quinta-feira, 3 de julho de 2014

Na Calçada das Carquejeiras... segredos e vista para o Douro.

Apesar de viver no Porto há mais de 10 anos, quando ando pelas ruas, deixo-me ser guiada pela minha curiosidade, como se fosse o meu primeiro dia nesta cidade, cheia de segredos e recantos.
Foi assim que eu descobri esta escada nas Fontainhas quando fui ver os preparativos na altura da Festa do São João...

pode ver o post sobre os preparativos do S. João: AQUI
Resolvi lá voltar num outro dia, porque imaginei que pela localização das Fontainhas, com o rio Douro aos seus pés, com certeza aquelas escadas me levariam a margem do rio.
A minha leitora Ivian, que vive a menos tempo que eu no Porto, mas que também adora explorar a cidade foi mais uma vez a minha companhia nesta "viagem".


Estas escadas nos conduzem a mais uma região de casas simples e de coisas simples, mas repletas de outros valores...





Quando esta vista mistura-se com a simplicidade à nossa volta, nos deixamos encantar...


Ali terminam as escadas e nos deparamos com uma imensa rampa... a Calçada das Carquejeiras, antiga Calçada da Corticeira...



E para além da paisagem do Douro, descobrimos arte urbana... das melhores!


A meio da descida... as ruínas de uma capela e de outros edifícios, transformaram a paisagem, num cenário muito especial..


Aqui existia a Fábrica de Cerâmicas Carvalhinho. Umas das grandes indústrias de cerâmica do Porto. Recebeu este nome por estar localizada na Quinta do Fraga à beira desta capela, a Capela do Senhor do Carvalhinho...


onde fizemos novas amizades...


A Calçada das Carquejeiras leva-nos a margem do rio Douro.
A vista é fantástica, e tem uma história incrível...


Tem este nome, por causa das carquejeiras, mulheres que subiam esta difícil inclinação, com molhos pesadíssimos de 40/50 quilos de carquejas, uma vegetação utilizada na época para acender os fornos das padarias. As carquejas chegavam nas embarcações no Douro, e essas mulheres, símbolo de vida dura e de muita resistência por ali subiam, para descansar um bocado nas Fontaínhas e seguir para o centro da cidade a vender as carquejas às padarias. Trabalho árduo, que era o sustento de muitas mulheres e famílias.
Este lugar guarda os segredos do sofrimento destas mulheres que por ali subiram.. é mais um recanto da cidade que representa o valor do seu trabalho. 


E ainda bem que a minha curiosidade, o meu instinto de turista que gosta de desbravar a própria cidade onde vive, levou-me a descobrir mais um destes segredos com história e com encantos!


Das Fontaínhas ao rio Douro, pela Calçada das Carquejeiras com  marcas de outros tempos e com arte urbana dos tempos atuais. Porque é por isto que o Porto encanta!





Nenhum comentário:

Postar um comentário