domingo, 29 de março de 2015

Pintar o seu próprio azulejo. Por que não?

Uma das maneiras mais interessantes de se conhecer uma cidade, é saber mais sobre o que nela se produz.
E se pudermos aprender a fazer, melhor ainda.
É assim, que damos  mais valor aos lugares, ao trabalho e às pessoas.
No Porto, a cidade dos azulejos, aprender a fazê-los ou pintá-los significa olhar para os painéis espalhados pela cidade com outros olhos.


e então... fui participar de uma Oficina de Pintura de Azulejos na técnica majólica, no Banco de Materiais, um dos lugares mais interessantes do Porto para os admiradores de azulejos...





O Banco de Materiais é um arquivo fantástico, que guarda e recupera azulejos e diversos elementos vindos das fachadas dos edifícios abandonados da cidade. Ver um post sobre o Banco de Materiais: AQUI




Comandada pela ceramista Cristina Camargo, esta oficina veio mostrar detalhes sobre a técnica majólica, que surgiu no séc. XVI, quando os azulejos passaram a ser industrializados e pintados pelos artistas. E daí surgiram os grandes painéis em azulejos como vemos nas fachadas de várias igrejas do Porto e da Estação de São Bento.
Antes disso, os azulejos eram fabricados manualmente, quem os fabricava também os pintava.










Na técnica majólica, o azulejo a ser pintado está cru para absorver a pigmentação e pode ser pintado livremente ou com moldes, chamados de estampilhas para seguir um determinado padrão...

É claro que eu recorri às estampilhas...



entre desenhos, escolhas das cores e criatividade, os azulejos vão surgindo. Uns lindos, outros nem tanto, mas tentar e aceitar o desafio é o grande objetivo deste tipo de oficina/workshop...







para as crianças também...



há quem já desenhe e pinte bem, e o resultado é fantástico...







No meu caso...  eu cheguei a conclusão que é melhor eu continuar a contar histórias sobre o Porto do que fazer azulejos....





mas orgulhosa por ter tentado....


e com a certeza de que depois desta oficina vou olhar ainda com mais valor para os grandes painéis de azulejos pintados no Porto!



Se vem ao Porto e quer passar por esta experiência, no que chamamos hoje de turismo criativo, ou se vive na cidade e também é apaixonado por azulejos e quer conhecer mais sobre eles através deste tipo de workshops, pode pedir informações para: bancodemateriais@cm-porto.pt

2 comentários:

  1. Muito interessante e educativo este trabalho sobre azulejos no Porto.
    Os meus parabéns para si Rita Branco, pelo seu interesse pelo Porto, a sua cultura e suas gentes.
    a Rita, sendo brasileira, é mais tripeira que muitos portuenses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Octávio! sim! sou um brasileira tripeira :) com orgulho!

      Excluir