sexta-feira, 31 de maio de 2013

Porto e Barcelona... unidas por um Festival. O Primavera Sound!

Terminou em Barcelona no último Domingo...



E já está no Porto!


É o Primavera Sound! Um festival que só acontece nesta duas cidades... Só podia ser! 
Duas cidades tão cúmplices!
Em Barcelona já lá vão 12 edições e no Porto, este é o 2º ano, de um festival, muito especial e particular que veio para ficar.
Caracteriza-se por ser alternativo, acolhe bandas muitas vezes fora do circuito comercial, não tão conhecidas, mas que arrastam um público muito fiel.
Há quem venha de Barcelona para o Porto e não perde o festival em duplicidade.
São mesmo fiéis, vem de toda parte da Europa e tem estilo. Muito estilo!










Alguns tem tudo a ver com um festival alternativo...




Todas as gerações...





Festival alternativo... transporte alternativo...




Alternativo, mas super organizado!!





Milhares de pessoas em 3 dias de festival com muita música...




E um super ambiente de boa disposição...



Para se estar bem. Aqui... no Porto! 




quarta-feira, 29 de maio de 2013

Ateliers de arquitetura de portas abertas... na Baixa do Porto.

Na cidade do Porto é comum ver muita gente de mapa na mão. São inúmeros turistas que circulam pelas ruas, a descobrir os principais pontos para conhecer. Mas no último Sábado na Baixa do Porto, eu e muitas pessoas também andávamos de mapa na mão...


Era o mapa dos 24 ateliers de arquitetura que abriram as suas portas, numa espécie de open house, na segunda edição do evento 4000 Ateliers. Um exemplo do que acontece em outras cidades do mundo.

Imensos balões vermelhos no exterior dos edifícios, ajudavam a localizar os ateliers. E as ruas ficaram ainda mais bonitas...









Além disso, nas portas dos edifícios e nos elevadores, o convite estava feito: é aqui... pode entrar.



E assim, os jovens arquitetos receberam o público em geral, outros profissionais e estudantes em seus ateliers. Todos eram bem-vindos...




Com vinho do Porto, claro!


Mostraram os seus espaços e os seus trabalhos...






Salas lindas! Como não podia deixar de ser...


Muitos destes ateliers estão instalados em edifícios muito antigos, emblemáticos, e este percurso permitiu-nos ver detalhes incríveis...





Para além das visitas, várias atividades aconteceram em vários ateliers. Aqui por exemplo, a intervenção da Rádio Manobras: Cidades Indivisíveis...


Gente jovem, em início de carreira com muito talento e futuro pela frente.
Não cruzam os braços, abrem as portas e merecem os nossos parabéns.
Afinal, esta cidade da arquitetura é mesmo assim.
Linda e criativa!




segunda-feira, 27 de maio de 2013

Os peregrinos de Santiago e os caminhos medievais no Porto

Existe em percurso pedonal organizado pela Casa do Infante que se chama: Os Caminhos medievais para Santiago no Porto.


Este percurso leva-nos ao desafio de percorrer os caminhos medievais que os peregrinos para Santiago de Compostela, vindos do sul, percorrem e percorreram em outros tempos dentro do Porto. E ainda revela-nos episódios importantes da passagem do corpo de Santiago, que por aqui  (mais precisamente em Matosinhos) quando os seus discípulos o levaram da Palestina onde morreu, para ser enterrado na Galiza, conforme o seu desejo. (pode saber mais detalhes sobre  estes episódios no post sobre as Lendas de Matosinhos: AQUI)
O percurso começa na própria Casa do Infante/Arquivo Histórico Municipal do Porto, onde o sr. Manuel Araújo, um especialista no Caminho de Santiago de Compostela, peregrino que já realizou por diversas vezes o Caminho, nos leva a imaginar um Porto do tempo medieval com ruas e ruelas, caminhos difíceis de percorrer.


E é lá que somos apresentados a esta belíssima maqueta/e da cidade do Porto nos finais do período medieval, para interpretarmos os caminhos a serem percorridos neste percurso de aproximadamente 3 horas...


É incrível imaginar um Porto assim...


E ali, na Praça da Ribeira, começamos a conhecer histórias sobre a passagem dos peregrinos no Porto, curiosidades sobre o porque da vieira ser o símbolo do Caminho de Santiago. Uma história que está ligada com a passagem do corpo de Santiago por Matosinhos.
E saber da  origem do nome Matosinhos, aquela localidade que antigamente se chamava Bouças...


foto: diarioatual.com
Mas é pelos caminhos medievais no Porto que vamos descobrindo e sentindo como é e era a passagem dos peregrinos... onde hoje há pedras, antigamente eram caminhos de terra, subidas, muitas subidas...




 Passamos a conhecer lugares onde antigamente funcionavam hospitais medievais, que naquela época, também serviam para albergar os peregrinos de Santiago...



E o percurso segue da Ribeira, pela Rua do Mercadores. até chegarmos ao Terreiro da Sé...




Ali no Claustro Velho da Catedral existia uma capela dedicada a Santiago, e era então passagem obrigatória para os peregrinos. Esta capela passou então a ocupar um altar dentro das naves do edifício principal.

As setas indicam o Caminho para Santiago...


E as conversas sobre as histórias e as curiosidades continuam...


E da Sé o percurso segue por um Porto completamente medieval...




E a certa altura, já estamos envolvidos por aquela atmosfera de outros tempos... um Porto quase escondido...


Parece que estamos num livro de história...
E já na Rua dos Caldeireiros, a seta do Caminho de Santiago nos indica, o Campo do Olival, hoje, a Cordoaria, onde a conversa passou a ser o peregrino e os diversos Caminhos de Santiago nos dias atuais,
com trocas de experiências de quem já fez o caminho, com que ainda quer fazer, além de algumas dicas do Sr. Manuel Araújo, um experiente peregrino...



E é chegada a hora da decisão, os peregrinos que chegam ao antigo Largo dos Ferradores, a atual Praça Carlos Alberto, tem que optar por qual caminho seguir. Podem partir via Braga, Barcelos ou também  por Matosinhos, caminhando pela costa ou de barco até aos portos das Rias Baixas...


E como diz-se na cultura popular:

"Santiago da Galiza
é um Cavaleiro Forte
quem lá não for em vida
há de ir depois da morte"

Um percurso que vale a pena, para ver um Porto medieval, para saber histórias, lendas e curiosidades, sobre a passagem dos peregrinos pelo Porto, e do próprio corpo de Santiago e também para trocar experiências sobre o Caminho de Santiago de Compostela.

Pode se informar sobre os próximos percursos programados pela Câmara Municipal do Porto aqui:
casadoinfante@cm-porto.pt
ou pelo telefone:
+351 222060423

Ou ainda, pode programar um percurso fora destas datas, desde que seja para um grupo de aproximadamente 15 pessoas. Pode obter mais informações também na  Casa do Infante.

Eu, me inspirei a fazer o Caminho... e por que não, contar aqui os relatos:
 "Do Porto... para Santiago de Compostela"?
Um projeto a realizar...