma das ruelas típicas do centro histórico, a Rua da Fonte Taurina...


que é a vista  que os quartos localizados nas traseiras do hotel possuem.
Não é o  rio Douro, mas é um Porto genuíno e muito encantador também...

As tarifas reduzidas para os quartos sem a vista para o rio, são uma mais valia para quem  prefere pagar menos, e tem todo o Porto Histórico à sua volta.


E o melhor: além das vistas, do charme e do conforto, o atendimento é excelente!

Veja aqui alguns dos vídeos que eu transmiti em direto nas redes sociais durante a minha estadia:



Se vem para o Porto, fica a dica para ficar hospedado no lugar mais emblemático da cidade. 
Na Ribeira, à margens do Douro. A poucos passos de tudo o que há para visitar.
Vai se encantar!

Pestana Vintage Porto
Praça da Ribeira, 1
tl. +351 223402300
www.pestana.com/pt/hotel/pestana-porto



Faça sua Reserva:

Booking.com

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Do Porto para... o Museu das Rendas de Bilros em Vila do Conde. Um encanto!

Uma tradição que não quer e não deve morrer, é a das Rendas de Bilros.
Uma arte manual tão típica de Vila do Conde, uma cidade tão charmosa a 30 kms do Porto.
Lugar de muito trabalho, de forte história da construção naval, de pescadores e marinheiros.
E eram as mulheres destes trabalhadores de Vila do Conde que passaram a fazer este trabalho manual, transformando-o numa importante atividade economica por volta do início do séc. XVII.

A origem da Rendas de Bilros não é ao certo comprovada, mas acredita-se que por ter sido Vila do Conde um dos importantes portos no século XVI, marinheiros e comerciantes tenham trazido alguns trabalhos em rendas do Norte da Europa, nomeadamente da região de Flandres.

Este trabalho tornou-se tão importante na cidade que chegou a ser assunto em sessões de Câmara e quando o D. João V proíbe o uso de rendas , limitando a ostentação na corte, foi uma rendilheira de Vila do Conde , Joana Maria de Jesus, representante das mulheres do norte que foi em defesa dos seus interesses junto do Rei.

O certo é que as Rendas de Bilros resistiram e em 1919 foi criada a Escolas de Rendas, aprimorando as técnicas e dando força a este trabalho que foi passado de geração em geração. 

Hoje. a arte das Rendas de Bilros é um ícone de Vila do Conde...


toda a sua história e o seu percurso podem ser conhecidos no lindo Museu das Rendas de Bilro, localizado no centro histórico da cidade, numa bonita casa típica solar urbano do séc. XVIII.

fonte de informações históricas: Museu das Rendas de Bilros

Na Escola de Rendas, as meninas aprendiam desde cedo a arte de dedilhar os bilros...


um trabalho que nos habituamos ver em aplicações para o lar, mas que hoje em dia, vários estilistas tem utilizado esta arte também na moda, abrindo novos caminhos para as Rendas de Bilros, preservando o passado...

visitei este Museu através da #presstriparcopedico2016. veja mais: AQUI





Mas não são só estas peças que estão expostas neste interessante museu. 
O melhor está por vir... que é a exposição da maior Renda de Bilros do mundo, record atingido em 02 de Agosto de 2015 para o Guiness World Records.
Trabalho realizado por 150 rendilheiras, 8kg de linha, 440 quadrados de 30 x 30 cm. E uma beleza fenomenal!



Atravessando este fantástico "túnel" de rendas chegamos ao verdadeiro valor patrimonial deste trabalho. As diversas rendilheiras que estão todos os dias na oficina do Museu, a dedilhar sem parar.
Uma oportunidade única de estar em contato direto com estas senhoras tão habilidosas e tão disponíveis para uma conversa, um sorriso e uma explicação...

as cores e as artes deste ofício são encantadoras...








Em algumas regiões do Brasil, também é possível encontrar as "rendeiras" de Bilros. Lembro-me muito bem desta arte tão presente nos 12 anos que vivi em Florianópolis, e talvez por isso estava tão encantada nesta visita ao Museu das Rendas de Bilros...


Para que esta arte não fique no esquecimento a Câmara Municipal de Vila do Conde em conjunto com a  Associação para a Defesa do Artesanato e Patrimonio de Vila do Conde, mantém ali mesmo no Museu, a Escola de Rendas, onde é possível aprender gratuitamente esta arte de dedilhar os Bilros. Por lá realizam-se Workhops, Oficinas para as crianças das escolas da região e várias atividades culturais para manter vivo este que é um verdadeiro Patrimonio de Vila do Conde...







E onde certamente irei voltar para tentar.. ao menos tentar, desvendar os segredos desta arte que para mim acaba sendo um mistério. Como tantos e pequenos bilros conseguem transformar linhas, em arte... pura arte.




Uma dica para quem gosta do valor deste tipo de trabalho e para quem vai conhecer Vila do Conde, um lugar que vale muito o passeio e é aqui ao lado do Porto. 

Museu das Rendas de Bilros
Rua de São Bento, 70 - Vil do Conde
De Terça a Domingo das 10 às 18 horas
Entrada: 1,07 €
Tl. +351 252617506

Pode ir de metro para Vila do Conde a partir do Porto, utilizando a linha B com destino à Póvoa do Varzim.

Se vai viajar de carro pelo Norte de Portugal alugue aqui: