sexta-feira, 18 de abril de 2014

Na Rua dos Caldeireiros... história, tradição e trabalho!

A rua dos Caldeireiros é daquelas ruelas muito típicas do Centro Histórico do Porto que vale a pena conhecer. Vai da Rua de São Bento da Vitória, próximo à Torre dos Clérigos até a rua das Flores...




É uma ruela para caminhar devagar e observar todos aqueles edifícios colados uns aos outros, as suas varandas, as roupas a secar e o novo comércio que começa a surgir.
A Rua dos Caldeireiros é uma rua de muita tradição, história e trabalho.
O seu nome já diz....


A antiga Rua da Ferraria de Cima, que só em 1780 passou a se chamar Rua dos Caldeireiros, recebeu este nome porque era ali que se concentrava uma grande quantidade de oficinas de ferreiros. Onde fundia-se o ferro para as mais diversas artes, dentre eles, fornos a lenha, braseiros e... caldeiras.
Quando eu ando pela Rua dos Caldeireiros fico a imaginar como eram aquelas portas todas abertas com os ferreiros a trabalhar, a bater os ferros, a produzir objetos tão importantes para aquela época...


Passaram-se os anos, os ferreiros não estão mais por lá, muita coisa mudou, mas a  rua vem ganhando uma nova vida e a força do trabalho ainda continua firme na Rua dos Caldeireiros.
No número 226 por exemplo, há três mulheres a trabalhar. Uniram forças e adotaram o moderno conceito "cowork".

 A Susana Santos com seus sabões e cosmética artesanal da ArteSana...





A Luciana Bignardi com os seus vasos cerâmicos personalizados da Cooltive...



E a Cristiana Pinto com as suas ilustrações...



A dividir o mesmo espaço mas cada uma respeitando o seu próprio espaço. Este é o princípio do cowork, onde jovens empresários, criativos e profissionais, resolvem unir forças para conseguirem ter assim a sua oficina de trabalho.
É o que acontece neste atelier da Rua dos Caldeireiros. 
É comum chegar por lá e vê-las muito concentradas nos seus trabalhos...


A Cristiana a dar vida a suas ilustrações, ora para algum objeto, ora para alguma publicação.


Já a Luciana está sempre a dar uma nova roupagem aos seus vasos cerâmicos. Lindos!



Este é especial, tem uma antiga planta da cidade do Porto impressa...




E para além dos vasos, a Luciana está sempre a desenvolver novos projetos, principalmente porque a fotografia também é a sua paixão. E foi com  fotografias de azulejos da cidade do Porto que ela criou estas almofadas...




Já a Susana está sempre a produzir e a criar novos sabões naturais...




O sabão é o seu produto principal, mas há uma vasta gama de produtos de cosmética natural que ela desenvolve graças a muita pesquisa e várias formações. Sempre com o cuidado em manter a qualidade de um produto natural, amigo da pele e do ambiente...





Este foi criado para homenagear a cidade. É de Rosa mosqueta ao vinho do Porto e  vem com um pequeno azulejo... tão típico de cá...


Por isso, cheira muito bem a loja que elas tem à frente do atelier onde expõem as suas criações para venda.
Com uma decoração que propõe o reaproveitamento de vários materiais, o espaço tem cor, cheiro e inspiração...






Para além da loja/atelier, elas tem seus produtos em outros espaços e também estão sempre presentes nos mercados da cidade. Acompanhe aqui:


Um espaço à Moda do Porto: com garra, união e muita vontade de trabalhar. Por isso, vale a pena conhecer! 

Rua dos Caldeireiros, 226 - Porto



Ver mapa maior

5 comentários:

  1. Nem tenho palavras...obrigado Rita pelo seu maravilhoso trabalho em divulgar esta nossa paixão que é a cidade do Porto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço Susana, por conhecer pessoas inspiradoras como vocês! Um beijinho!

      Excluir
  2. Parabéns há Rita que tão bem sabe divulgar o que de melhor tem a nossa cidade do Porto e ao mesmo tempo as pessoas que trazem nova vida a rua dos caldeireiros como a susana santos com os seus produtos de saboaria e cosmetica assim como as suas colegas de coworking! Bravo!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mané! Vocês me inspiram! :) Um beijinho!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir